sábado, 31 de agosto de 2013

A guerra vai começar

Veja a íntegra do discurso de Obama sobre a Síria

O presidente dos EUA disse que o país está pronto para atacar Síria, mas quer aval do Congresso

31 de agosto de 2013 | 22h 21

O Estado de S.Paulo
Boa tarde a todos. Dez dias atrás, o mundo assistia horrorizado enquanto homens, mulheres e crianças eram massacrados na Síria no pior ataque com armas químicas do século 21. Ontem, os Estados Unidos apresentaram uma explicação contundente de que o governo sírio era responsável por este ataque ao seu próprio povo.
Nossa inteligência mostra o regime de Assad e suas forças se preparando para usar armas químicas, lançando foguetes em subúrbios densamente populosos de Damasco, e admitindo que houve um ataque com armas químicas. E tudo isso corrobora o que o mundo pôde ver claramente - hospitais abarrotados de vítimas; imagens terríveis de mortos. Ao todo, mais de 1.000 pessoas foram assassinadas. Muitas centenas delas eram crianças - meninas e meninos atacados com gás mortal por seu próprio governo.
Este ataque é um assalto à dignidade humana. E também apresenta um sério perigo para nossa segurança nacional. Ele ameaça desmoralizar a proibição global ao uso de armas químicas. Ele coloca em risco nossos amigos e nossos parceiros ao longo das fronteiras da Síria, incluindo Israel, Jordânia, Turquia, Líbano e Iraque. Ele pode acarretar uma escalada no uso de armas químicas, ou a sua proliferação para grupos terroristas que causariam grandes danos a nosso povo.
Num mundo com muitos perigos, esta ameaça precisa ser enfrentada. Agora, após cuidadosa deliberação, eu decidi que os Estados Unidos devem empreender uma ação militar contra alvos do regime sírio. Não seria uma intervenção por tempo indeterminado. Não colocaríamos soldados no terreno. Nossa ação seria planejada para ser limitada em duração e alcance. Mas estou confiante de que podemos responsabilizar o regime de Assad pelo uso de armas químicas, dissuadir esse tipo de comportamento, e degradar sua capacidade de mantê-lo.
Nossas forças militares têm equipamentos posicionados na região. O chefe do Estado-Maior Conjunto me informou de que estamos preparados para atacar no momento que quisermos. Ademais, o chefe me indicou que nossa capacidade de executar esta missão não tem prazo marcado; ela será tornada efetiva amanhã, ou na próxima semana, ou daqui a um mês. E estou preparado para dar essa ordem.
Mas tendo tomado minha decisão como comandante baseado no que estou convencido de que é dos nossos interesses de segurança nacional, estou também consciente de que sou o presidente da democracia constitucional mais antiga do mundo. Acredito desde há muito tempo que nosso poder está enraizado não só em nossa força militar, mas em nosso exemplo como governo do povo, pelo povo, e para o povo. E é por isso que tomei uma segunda decisão: buscarei autorização para o uso da força dos representantes do povo americano no Congresso.
Nos últimos dias, ficamos sabendo de membros do Congresso que queriam que suas vozes fossem ouvidas. Concordo plenamente. Assim, esta manhã, falei com todos os quatro líderes do Congresso, e eles concordaram em programar um debate e depois votar assim que o Congresso sair do recesso.
Nos próximos dias, meu governo continuará pronto para oferecer a cada membro as informações de que precisar para compreender o que ocorreu na Síria, e por que isto tem profundas implicações para a segurança nacional dos Estados Unidos. E todos nós deveríamos ser responsáveis à medida que avançarmos, e isto só pode ser alcançado com uma votação.
Estou confiante na decisão que nosso governo tomou sem esperar pelos inspetores da ONU. Estou tranquilo de avançar sem a aprovação do Conselho de Segurança das Nações Unidas que, até agora, tem estado completamente paralisado e sem disposição de cobrar responsabilidade de Assad. Por consequência, muitas pessoas foram contrárias a levar esta decisão ao Congresso, e, com certeza, elas foram impactadas pelo que viram acontecer no Reino Unido esta semana, quando o Parlamento de nosso mais próximo aliado não aprovou uma resolução com finalidade similar, apesar de o primeiro-ministro ser favorável a uma ação.
No entanto, apesar de acreditar que tenho a autoridade para realizar esta ação militar sem autorização congressional específica, sei que o país será mais forte se nós adotarmos este curso, e nossas ações serão ainda mais eficazes. Devemos fazer este debate, porque as questões são grandes demais para agirmos de maneira normal. E nesta manhã, John Boehner, Harry Reid, Nancy Pelosi e Mitch McConnell concordaram que esta é a coisa certa a fazer para nossa democracia.
Um país enfrenta poucas decisões tão graves como usar a força militar, mesmo quando essa força é limitada. Eu respeito às visões dos que pedem cautela, particularmente no momento em que nosso país sai de um período de guerra que eu fui eleito, em parte, para encerrar. Mas se realmente quisermos nos esquivar de empreender a ação apropriada em face de um ultraje tão inenarrável, então teremos de aceitar os custos de não fazer nada.
Esta é pergunta que faço a cada membro do Congresso e a cada membro da comunidade global: que mensagem enviaremos se um ditador ataca com gás e mata centenas de crianças à vista de todos e não paga nenhum preço? Qual é o propósito do sistema internacional que construímos se uma proibição ao uso de armas químicas que foi acatado pelos governos de 98% dos povos do mundo e aprovado de maneira avassaladora pelo Congresso dos Estados Unidos não for aplicada?
Não se enganem - isto tem implicações que vão além da guerra química. Se não fizermos a cobrança de responsabilidades em face deste ato hediondo, o que isto dirá sobre nossa resolução de enfrentar outros que descumprem regras internacionais fundamentais? A governos que decidissem construir armas nucleares? A terroristas capazes de espalhar armas biológicas? A exércitos que praticam genocídio?
Não podemos criar nossos filhos em um mundo no qual não cumprimos as coisas que dizemos, os acordos que assinamos, os valores que nos definem.
Portanto, assim como levarei este caso ao Congresso, também enviarei esta mensagem ao mundo. Apesar de a investigação da ONU ainda ter algum tempo até reportar suas descobertas, insistiremos para que a atrocidade cometida com armas químicas não seja simplesmente investigada, ela tem de ser confrontada.
Não espero que cada nação concorde com a decisão que tomamos, Privadamente, podemos ouvir muitas expressões de apoio de nossos amigos. Mas eu pedirei aos que se importam com o mandado da comunidade internacional que apoiem publicamente nossa ação.
E, finalmente, eu direi o seguinte ao povo americano: sei perfeitamente que vocês estão cansados de guerra. Terminamos uma guerra no Iraque. Estamos terminando outra no Afeganistão. E o povo Americano tem o bom senso de saber que não podemos resolver o conflito subjacente na Síria com nossas forças militares. Naquela parte do mundo, há diferenças sectárias antigas, e as esperança s da Primavera Árabe desencadearam forças de transformação que precisarão de muitos anos para resolver. E é por isso que não estamos estudando a colocação de nossos soldados no meio de uma guerra alheia.
Continuaremos a apoiar o povo sírio, contudo, mediante nossa pressão sobre o regime Assad, nosso compromisso com a oposição, nossa atenção aos refugiados, e nossa busca de uma solução política que resulte em um governo que respeite a dignidade de seu povo.
Mas estamos nos Estados Unidos, não podemos nem devemos fazer vista grossa para o que houve em Damasco. Das cinzas da Guerra Fria, construímos uma ordem internacional e aplicamos as regras que lhe deram significado. E o fizemos porque acreditamos que os direitos dos indivíduos de viver em paz e dignidade dependem das responsabilidades das nações. Não somos perfeitos, mas esta nação, mais do que qualquer outra, tem se mostrado disposta a cumprir essas responsabilidades.
Portanto, a todos os membros do Congresso de ambos os partidos, eu peço que façam este voto pela nossa segurança nacional. Estou ansioso pelo debate. E com isso eu lhes peço, membros do Congresso, para considerar que algumas coisas são mais importantes do que diferenças partidárias ou a política do momento.
Em última instância, isso não tem a ver com quem ocupa a presidência em um dado momento; tem a ver com quem somos enquanto país. Eu acredito que os representantes do povo precisam estar comprometidos no que a América faz no exterior, e esta é a hora de mostrar ao mundo que a América cumpre seus compromissos. Nós fazemos aquilo que dizemos. E nós conduzimos com a crença de que o Direito faz a Força e não o contrário.
Todos nós sabemos que não há opções fáceis. Mas eu não fui eleito para evitar decisões difíceis. E não o foram tampouco os membros da Câmara e do Senado. Eu lhes disse o que acredito que nossa segurança e nossos valores exigem que não nos esquivemos ante o massacre de incontáveis civis com armas químicas. E nossa democracia é mais forte quando o presidente e os representantes do povo se unem.
Estou pronto para agir em face deste ultraje. Hoje estou pedindo ao Congresso para enviar uma mensagem ao mundo de que estamos prontos para avançar juntos como uma nação.
Muito obrigado.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Pague Menos AA

A agência internacional Fitch Ratings anunciou a elevação do Rating Nacional de Longo Prazo das Farmácias Pague Menos. A rede passou da nota A para a AA.

O avanço reflete o desempenho operacional sólido apresentado pela rede nos últimos anos, com margens de EBITDAR acima da média do setor, geração de caixa e baixa alavancagem financeira. De acordo com a Fitch, a empresa tem se beneficiado de sua relevante posição no mercado do varejo farmacêutico, particularmente no Nordeste, cujas taxas de crescimento conferem importantes vantagens competitivas em um setor no qual a escala de negócios é fundamental.

Para a Fitch, os fundamentos do varejo farmacêutico são fortes na comparação com outros setores da economia nacional, com destaque para a resiliência dos segmentos farma e de beleza e higiene pessoal, além de suas perspectivas favoráveis no longo prazo.

Sobre as Farmácias Pague Menos

As Farmácias Pague Menos são a primeira rede varejista presente nos 26 estados da Federação e no Distrito Federal. Mantêm um crescimento médio anual (CAGR) de 25% nos últimos 10 anos, um dos maiores índices contínuos do Brasil. Conta hoje com mais de 630 lojas e mais de 16 mil colaboradores que atuam em cerca de 230 municípios. Com sede na capital cearense, a rede figura também com destaque no ranking das Melhores & Maiores do Brasil da revista Exame, edição 2013: ocupa a 154ª colocação geral, é a 13ª maior nas regiões Norte e Nordeste, líder no estado do Ceará e a quarta mais rentável do setor varejista.

Taça Patrícia Saboya


Começa amanhã

aros colegas,
A Sociedade Brasileira de Infectologia – SBI promoverá, em Fortaleza, o XVIII Congresso Brasileiro de Infectologia, entre 31 de agosto a 04 de setembro de 2013, no Centro de Eventos do Ceará.
O Congresso reunirá, na sua 18ª edição, aproximadamente 2.500 participantes, entre infectologistas, gastroenterologistas, intensivistas, clínicos gerais, ginecologistas, pediatras e outros profissionais de saúde, com o intuito de possibilitar a atualização científica nos temas mais comuns de interesse da infectologia, durante os 05 dias do evento, com participação de renomados palestrantes nacionais e internacionais.
A indústria e expositores em geral terão amplo espaço para divulgação de seus produtos, com várias formas de inserção de suas marcas, durante o Congresso.
Aguardamos você na Terra da Luz para abrilhantar ainda mais o nosso Evento.
Fortaleza espera por você!
erico_antonio-224x300
marcelo_sim

Fala Cláudio Silveira

Carta Aberta ao Segmento de Têxteis e Confecções do Ceará,
à Sociedade Civil e à Imprensa em Geral
por Claudio Silveira, diretor do Dragão Fashion Brasil

   Sou um operário da moda brasileira. Sou, acima de tudo, um entusiasta, um sonhador e alguém que consegue manter-se com fé na nossa legitimidade. E foi para manter a moda na pauta que, há 15 anos, lançamos o primeiro Dragão Fashion Brasil, hoje principal evento de moda autoral do País.
   Graças a sólidas parcerias, esse grande encontro da moda brasileira transcende o próprio formato inicial - restrito a desfiles - e estende seus tentáculos para as mais diversas áreas da cultura e da capacitação para a própria indústria da moda.
   Incrustado em plena capital do Ceará, o DFB é um festival composto por ciclos de palestras com nomes vindos de todo o mundo; concursos de criação envolvendo Faculdades e Cursos de Estilismo e Moda Brasil afora; atividades de capacitação direcionadas para o segmento têxtil e confeccionista; exposições que ajudam a contar a história de nosso povo a partir das leituras diversas da moda. É, enfim, a celebração do nosso jeito de ser, de perceber e de retransformar a nossa realidade, utilizando a força criativa como moto contínuo de nossa batalha.
   Há 15 anos, o Dragão Fashion Brasil mantém-se fiel a seu DNA e, mesmo à sombra de uma crise econômica internacional, continua reforçando seu caráter legitimamente brasileiro.
   E é em nome do DFB que gostaríamos de dividir algumas reflexões, motivadas, principalmente, pelos acontecimentos que marcaram os últimos dias e que merecem uma discussão mais aprofundada por todos os setores.

O vento está a favor. Mas como navegar em uma barca que parece furada?
   Na última semana, grandes criadores/marcas brasileiras (Pedro Lourenço, Alexandre Herchcovitch e Ronaldo Fraga) receberam autorização para captação de recursos via Lei Rouanet.  
   Promulgada em 1991, a Lei Rouanet tem por missão facilitar o acesso do povo à cultura e fomentar o mercado cultural, através de isenções de tributos para patrocinadores. A primeira questão que surge, no caso acima citado, é a contrapartida efetiva que as três marcas beneficiadas podem apresentar para a cultura do nosso país: o projeto de Pedro Lourenço prevê a captação de até R$ 2,8 milhões para dois desfiles em Paris; o de Alexandre Herchcovitch, R$ 2,6 milhões para se apresentar em Nova Iorque; já Ronaldo Fraga poderá captar até R$ 2 milhões para apresentar duas coleções em solo brasileiro, no São Paulo Fashion Week, inspiradas em Mário de Andrade, João Cabral de Melo Neto e no artesão do Cariri, Espedito Seleiro.
   Na contramão das marcas acima citadas, o Dragão Fashion Brasil vale-se de ferramentas como a Lei Rouanet para, captando muito menos que os valores em questão, realizar, em cada edição, mais de 30 desfiles (nacionais e internacionais), bem como palestras, exposições e toda uma infraestrutura para abrigar convidados, imprensa e público em geral, já que os desfiles são gratuitos. Envolvemos, dessa maneira, a população, a indústria e setores afins, como o comércio, o turismo e a cultura.
   Não pretendemos entrar no mérito de cada marca ou em seu valor para a representatividade de nossa indústria sucateada. Nem mesmo expor indignação ao constatar que o valor autorizado para captação chega a ser quase 6 vezes maior que o necessário para a execução dos projetos com excelência.
   O que pretendemos discutir é a situação atual de um mercado combalido e, quase sempre, à revelia de uma relação mais justa para com o Governo e suas tributações.
   Em paralelo à polêmica anterior, os números apresentados na edição 2013 do Anuário da Moda do Ceará* são animadores: previsão de crescimento de 7,1% em volume para o setor de calçados; 4,6% para o segmento têxtil, incluindo fios, tecidos e malhas; e 8,3% para o setor de artigos confeccionados.
   Ainda de acordo com o levantamento, o número de empresas têxteis e confeccionistas saltou, entre 2008 e 2012, de 1.441 para 1.704 - aumento de 18,2%. Os empregos formais gerados pelo segmento no Estado já chegam a 64,9 mil.
   Pelo menos no papel - e os números sinalizam isso -, a indústria da moda cearense diverge bastante da realidade nacional, em que o segmento têxtil mingua a cada ano, perdendo espaço a cada dia para a informalidade.

Mais respeito, por favor!
   Precisamos, urgentemente, reavaliar os critérios para aprovação dos projetos; a paridade é um item legitimado pela própria Lei Rouanet - ou seja: qualquer um, inclusive pessoas físicas, está apto a solicitar esse tipo de fomento para seus projetos - que deve ser discutido é a relevância das propostas apresentadas e o retorno social ou cultural que ela pode representar. Afinal, é para isso que nossos impostos devem ser direcionados. Parafraseando o posicionamento do site "Trendcoffee.cc", acreditamos ser função do Governo "regular mercados e possibilitar ao produto nacional seu desenvolvimento e expansão, seja através de linhas de crédito disponíveis, manutenção de câmbio, regulamentação do setor ou isenção fiscal".
   Por isso a importância de tornarmos cada vez mais transparentes e claros todos os processos que envolvem projetos que visam o estímulo a esse segmento fundamental para o crescimento do próprio país.
   Há 15 anos, o Dragão Fashion Brasil mantém-se na trincheira dessa luta: profissionalizando o mercado; proporcionando visibilidade para novos talentos; levantando a discussão e o debate em torno da nossa indústria.
   Esse é um momento de mudanças estruturais em todas as camadas do nosso país. Moda, mais do que um exercício criativo, é um negócio e, como tal, merece o respeito e a consideração empregados a outros setores de nossa economia.
   Para que continuemos a gerar milhares de empregos; a contribuir com milhões em impostos; e a alimentar o sonho e o desejo de uma economia atordoada por décadas de desrespeito, amadorismo e má vontade.
   Nossa luta é legítima; nosso grito, pertinente. Merecemos ser ouvidos não por caridade, mas por relevância.
   Diante dos fatos, gostaríamos, em nome do Dragão Fashion Brasil, de abrir um canal direto com os meios de comunicação, para que possamos trazer essa discussão sobre a realidade da indústria do Ceará e do Brasil, aproximando-a para todas as esferas da sociedade civil.

*Fonte: Anuário da Moda do Ceará | Instituto de Estudos e Marketing Industrial - IEMI

Nota do Sindiônibus


O Sindiônibus manifesta publicamente seu repúdio à atitude irresponsável da diretoria do SINTRO (Sindicato do Rodoviários) ao paralisar injustificadamente os terminais de integração sem se preocupar com as pessoas que dependem do transporte coletivo para realizar seus deslocamentos, muitas vezes por motivos inadiáveis como tratamentos de saúde ou atender a uma oportunidade de emprego. Portanto, uma prática ilegal e contumaz de perturbação da ordem e uma agressão covarde e violenta à população e aos próprios profissionais das empresas de transporte que desejam garantir seu direito de deslocamento e acesso ao serviço.

Causa estranheza manifestações de tal ordem sem que nenhuma comunicação seja feita ao Sindiônibus registrando qualquer tipo de reclamação ou pleito. Para tentar evitar essa prática, a convenção coletiva celebrada entre as duas entidades possui cláusula que preconiza notificação com dez dias de prazo para resolução de eventuais denúncias de descumprimento desta convenção, com intermediação do próprio Sindiônibus para garantir a efetiva solução. Isso deixa claro que as razões expostas pela diretoria do SINTRO, via de regra superficiais, não objetivas e esdrúxulas, não passam de "desculpas" para tentar justificar seus atos incoerentes e com motivos questionáveis.

Sempre que as paralisações ocorrem, apesar de não haver qualquer notificação que permitam minimizar os efeitos negativos à população e aos trabalhadores, o Sindiônibus adota medidas para prover atendimento às áreas prejudicadas, evidentemente de maneira precária e com atrasos, mas envidando todos os esforços para que as pessoas não fiquem desassistidas.

O Sindiônibus entrará com uma ação na Justiça na tentativa de coibir a reincidência de ações ilegais dessa natureza.

Esperamos que as pessoas que lideram essa prática reavaliem suas ações guiadas pela razão, sensibilidade e respeito ao cidadão de Fortaleza. Ao participar desta ação anarquista, prejudicando o transporte público sem nenhuma pauta objetiva, aplicam um golpe baixo e ainda mais duro na população, que fica refém desta violência e desrespeito aos seus direitos.

Ouça a mensagem do presidente do Sindiônibus Dimas barreira:Sindiônibus

BR se comunica bem

Pelo terceiro ano consecutivo, a Petrobras foi eleita uma das empresas que melhor se comunica com jornalistas, segundo pesquisa promovida pela revista Negócios da Comunicação. A escolha foi feita por 25 mil profissionais de imprensa das principais redações e agências de comunicação do País.

Os jornalistas foram ouvidos numa pesquisa realizada pela empresa H2R Pesquisas Avançadas e auditada pela BDO Brasil, consultoria britânica com atuação em mais de 119 países. Foram consideradas válidas as respostas computadas entre os dias 1º e 31 de julho deste ano.

O objetivo do prêmio "Empresas que Melhor se Comunicam com Jornalistas 2013" é reconhecer a qualidade do relacionamento que as empresas mantêm com os jornalistas e ressaltar o nível de tratamento que elas conferem aos profissionais da imprensa quanto ao acesso, disponibilização e facilidade de apuração de informações empresariais, setoriais e gerais.

A cerimônia de entrega da premiação será no dia 17 de setembro, em São Paulo.
Agência Petrobras de Notícias

Em 2006, a Petrobras lançou o projeto Agência Petrobras de Notícias, que consiste num processo global de assessoria de imprensa com a adoção de práticas e ferramentas corporativas pelos seus profissionais em todo o mundo. O projeto também contempla um amplo programa de treinamento de porta-vozes. Já são mais de 1.300 gerentes treinados para o contato com a imprensa, além de palestras sobre as atividades da empresa ministradas para mais de 1.200 jornalistas em todo o país.

Na internet, a Agência Petrobras conta com um site específico para a imprensa global (português, inglês e espanhol) com o apoio de divulgação do conteúdo enviado por SMS para os jornalistas cadastrados e notícias em tempo real pelas redes sociais (twitter). No site, os jornalistas encontram textos sobre vários assuntos, fotos em alta resolução, gravações em áudio, vídeos de eventos e entrevistas de executivos, mapas e infográficos.

O projeto promoveu a integração dos profissionais que trabalham no processo de assessoria de imprensa, a adoção de procedimentos globais e a sistematização de uma avaliação qualitativa e quantitativa, com indicadores de desempenho para a atividade.

Cid amanhã em Sobral


Fala Mauro Carmélio

Setembro é mês de muito futebol cearense. Cearense Série C, Cearense Feminino e Taça Fares Lopes começam nas próximas semanas e vão movimentar juntos 26 clubes e o torcedor cearense nas arquibancadas.
A bola vai rolar primeiro para o Cearense Feminino. Já neste domingo (01/09), dois jogos abrem a competição. Quem faturar o Estadual Feminino ganha vaga na Copa do Brasil de Futebol Feminino de 2014,representando o estado do Ceará.
No dia 08/09 começa a disputa da Taça Fares Lopes, certame que vale a terceira vaga do futebol cearense na Copa do Brasil. Por meio da Taça Fares Lopes, equipes do interior como Horizonte e Guarani de Juazeiro já disputaram a Copa do Brasil.
O Campeonato Cearense está de volta no dia 15/09. A Série C do Estadual terá 7 times correndo em busca do acesso à Série B.
Tomando por base que cada elenco de futebol tem em torno de 28 jogadores, serão mais de 700 atletas movimentados por estas três competições. Com jogos na capital e no interior do estado, o torcedor cearense da capital e interior vai poder acompanhar de perto seu clube do coração.

Persona no grata

Reunidos ontem, 28 de agosto, cerca de 150 médicos do Ceará concordaram que não é o momento de fazer greve. Foram feitos informes sobre a votação dos vetos ao Ato Médico e definidas estratégias para mobilizar a categoria contra a Medida Provisória 621 (Programa Mais Médico).
 
 
Entre as principais propostas aprovadas na assembleia estão:
 
 
 
- Intensificar a arrecadação de fundos para ampliar a campanha “Juntos Por Mais Saúde” em defesa da categoria médica e das propostas (contra a MP 621, a favor de concurso público, direitos trabalhistas, financiamento adequado da saúde, melhores condições de trabalho, revalidação de diploma para médicos estrangeiros - Revalida);
 
 
 
- Convocar os parlamentares cearenses para um debate sobre os problemas da MP 621;
 
 
 
- Dr. Odorico Monteiro, do ministério da saúde, foi considerado "persona non grata" para os médicos;
 
 
 
- Os médicos deverão orientar as famílias de pacientes que esperam por leitos de UTI, procedimentos ou exames necessários e não disponíveis a lutarem por seus direitos judicialmente;
 
 
 
- Orientação ao CRM para que não registre médicos estrangeiros sem a revalidação de seus diplomas.
 
 
- Foram discutidas formas de encaminhar denúncias contra médicos que se habilitarem a ser tutores de médicos intercambistas sem diploma revalidado. Essas denúncias devem ser encaminhadas ao CREMEC.
 

Nota do Simec

O presidente do Sindicato dos Médicos do Estado Ceará (SIMEC), José Maria Pontes, esclarece que as vaias na manifestação desta segunda-feira (26), na Escola de Saúde Pública, não eram para médicos cubanos, o protesto não foi contra a vinda de médicos estrangeiros, mas a favor da aplicação do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida).
 
 
 
 “Nós vaiamos quem estava com eles, eles não têm culpa, só que não dava para não misturar se estava todo mundo junto. Fomos sim, de maneira pacífica (sem violência) e democrática, fazer um protesto contra a vinda de médicos do exterior sem o Revalida e com sinais de trabalho escravo.
 
 
 
 Durante as manifestações dos médicos, enquanto os médicos cubanos e os gestores se encontravam dentro da Escola de Saúde Publica, nós colocamos pelo microfone várias vezes que não iríamos aceitar trabalho escravo de nossos colegas cubanos: sem direitos trabalhistas, sem poder ter casamento com brasileiro, também para não sem poder trazer a família, entre outros. Falamos, várias vezes, que não aceitaríamos este tipo de trabalho para estes médicos do Programa mais Médicos, pois isto na nossa opinião é trabalho escravo.
 
 
 
No final, recebi uma ligação do Dr. Arruda, secretário de saúde do Estado, dizendo que o pessoal estava querendo sair, mas estavam com medo dos manifestantes e eu disse para ele que podiam sair, mas que os responsáveis ali presentes iriam levar uma grande vaia, pensávamos que eles iam sair separadamente e para surpresa nossa saíram todos juntos, isto é, gestores e médicos. Formamos um corredor polonês e quando os gestores, acompanhados por médicos, foram vaiados. Durante a manifestação repetimos várias vezes que não aceitaríamos trabalho escravo nem de brasileiros e nem de estrangeiros, e quando foi colocado a palavra de ordem de "escravo", não foi no sentido pejorativo, pois jamais iríamos ter este comportamento, foi sim em não aceitar o trabalho escravo que é o que vai acontecer, caso não exista uma mudança na MP 621. Por uma questão humanitária os médicos do Brasil não aceitarão exploração de nenhum médico em nosso território.
 
 
 
Quero reafirmar nosso compromisso com os médicos, com um SUS público e de qualidade e com as leis do nosso País e vamos continuar lutando contra todo trabalho escravo e que todos profissionais formados fora do Brasil e que queira trabalhar entre nós que faça uma prova de habilitação para poder atender bem ao nosso povo.
 
 
 
Lamentavelmente, para surpresa nossa, lemos pelos jornais as informações que não correspondiam com o  que aconteceu”.
 
 
 
José Maria Pontes – Presidente do SIMEC

Dia nacional de paralisação em Fortaleza

Dia Nacional de Paralisação começa com fechamento dos terminais de ônibus de Fortaleza. Há informações de quebradeira...

Sexta-feira

Destaques desta Sexta-Feira, 30 de Agosto de 2013
Política
Ministro do STF afirma que decisão sobre Donadon é ilegal
Política
Mensalão: STF mantém pena de 10 anos de prisão de José Dirceu
Economia
Governo propõe salário mínimo de R$ 722,90 para 2014
Especial
Selo verde incentiva construção civil mais sustentável
Economia
Nova taxa Selic traz benefícios para quem aplica em poupança
Especial
Segurança nos estádios: Brasil ainda está longe de evoluir
Política
Parlamentares precisam ser independentes para recuperar imagem
Geral

Bienal do Livro do Rio de Janeiro faz homenagem à Alemanha

Em Acaraú

SUZANA INHESTA - Agencia Estado
SÃO PAULO - A fabricante de bebidas Brasil Kirin, ex-Schincariol, informou, por meio de nota, que está investindo mais de R$ 100 milhões em um parque eólico no município de Acaraú, no Estado do Ceará. O parque, que deve iniciar suas operações no segundo semestre de 2014 e terá uma área física de 214 hectares, gerará 35% da energia utilizada pela empresa em todo o País.
O parque será montado em parceria com a empresa portuguesa Tecneira, pertencente ao Grupo ProCME, em uma concessão de 20 anos do local. Este será mais um dos 96 parques eólicos em funcionamento no Brasil. A participação da energia eólica hoje no Brasil é de 1,59% (dados de julho de 2013), segundo dados do Operador Nacional do Sistema (ONS).
"Com o uso da energia eólica, reduziremos a emissão de 30 mil toneladas de CO2 por ano, alinhando otimização de custos operacionais à redução de emissões de gases causadores do efeito estufa", disse o gerente de Desenvolvimento de Operações da Brasil Kirin, Newton Santana, no comunicado.

DI e ZPE

Hoje, às 11 horas, no Centro Vocacional Técnico (CVTEC) de São Gonçalo do Amarante, o prefeito do Município, Cláudio Pinho, o governador do Estado, Cid Gomes, e o secretário de Desenvolvimento Econômico de SGA, Victor Samuel, participarão do Lançamento do Distrito Industrial e de Serviços da Sede de São Gonçalo do Amarante (DIS/Sede). 
Para compor este distrito, serão assinados durante esta solenidade 17 Protocolos de Intenção com empresas que escolheram São Gonçalo do Amarante para instalar os seus parques industriais. Desses, 12 serão instalados no DIS/Sede, um no distrito de Siupé, um no Croatá, um no Pecém/Parada e mais dois na sede de São Gonçalo, mas fora do Distrito industrial e de Serviços. As indústrias são, em sua maioria, das áreas de alimentos, metalmecânico e construção civil. Segundo o prefeito Cláudio Pinho, há dois fatores primordiais para a vinda destas empresas. “A primeiro deles é o fato de ter sido aprovado e sancionado uma moderna lei que disciplina a concessão de incentivos municipais para essas instalações no município; a outra é a criação e já total ocupação do Distrito Industrial e de Serviços da Sede de São Gonçalo, pelo menos em sua primeira fase”, comenta. 
Segundo dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de São Gonçalo do Amarante, quando em operação , obedecendo um processo de consolidação, estima-se estas 17 empresas deverão gerar entre 800 e 1.000 empregos diretos. De acordo com o secretário da pasta, Victor Samuel, por conta desta mão-de-obra ser preferencialmente do município “será necessário desenvolver um esforço de capacitação, principalmente entre os jovens que aguardam uma oportunidade para entrar no mercado de trabalho”.  
A solenidade acontecerá após a inauguração da primeira Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Brasil em operação, no Pecém. 

Atletismo

Acontece de sexta dia 30 de agosto até domingo 01 de setembro, na Pista da Unifor em Fortaleza, o TROFÉU NORTE NORDESTE JUVENIL DE ATLETISMO que reúne em nossa capital os melhores atletas Juvenis da região em uma competição que classifica para o Campeonato Brasileiro da categoria.
 Estão confirmados cerca de 300 atletas de 11 estados para disputar as provas que iniciam às 16h00 de sexta feira na pista da Unifor, com entrada franca, e se desenrolam pelo sábado e domingo.
 Os principais atletas do Norte Nordeste estão confirmados como a líder do Ranking Brasileiro dos 1500m, Patricia Maria Pereira Nascimento do Rio Grade do Norte e Barbara Beatriz Sousa Santos Costa do Piauí primeira do ranking nos 3.000m e os Cearenses Lorayna Targino Lima 3º no ranking dos 400m, Italo Hans de Almeida Vasconcelos, 4º no salto em Altura e Ulisses Costa 5º no salto triplo.
 A organização da Competição é da Federação cearense de atletismo, com oficialização da CBAt – Confederação Brasileira de Atletismo, Patrocínio da Caixa, e apoio da UNIFOR, Colégio Militar, SESC, Governo do estado do Ceará e  Centro Nacional de Treinamento de atletismo.

No domingo

O Estádio Presidente Vargas (PV) abre as suas portas para receber no dia 1º de setembro, às 15 horas, o jogo de futebol americano entre Ceará Fênix x João Pessoa Espectros, válido pelo Campeonato Brasileiro e pela Liga Nordestina de Futebol Americano, competição regional da modalidade. A entrada será 2 kg de alimentos não perecíveis, que serão destinados a comunidades carentes. A partida, apoiada pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Secel),  promete atrair novos adeptos para a modalidade.

Os dois times, ambos invictos na competição, lutarão pelo primeiro lugar na Conferência Nordeste do Campeonato Brasileiro de Futebol Americano. Espectros, de João Pessoa, é o atual campeão nordestino e o time com maior pontuação, tendo marcado até agora 197. Já o Ceará Fênix está em segundo lugar e possui um jogo a menos que a equipe paraibana. “Estamos ansiosos, pois esta partida será para decidir o primeiro colocado. Espectros é o time a ser batido no Nordeste. Será um orgulho conquistar esta vitória” explicou David “Carpinteiro”, jogador da equipe cearense.

O esporte que é um dos mais tradicionais nos Estados Unidos e ganha cada vez mais adeptos no Ceará. “A Secretaria Municipal de Esporte e Lazer tem todo o interesse em divulgar para a população mais modalidades esportivas como o futebol americano. Nós temos esse papel de incentivar os esportes mais tradicionais no nosso País e ao mesmo tempo levar ao conhecimento da população a prática de outras modalidades e esportivas. Com o nosso apoio esperamos abrir muitas portas para os times de futebol americano do Ceará”, afirmou Márcio Lopes.

Saiba Mais
O Campeonato Brasileiro de Futebol Americano reúne um total de 31 equipes de 17 estados. O Ceará tem três representantes: Cangaceiros, Ceará Fênix e o Dragões do Mar. A competição é regionalizada e envolve partidas divididas nas Conferências Nordeste, Central e Sul.

Serviço
Campeonato Brasileiro de Futebol Americano: Ceará Fênix x João Pessoa Espectros
Data: 1º de setembro (domingo)
Local: Estádio Presidente Vargas (Rua Marechal Deodoro, S/N – Benfica)
Horário: 15h
Entrada: 2 kg de alimentos não perecíveis

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Postermassa

Cerca de 100 alunos da 8ª e 9ª séries de escolas públicas da capital terão uma tarde diferente nestas quinta-feira e sexta-feira, 29 e 30, a partir das 13h00. Eles foram convidados pelos autores da exposição Monstra Postermassa, que acontece no Espaço Cultural Porto Freire, a tomarem parte de uma das etapas da mostra, que é a realização da Live Painting (pintura ao vivo). O evento é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação e a Fundação Porto Freire. Os alunos são de escolas da Regional VI, onde há carência de equipamentos culturais
Um grande muro será a tela onde os estudantes irão realizar o trabalho junto com os artistas. Embora tenham como referência a cultura pop em geral, os membros do Coletivo Monstra abordarão neste trabalho com os estudantes um tema regional, o Papangu, figura dos festejos populares - mascarados que saem em grupos, embrulhados em lençois -, tendo nascido de uma brincadeira de familiares dos senhores de engenhos, que saiam assim para visitar amigos nas festas de entrudo (antigo carnaval do Século 19).
A pintura será realizada no Parque del Sol, onde está localizado o Espaço Cultural Porto Freire (Rua Joãozito Arruda s/n, Cidade dos Funcionários).
Live painting
Live Painting, a pintura ao vivo, como é conhecida, é a expressão da improvisação performática e costuma acontecer em locais públicos. A ação tem como objetivo apresentar ao público obras diferenciadas, suas formas de criação e técnicas. Durante a ação, além de conhecer a forma de trabalho dos artistas, os alunos poderão tirar dúvidas sobre técnicas, referências etc. O movimento Live Painting vem ganhando força desde a década de 1990, e conta com a participação de artistas de vários gêneros, fortemente marcado pela arte de rua e grafiteiros. Outros pontos do Parque del Sol também vêm recebendo essas intervenções artísticas. 
O Espaço Cultural Porto Freire foi reinaugurado em meados de 2013 e, além de exposições, vem realizando uma série de cursos gratuitos para a população. De acordo com a presidente Tatiana Freire, “o espaço visa contribuir na disseminação das vertentes artísticas e garantir um espaço que propicie inclusão cultural”. Até sábado, o espaço realiza curso gratuito de desenho, com Daniel Brandão. Em julho, houve curso de fanzine, com Fernanda Meireles.
Quem for ao Live Painting também pode dar uma conferida na exposição Monstra postermassa. No mínimo, irreverente, a exposição do Coletivo Monstra é composta por uma série de sete posters em serigrafia com tiragem limitada de 70 exemplares que vem sendo sorteados aos visitantes. Cada visitante receberá ainda uma coleçāo de postais com as artes para colecionar ou enviar para amigos. Formado por sete artistas, o Coletivo Monstra é influenciado pela estética da cultura pop e vem se destacando como um dos mais ativos do cenário artístico de Fortaleza. Em suas obras existem referências das histórias em quadrinhos e da cultura underground, além de tatuagem, filmes de ficção científica, jogos de videogame. Uma das principais facetas é o bom humor. Geralmente, o Coletivo trabalha com desenho e pintura em tela, em papel, mas também se aventura por arte urbana, como o grafite. Também usa adesivos, xerox, ilustrações feitas no computador.

 

Em Messejana

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, inaugura nesta sexta-feira (30/08), a Central de Acolhimento da Secretaria Regional VI, em Messejana, unidade que vai atender a população em serviços que são prestados pela Prefeitura. "É a primeira central de acolhimento a ficar pronta e a nossa meta é colocar uma em cada Regional. Nós queremos que a população seja bem recebida e tenha um lugar confortável para buscar os serviços da Prefeitura mais perto de casa", diz o prefeito.
A Central de Acolhimento conta com dois salões amplos, com cadeiras de espera e guichês de atendimento. O primeiro salão atende às demandas da população referentes aos serviços que a Prefeitura presta por meio da Regional VI, além do atendimento da Secretaria de Finanças (Sefin), Papel da Casa e Ouvidoria.
O segundo salão é exclusivo para o atendimento à população que busca o Cadastro Único.  A nova sala de atendimento oferece mais comodidade e conforto e o serviço, que é ligado à Secretaria Municipal de Trabalho, Desenvolvimento Social e Combate à Fome (Setra), estará disponível em novo espaço, mais amplo, com ambiente climatizado e sala de espera para 65 pessoas. O público terá, ainda, à disposição, instalações como banheiros, inclusive, um especial para cadeirantes, além de um fraldário.
Atualmente, uma média de 200 pessoas são atendidas diariamente pelo serviço. De acordo com o secretário da Regional VI, Renato Lima, “as novas salas vão oferecer um ambiente mais confortável para a população. O atendimento será mais ágil e os usuários também terão mais privacidade para passar suas informações”, afirma.

Serviço:
Inauguração da Central de Acolhimento da Secretaria Regional VI
Horário: 10h
Endereço: Av. Padre Pedro de Alencar, 789, Messejana

Congresso Brasileiro de Infectologia

Fortaleza sediará, entre os dias 31 de agosto e 04 de setembro, o XVIII Congresso Brasileiro de Infectologia. Promovido pela Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), o maior evento no País desta especialidade médica debaterá temas relevantes como Aids, hepatites, dengue, diarreias infecciosas, biologia molecular, infecções hospitalares, medicina do viajante, dentre outros.
 
A expectativa da organização é que cerca de 2.500 pessoas circulem pelo Centro de Eventos do Ceará (CEC) durante os cinco dias do Congresso, que é inédito na capital cearense. Em uma estrutura com cinco salas para palestras, estarão reunidos cerca de 200 debatedores, considerados os maiores especialistas em Infectologia do Brasil, além de médicos convidados de países como Alemanha, Itália, Estados Unidos, Chile e Uruguai.
 
A abertura do evento acontecerá às 20h, do dia 31 de agosto e contará com a presença de autoridades do Ministério da Saúde e dos governos estadual e municipal.
 
Debates importantes
“Serão debatidos temas importantes como a Aids, na qual Steven Deeks, médico e cientista norte americano ministrará conferência sobre as perspectivas da cura, além do médico David Watkins que discorrerá sobre a vacinação no contexto do HIV como prevenção e tratamento”, informa a presidente da Associação Cearense de Infectologia, Melissa Medeiros.
 
A SBI estima que existam hoje aproximadamente 530 mil infectados pelo vírus HIV no Brasil, sendo em torno de 10 mil pessoas no Ceará. “Este e outros temas relevantes devem ser bastante procurados pelos participantes”, completa a médica.
 
Outras participações internacionais como o médico Mark Miller abordará o cenário das vacinações direcionadas, sobretudo para o público infantil. As imunizações e doenças relacionadas aos viajantes serão abordadas com enfoque principalmente na Copa do Mundo. “O Ceará como um dos estados sedes tem grande interesse em preparar os médicos locais para possibilidades destas patologias específicas”, observa Melissa Medeiros.
O infectologista norte americano Richard Guerrant abordará um tema mais particular na comunidade brasileira: as diarreias infecciosas como causa de mortalidade e subdesenvolvimento das crianças e adultos.
 
Programação
Durante o decorrer do dia 31 de agosto haverá os cursos do pré-congresso. De 1º a 4 de setembro serão realizadas conferências, durante as quais serão abordados temas de grande importância relacionados às doenças infecciosas e parasitárias. “Cerca de 850 trabalhos foram submetidos para apresentação no Congresso, o que evidencia o grande interesse da comunidade de infectologistas do Brasil em participar”, ressalta Melissa Medeiros.
 
Além das palestras está programado espaço para os estudantes, através do Fórum de Ligas Acadêmicas de Infectologia. O objetivo é promover as atividades desenvolvidas por estas organizações envolvendo estudantes de graduação em medicina. Jovens pesquisadores que se destacaram nos últimos 2 anos com publicações de alto impacto na área da Infectologia, serão reconhecidos através do Prêmio Produção Intelectual Jovem Infectologista.
 
Serviço:
XVIII Congresso Brasileiro de Infectologia
Data: de 31 de agosto a 04 de setembro
Local: Centro de Eventos do Ceará (CEC)
Mais informações e programação completa: www.infecto2013.com.br

 

Seguidores

Arquivo do blog