sábado, 15 de novembro de 2014

Orquestra de Câmara da UFC no Cine Ceará

A Orquestra de Câmara da Universidade Federal do Ceará sob a regência do maestro Jáderson Teixeira embelezou a noite de estreia do 24º Cine Ceará, no Theatro José de Alencar

Futricas Cearenses

  1. Maria Fernanda e Danilo Castro, mestres de cerimônia do CineCeará 2014.

    Na estreia do Cine Ceará 2014:

    1. Valente Júnior.
    2. Valéria Regina.
    3. Fabiana Freire.
    4. Cristiana Viana.
    5. Clebiana Pinheiro.
    6. Mauro Costa.
    7. Rafaela Britto.
    8. Henry Campos.
    9. Maria Fernanda.
    10. Danilo Castro.
    11. Deodato Ramalho.
    12. Volney Oliveira.
    13. Nayana Agrela. 
    14. Amanda Souto Maior.



Agência Fortaleza de Notícias: Abertura do Cine Ceará 2014

Agência Fortaleza de Notícias: Abertura do Cine Ceará 2014: Deborah Secco agradeceu o Troféu Euzélio Oliveira (foto Fabiana  Freire) O Cine Ceará 2014 foi aberto hoje à noite em grande estilo. U...

Começa o Cine Ceará 2014

  • Já já começa a festa de estreia do Cine Ceará 2014.
  • Deborah Secco é a grande homenageada na primeira noite da 24ª Edição do Cine Ceará - Festival Ibero-americano de cinema, no Theatro José de Alencar (TJA), com a presença da atriz.
  • Ela recebe o Troféu Eusélio Oliveira, comenda entregue anualmente a personalidades do audiovisual.
  • Amanhã, seu mais novo trabalho - o filme "Boa Sorte", de Carolina Jabor - será exibido às 19h30, hors concours.
  • No longa, que estreia nacionalmente dia 20 de novembro, Deborah vive Judite,uma mulher de 30 anos, que já experimentou de tudo. Em uma clínica de reabilitação, Judite vive um amor intenso e transformador.
  • O longa é uma adaptação do conto “Frontal com Fanta” de Jorge Furtado.
  • Atriz premiada por sua atuação como protagonista do longa-metragem “Bruna Surfistinha” (Marcus Baldini, 2010), Deborah Secco atuou também em outras grandes produções nacionais como “Confissões de Adolescente” (Daniel Filho, Cris D’Amato, 2013), “Meu Tio Matou um Cara” (Jorge Furtado, 2004) e “Caramuru – A Invenção do Brasil” (Guel Arraes e Jorge Furtado, 2000).
  • Deborah tem ainda dois trabalhos inéditos: o longa “O Troco”, de Andre Moraes, e “Obra-prima”, de Daniel Filho, ambos com previsão de estreia para 2015.
  • A primeira noite do festival hoje já começa com um dos filmes da Mostra Competitiva - o longa "Não Sou Lorena", de Isidora Marras, uma coprodução Chile e Argentina.
  • No longa, misteriosas ligações destinadas a uma tal de Lorena Ruiz, exigindo o pagamento de uma dívida, começam a atormentar Olivia, que penetra no submundo do sistema de cobranças chileno para encontrar a mulher desconhecida.
  • No entanto, a cada passo que dá nesse território, apaga-se progressivamente a linha entre Olivia e as identidades reais de Lorena.
  • O curta que antecede a exibição de "Não Sou Lorena" é a animação cearense "Fluxos", de Diego Akel.
  • E para fechar a noite, show da banda Nigroover, nos belos jardins, projetados pelo paisagista Burle Max, do Theatro José de Alencar. 
  • O Cine Ceará é uma promoção da Universidade Federal do Ceará (UFC), por meio da Casa Amarela Eusélio Oliveira, com apoio do Governo do Estado do Ceará e da Prefeitura Municipal de Fortaleza por meio de suas secretarias de cultura.
  • Conta também com o apoio do Ministério da Cultura, por meio da Secretaria do Audiovisual. A realização é da Associação Cultural CineCeará e conta com patrocínio de empresas públicas e privadas, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (Siec) e da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet).
  • O BNDES e a Coelce apresentam o evento.
  • A Oi e o Grupo Aço Cearense são patrocinadores VIP, além do patrocínio do Banco do Nordeste, Indaiá e Transpetro.
  • E do apoio cultural do Oi Futuro.

Morre Vanderley Gomes

  • A crônica esportiva cearense perdeu hoje Vanderley Gomes.
  • Narrador, repórter e comentarista esportivo, Vandeco foi um amor de pessoa.
  • Brincalhão.
  • Sempre alto astral.
  • O Blog está de luto.
  • Adeus Vanderley Gomes.

Ceará de volta ao G-4

  1. O Ceará ganhou do Vasco da Gama (RJ) por 2 a 0, na tarde de hoje, pela 35ª Rodada da Segundona do Brasileirão, na Arena Castelão.
  2. Com o resultado o Ceará assume temporariamente a quarta colocação com 54 pontos.
  3. Vai depender do resultado de Sampaio Correa (MA) x Boa (MG) às oito da noite, no estádio Castelão, de São Luís (MA).
  4. Marcaram para o Ceará no primeiro tempo Diego Ivo e Ricardinho.
  5. A renda foi de R$ 516.041,00.
  6. Público de 31.375, sendo 30.256 pagantes e 1.119 não pagantes.
  7. Hoje a Segundona à tarde teve ainda:
  8. Bragantino (SP) 2x1 Santa Cruz (PE).
  9. Náutico (PE) 1x0 Luverdense (MT).
  10. Joinville (SC) 3x1 Ponte Preta (SP).
  11. Ontem:
  12. América (MG) 3x0 Avaí (SC).
  13. Vila Nova (GO) 0x1 Oeste (SP).
  14. A rodada começou na terça-feira passada (11) com:
  15. Portuguesa (SP) 0x0 ABC (RN).
  16. Paraná (PR) 2x0 Atlético (GO).
  17. E termina às 20 horas de hoje ainda com:
  18. América (RN) x Icasa (CE).

Morre Adib Jatene

FÁBIO DE CASTRO - O ESTADO DE S. PAULO
15 Novembro 2014 | 14h 30

Familiares e médicos se emocionaram no velório de Adib Jatene, pioneiro da cirurgia cardíaca no Brasil

SÃO PAULO - Familiares, amigos, colegas, políticos e autoridades se despediram neste sábado do ex-ministro da Saúde e diretor-geral do Hospital do Coração (HCor), Adib Jatene. Lembraram no velório do “trabalhador incansável”, “do pesquisador, do médico” e do “homem público exemplar”.
O superintendente do Hospital do Coração (HCor), Carlos Alberto Buchpiguel, afirmou que o médico deixou um legado que não será apagado. “Perdemos um grande líder, um professor, um pesquisador e um médico exemplar, que trouxe para todo o mundo inovações na área médica, em especial uma nova forma de tratar cardiopatias congênitas”, disse Buchpiguel.
JF Diório/Estadão
Jatene morreu na noite desta sexta-feira, aos 85 anos, de enfarte
Segundo ele, Jatene estava internado até o fim de setembro, quando teve alta e voltou para casa. Ao sentir novo mal-estar, internou-se novamente e, ontem, manifestou sinais de um enfarte no miocárdio. “Ele preferiu descansar de toda essa luta. Chegou consciente ao hospital, mas depois da parada cardíaca, infelizmente não foi possível ressuscitá-lo”, declarou. 
“O Brasil perde um grande homem público, um grande médico e uma grande pessoa”, disse o senador José Serra (PSDB), durante o velório. “Tive a oportunidade de suceder-lhe no Ministério da Saúde e, por isso, sei como foi importante sua atuação. Ele era um trabalhador incansável, que suava a camisa”, afirmou. Segundo Serra, na época de Jatene à frente do ministério, o país começou de fato a avançar no combate à AIDS. “Adib tinha uma particularidade: ele sabia planejar muito bem. Adib lançou a CPMF foi uma pessoa decisiva para a formação do sistema público de saúde no País, com atuação na saúde básica e na saúde dos estados e municípios”, declarou.
O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), destacou a importância de Jatene para a comunidade sírio-libanesa no Brasil. “Nós da comunidade sírio-libanesa, perdemos o nosso maior referencial. Desde pequeno ouço o seu nome como grande médico, grande pesquisador e grande pessoa, com sua capacidade de projetar o nome do Brasil internacionalmente. Vai fazer muita falta por seu legado e por tudo que representa para o País”, afirmou Haddad.
“Jatene era uma pessoa especial”, disse Paulo Skaf, presidente licenciado da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e ex-candidato ao governo de São Paulo. Segundo ele, Jatene era membro do Conselho Superior Estratégico da Fiesp. “Percebíamos que, quando se tratava de um assunto ligado à educação, à indústria, ou ao emprego, por exemplo, ele se manifestava e opinava com o mesmo brilhantismo e equilíbrio com que fazia nos assuntos de medicina. Além de um médico importante, Jatene era uma pessoa equilibrada, com uma visão ampla, que se dedicava em todos os campos de atuação. Perdemos um grande brasileiro.”
Estavam presentes no velório a esposa de Jatene, Aurice, seus quatro filhos, Ieda, Marcelo, Fábio e Iara e seus netos.

Segundona do Brasileirão


  1. Placar de segundo tempo:
  2. Ceará 2x0 Vasco, com gols de Diego Ivo e Ricardinho no primeiro tempo, na Arena Castelão.
  3. Bragantino 0x1 Santa Cruz, no primeiro tempo.

Orçamento 2015

Plenário Fausto Arruda acolheu o debate - Foto: Genilson de Lima
Plenário Fausto Arruda acolheu o debate – Foto: Genilson de Lima
A Câmara Municipal de Fortaleza realizou, na manhã de ontem, audiência pública, proposta pelo vereador Didi Mangueira (PDT), para apresentar e debater as receitas e as propostas municipais para o ano de 2015. Neste encontro, sob a presidência do vereador Fábio Braga (PTN), foram ouvidas as demandas dos órgãos públicos e comunidades presentes.
O vereador Fábio Braga justificou a ausência do presidente da Comissão de Orçamento da Câmara, vereador Didi Mangueira (PDT) e ressaltou a importância do debate sobre a peça orçamentária para 2015. “O orçamento define as linhas de trabalho do Executivo e por isso deve estar voltado para o coletivo da nossa cidade.”, frisou.
O presidente da Câmara, vereador Walter Cavalcante (PMDB) também pontuou sobre a participação da sociedade na discussão do Orçamento. “Nós estamos aqui para ouvir a população e anotar as reivindicações para que possamos elaborar as emendas ao Orçamento. Esse é um momento importante, na medida em que a cidade de Fortaleza vai trabalhar em função do que for aprovado pelo Legislativo.”, pontuou. O parlamentar ainda destacou que o calendário será cumprido rigorosamente e até o final do mês de novembro, a Casa terá aprovado o Orçamento, com as emendas.
Após a abertura do debate, a Coordenadora de Planejamento, Orçamento e Gestão da Sepog, Dra. Aparecida Façanha realizou uma apresentação das ações propostas no Orçamento de 2015, tendo como prioridades as áreas de saúde, educação, mobilidade e segurança. “O orçamento totaliza 6,4 bilhões, e desse valor está contemplado todas as ações propostas pelo Executivo. A saúde está na agenda como prioridade, com 29%, seguida pela educação com 20%.”, ressaltou.
Segundo a coordenadora Aparecida, o orçamento foi resultado de um planejamento realizado em conjunto com a sociedade, através de audiências. “Das prioridades apontadas e ouvidas em debate, o orçamento contempla algumas demandas apresentadas pelas comunidades. Todas as regionais tiveram suas demandas incluídas na peça orçamentária de 2015.”, destacou. De acordo com Aparecida, na regional IV um dos temas mais discutidos foi o meio ambiente, e na ocasião a comunidade apresentou suas demandas, tendo algumas contempladas como; a construção de um parque ecológico para as áreas verdes do Castelão, a regularização fundiária e a política de habitação.
 Aparecida  também elencou alguns projetos prioritários da gestão do prefeito Roberto Cláudio (PROS), como Vila do Mar, a construção de Unidades Escolares e Centros de Educação Infantil, a restauração de vias urbanas, obras de iluminação pública, melhorias no transporte urbano e a implantação de Unidades de saúde. A coordenadora informou ainda sobre a existência do fórum devolutivo que contém todas as ações, os recursos adquiridos, os investimentos por áreas, além das emendas apresentadas pelos vereadores, permitindo assim que a população acompanhe todo o planejamento e a execução do orçamento de 2015.


No RioMar hoje


125 anos de República Federativa do Brasil

  • Hoje, 125 anos da Proclamação da República do Brasil.
  • Proclamada em 15 de novembro de 1889 por Marechal Deodoro da Fonseca, no Rio de Janeiro com a participação de:
  • Floriano Peixoto.
  • Rui Barbosa.
  • Campos Sales.
  • Benjamin Constant.
  • Quintino Bocaiuva.
  • Aristides Lobo.
  • Demétrio Ribeiro.
  • Eduardo Wandenkolk.
  • A proclamação ocorreu na Praça da Aclamação (atual Praça da República), no Rio de Janeiro, então capital do Império do Brasil, quando um grupo de militares do Exército brasileiro destituiu o imperador dom Pedro II e assumiu o poder no país.

Castanhão

"No dia 31 de outubro, houve uma reunião no auditório do DNOCS promovida pelo Grupo de Interesse Ambiental-GIA, na qual um dos palestrantes foi o Analista de Gestão de Recursos Hídricos da COGERH, Adahil Pereira Sena. Infelizmente, não pude comparecer a esse evento tendo em vista outros compromissos naquele dia. Entretanto, por intermédio de companheiros do DNOCS que lá estiveram, soube que o referido técnico da COGERH teria dito duas coisas que dizem respeito diretamente aos meus posicionamentos, inalterados até hoje, sobre a Barragem do Castanhão quando a mesma surgiu no cenário dos recursos hídricos do Estado do Ceará no ano de 1985:
1) Citando meu nome, o referido palestrante disse que apenas um técnico havia sido contra a construção da referida barragem e esse pertencia ao DNOCS; e
2) Que essa pessoa dizia que a Barragem do Castanhão não encheria nunca.
Quanto à primeira afirmação, o que tenho a dizer é que os meus questionamentos sobre a Barragem do Castanhão não foram posicionamentos isolados, mas alicerçados nas conclusões de um Seminário sobre o Vale do Jaguaribe realizado pelo DNOCS, em sua sede em Fortaleza, nos dias 6 e 7 de janeiro de 1986, no qual foram reunidos seus mais credenciados técnicos com o objetivo de apresentar a melhor solução para o desenvolvimento dos recursos hídricos naquela rica região do Estado do Ceará. Durante aquele evento foi analisada e discutida toda a documentação oficial existente sobre o Vale do Rio Jaguaribe, acrescido da proposta da Barragem do Castanhão, apresentada em 1985 pelo Departamento Nacional de Obras e Saneamento-DNOS, com sede no Rio de Janeiro. Esta, uma obra isolada, que jamais constou nos anais do DNOCS e/ou da SUDENE que elaborou, no ano de 1967, um circunstanciado estudo sobre o Vale do Jaguaribe constante de 12 volumes. No referido documento da SUDENE, praticamente referendando todo o planejamento anterior do DNOCS para o vale do Rio Jaguaribe, não se vê, uma só vez, o nome “Castanhão”, portanto sendo esta uma, entre muitas outras, deslavradas mentiras difundidas pelos exaltados defensores daquela obra “que se tratava de uma reivindicação de 80 anos do povo cearense”.
No referido seminário realizado pelo DNOCS no ano de 1986 foram listadas cinco conclusões entre as quais a de que “o Açude Castanhão fosse construído “compatibilizado e integrado o seu aproveitamento com o do Açude Castanheiro (este, no Rio Salgado, com até 2,0 bilhões de m3) e, assim, diminuir as cheias no Baixo Jaguaribe”. Que o Castanhão fosse construído com “apenas 1(hum) bilhão de m3, aproximadamente”, evitando, assim, a inundação da cidade de Jaguaribara”.
Segundo os técnicos do DNOCS, o Açude Castanhão com aquela capacidade teria condições de regularizar uma vazão de 12,35 m3/s, valor este muito superior ao reforço que se pretendia de 5 m3/s para a Região Metropolitana de Fortaleza-RMF, previsto no EIA-RIMA desse empreendimento. O consumo da RMF era, naquela ocasião, de 6,5 m3/s.
Os técnicos do DNOCS afirmaram ainda no seu amplo relatório que com a construção do Açude Castanhão, no terço inferior do Rio Jaguaribe, próximo do litoral, o Rio Salgado “ficaria sem controle” e as planícies de Icó, com seus férteis solos irrigáveis, sem possibilidade de aproveitamento, pois ficariam submetidas às inundações pela cheias do Rio Salgado.
Conclusão – Enquanto os técnicos cearenses não reconhecerem os erros absurdos e inadmissíveis de engenharia de recursos hídricos cometidos em relação ao projeto da Barragem do Castanhão, não será possível corrigi-los e cada vez mais as novas gerações ficarão induzidas a errar seguidamente. Afinal, já são decorridos 28 anos de discussão em torno desse empreendimento.
Quanto à segunda afirmação do mencionado palestrante, geólogo Adahil Pereira Sena, no auditório do DNOCS de que eu teria dito que a Barragem do Castanhão “nunca encheria”, peço permissão a esse ilustre técnico da COGERH para dizer que tal heresia jamais poderia ser dita por mim em respeito aos meus conhecimentos sobre o semiárido nordestino e à Ciência Hidrológica, cujos diplomas adquiri nas três Escolas de Engenharia que frequentei: em Recife, na Escola Politécnica, e no Rio de Janeiro, na Escola Nacional de Engenharia e a Pontifícia Universidade Católica-PUC.
O que eu disse em dezenas de artigos que escrevi sobre a Barragem do Castanhão é que esse açude “poderá passar de 10 a 20 anos consecutivos sem sangrar” (ver a página 197 do livro que escrevi em 1999, A Face Oculta da Barragem do Castanhão- Em Defesa da Engenharia Nacional). No trabalho intitulado “As Enchentes no Vale do Rio Jaguaribe: Dimensões, Frequência e Alternativas de Controle” que escrevi logo após as excepcionais enchentes ocorridas no Estado do Ceará em 1985 e publicado em várias revistas técnicas e associações do Brasil, ressaltei que além daquela cheia de 1985, outras aconteceram nos anos de 1924 (19,3 bilhões de m3), 1974 (16,8 bilhões de m3), 1985 (20,9 bilhões de m3) e 1989 (9,1 bilhões de m3), todas superiores à capacidade máxima de acumulação do Açude Castanhão, que é de 6,7 bilhões de m3. Só esses dados já seriam suficientes para que o advérbio “nunca” fosse empregado neste caso. Além dessas excepcionais enchentes citadas no referido trabalho, que também foi publicado no Boletim Técnico do DNOCS daquele ano, outras de menor intensidade ocorreram (e não foram citadas no referido trabalho), as quais encontrando a barragem com significativo volume de água não utilizado no ano anterior, com certeza, fariam com que ela transbordasse, ou melhor dizendo vertesse. Sobre este assunto, no Capítulo XXI – CONTROLE DAS ENCHENTES NO BAIXO JAGUARIBE, página 194, fiz o seguinte comentário final: “Nenhum técnico, mesmo que iniciante, deverá usar o advérbio “nunca”, pois as leis que regem a natureza e o próprio ser humano não são estáticas, mas extraordinariamente dinâmicas e imprevisíveis”.
Cássio Borges é engenheiro civil".

Na Segundona

  1. Já jogaram pela 35ª rodada da Segundona do Brasileirão:
  2. Vila Nova (GO) 0x1 Oeste (SP).
  3. América (MG) 3x0 Avaí (SC).
  4. Portuguesa (SP) 0x0 ABC (RN).
  5. Paraná (PR) 2x0 Atlético (GO).
  6. Hoje tem:
  7. Ceará x Vasco.
  8. América (RN) x Icasa.
  9. Sampaio Correa (MA) x Boa (MG).
  10. Joinville (SC) x Ponte Preta (SP).
  11. Bragantino (SP) x Santa Cruz (PE).
  12. Náutico (PE) x Luverdense (MT).
  13. No momento o Ceará é o nono com 51 pontos.
  14. O Icasa abre a zona de rebaixamento em 17º lugar com 39 pontos.

Hoje pela 35ª rodada da Segundona

CAMPEONATO BRASILEIRO DE FUTEBOL - SÉRIE B

Rodada: 35

17:20
BRAGANTINO - SP
x
SANTA CRUZ - PE
Jogo: 341
Nabi Abi Chedid - Braganca Paulista - SP
Globo, Premiere
17:20
NÁUTICO - PE
x
LUVERDENSE - MT
Jogo: 344
Arena Pernambuco - Sao Lourenco da Mata - PE
21:00
SAMPAIO CORREA - MA
x
BOA - MG
Jogo: 345
Castelão/MA - Sao Luis - MA
16:20
CEARÁ - CE
x
VASCO DA GAMA - RJ
Jogo: 346
Castelão - Fortaleza - CE
Globo, Premiere, Rede TV
16:20
JOINVILLE - SC
x
PONTE PRETA - SP
Jogo: 347
Arena Joinville - Joinville - SC
21:00
AMÉRICA - RN
x
ICASA - CE
Jogo: 349
Nazarenão - Goianinha - RN
Última atualização efetuada em 15/11/2014 às 00:22

Seguidores

Arquivo do blog