sexta-feira, 15 de maio de 2015

Ler no Parangaba

Hoje chega ao Shopping Parangaba um novo espaço de cultura: a Ler Livraria. Ocupando mais de 200 metros quadrados, a livraria ficará localizada no Piso L1, e será a primeira da região. Na inauguração, serão oferecidos descontos especiais de até 20% em alguns títulos da livraria. 
Em parceria com grandes editoras, a Ler Livraria oferecerá aos clientes do centro comercial um completo acervo de livros com os sucessos de literatura nacional e estrangeira, audiolivros, papelaria e artigos para presentes. Além disso, a nova unidade do Grupo Ler, contará também com cafeteria para os leitores. 
“Será um espaço aconchegante e com atendimento especializado. Traremos lançamentos de títulos exclusivos para nossos leitores e a ideia é promover também bate-papo com editores renomados”, é o que explica Renato Moraes, diretor da Livraria no Shopping. 
De acordo com o superintendente do Shopping, Leonardo Franco, o espaço veio fortalecer as opções de cultura no estabelecimento: “Nosso maior objetivo é incentivar a prática leitura além de oferecer mais um ambiente agradável dentro do Shopping para os moradores da região. Eles estavam ansiosos por isso”, completa Franco.

AL-CE homenageia AJE-Fortaleza

A Associação dos Jovens Empresários de Fortaleza (AJE Fortaleza) será homenageada em sessão solene pelos seus 25 anos de atuação. O evento, proposto pelo Deputado Carlos Matos, irá ocorrer no dia 18 de maio (segunda-feira), às 19 horas, no Plenário 13 de Maio, na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará.

Fundada em 1989, a AJE Fortaleza foi precursora do movimento jovem empresarial nacional, influenciando a criação de associações semelhantes em todo o País. A organização reúne jovens entre 18 e 35 anos, representantes de todos os setores da economia cearense.

A AJE busca incentivar a formação de novas lideranças no meio empresarial, através de eventos voltados ao desenvolvimento dos associados, e disseminar a cultura empreendedora ao público em geral, estimulando os jovens a ingressar no mercado de trabalho e a permanecer nele com sucesso.

.:Serviço
Homenagem aos 25 anos da AJE Fortaleza
Data: Segunda-feira (18/05/2015)
Local: Assembleia Legislativa do Estado do Ceará - Plenário 13 de Maio | entrada pelo Edifício Senador César Cals - Rua Barbosa de Freitas
Endereço: Av. Desembargador Moreira, 2807.
Horário: 19h.

Ceará Sem Drogas

Presidente da AL-CE, deputado Zezinho Albuquerque, lança 'Ceará Sem Drogas', em Viçosa (foto Júnior Pio)
Cerca de cinco mil pessoas, entre estudantes, políticos e representantes da sociedade, compareceram, hoje, ao Centro Administrativo Catinguba, no município de Viçosa do Ceará, para prestigiar o retorno da campanha "Ceará sem Drogas".
Promovida pela Assembleia Legislativa, a campanha foi idealizada pelo presidente da Casa, deputado Zezinho Albuquerque (Pros), e iniciou em 2014. O parlamentar anunciou a realização, neste ano, de outros eventos e de um novo concurso de redação. No ano passado, o certame recebeu 41 mil inscrições de alunos do ensino médio de 671 escolas públicas do Ceará, e os primeiros colocados receberam prêmios.
"É um grande compromisso nosso desde o início. A campanha teve grandes resultados, entre os quais, a criação da Secretaria Especial de Políticas Sobre Drogas do Ceará. Temos que continuar mobilizando o Estado, pois a porta de entrada para as drogas é muito grande, mas a de saída é pequena", afirmou.
O comentarista esportivo e ex-jogador de futebol Walter Casagrande, responsável pela palestra, elogiou a iniciativa da Assembleia Legislativa do Ceará. Ele falou sobre a experiência com as drogas e como conseguiu superar a dependência química.
“A população precisa de mais informações sobre a dependência química. O exemplo desse projeto deveria ser seguido por todo o Brasil. Assim, ficaria esclarecido o que a dependência química faz e seria muito mais fácil buscar ajuda. Quando o Brasil aderir a projetos como esse, o uso de drogas poderá diminuir", ressaltou.
A estudante Natasha Brito, de 16 anos, foi um dos milhares de alunos a assistir a palestra. Segundo ela, a maioria da população jovem está caindo no mundo das drogas. "Palestras como essa podem ajudar a prevenir. Já vi amigos envolvidos com o problema. O Poder Público pode contribuir com palestras como essa e mostrar que esse é um mundo sem volta", comentou.
O prefeito de Viçosa do Ceará, Divaldo Soares, disse que o momento ficará na história do município. Segundo ele, é muito gratificante para a população assistir a uma palestra que mostra superação. "A porta de combate é a prevenção, e a iniciativa da Assembleia contribui com o município. A nossa juventude volta para casa hoje sabendo exatamente o que a droga pode fazer em sua vida", disse.
Viçosa do Ceará foi o quinto município a receber a campanha. Fortaleza, Crato, Limoeiro do Norte e Sobral já haviam sido visitadas em 2014.
Os deputados Bruno Pedrosa (PSC) e Bethrose (PRP); o secretário adjunto da Secretaria Especial de Políticas Sobre Drogas do Ceará, Marcelo Uchoa; os prefeitos de Tianguá, Jean Azevedo, e de Ubajara, José Romano; o procurador Ivan Leitão, além de vereadores da região compareceram também ao evento.

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Agência Fortaleza de Notícias: Camisa de Vênus amanhã no Teatro RioMar

Agência Fortaleza de Notícias: Camisa de Vênus amanhã no Teatro RioMar: A  Opus Promoções  e a  Agência Produtora  anunciam: o Camisa de Vênus está de volta! Para comemorar os 35 anos de história da banda, o se...

Agência Fortaleza de Notícias: Amanhã na CMFor

Agência Fortaleza de Notícias: Amanhã na CMFor: A Câmara Municipal de Fortaleza realiza amanhã (15), às 8h30, no Plenário da Casa, uma sessão solene para homenagear os soldados brasileir...

Ceará Sem Dragas em Viçosa amanhã

Viçosa do Ceará recebe amanhã, a quinta edição dos encontros da campanha institucional “Ceará Sem Drogas”, realizada pela Assembleia Legislativa do Ceará. Comandada pelo presidente da Casa, deputado Zezinho Albuquerque (Pros), a campanha levará à região da Serra da Ibiapaba o ex-jogador de futebol Walter Casagrande (foto), que fará palestra no Centro Administrativo Catinguba, às 9h30min.
Casagrande, que atua como comentarista esportivo, tratará de sua experiência com as drogas e de como conseguiu superar a dependência química – experiência narrada no livro biográfico “Casagrande e seus demônios”. Ele também responderá a questionamentos.
Municípios visitados - A campanha “Ceará Sem Drogas” esteve, em 2014, os municípios de Fortaleza, Crato, Limoeiro do Norte e Sobral. Nos três primeiros encontros, os participantes acompanharam relatos de Walter Casagrande sobre o tema. Já em Sobral, o palestrante foi o jornalista Caco Barcellos, da Rede Globo, que produziu reportagens sobre vários temas relacionados à campanha, como a experiência de países que mudaram sua legislação sobre as drogas e o envolvimento de jovens com entorpecentes.
Para o presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque, a campanha “Ceará Sem Drogas” visa levar aos jovens relatos que conscientizem os jovens sobre os efeitos da dependência química.
“A campanha chega à serra da Ibiapaba com a intenção de mobilizar estudantes para dizer não às drogas. Esse trabalho é de conscientização e alerta para juventude cearense”, afirma Zezinho, destacando a atuação integrada entre o Poder Legislativo e o Governo do Estado, por meio da Secretaria Especial de Políticas Sobre Drogas.
Reconhecimento - A campanha Ceará Sem Drogas foi uma das vencedoras da oitava edição do Grande Prêmio Verdes Mares de Publicidade, referente às campanhas realizadas em 2014. A iniciativa, que objetivou alertar a população cearense para a problemática das drogas, foi a vencedora na categoria Campanha Pública.

Cinturão das Águas

Na abertura dos trabalhos da sessão plenária desta quinta-feira (14), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque (Pros), anunciou que, na sexta-feira (22), uma comissão formada por deputados da Casa vai visitar as obras do Cinturão das Águas. “Todos poderão acompanhar o andamento das obras deste grande e importante projeto do Estado do Ceará”, destacou o presidente.
Zezinho Albuquerque comunicou ainda que o segundo expediente da sessão plenária do dia 2 de junho será destinado ao debate sobre a execução das obras de combate à estiagem, previstas no leilão reverso realizado na Assembleia em março. Vão estar presentes os secretários do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira, e dos Recursos Hídricos do Estado, Francisco Teixeira.
O presidente também destacou a retomada da campanha institucional da Assembleia “Ceará Sem Drogas”, com palestra do comentarista esportivo e ex-jogador de futebol Walter Casagrande. O evento ocorre no município de Viçosa do Ceará, nesta sexta-feira (15/05).
“Trazemos, mais uma vez, o Casagrande para interagir com os jovens cearenses e mostrar que a droga não compensa, destruindo famílias e lares”, comentou Zezinho Albuquerque. O parlamentar lembrou que a campanha foi iniciada no ano passado e tem o papel de esclarecer os jovens cearenses sobre os malefícios do uso de drogas.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Na sexta


Terra treme em Alcântaras

Fomos comunicados, hoje pela manhã, por Francisco Brandão, da Defesa Civil do Ceará, que um tremor de terra tinha sido sentido em Alcântaras, na Serra da Meruoca. Segundo Brandão, esse tremor foi sentido com maior intensidade que o do dia 5 de maio (2.9).
    Esse evento foi registrado por várias estações operadas pela UFRN no Nordeste do Brasil. O sismo ocorreu às 11h24 UTC (8h24, hora local) e teve magnitude preliminar estimada em 3.2.
   O mapa de localização epicentral é mostrado na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. Os triângulos azuis simbolizam as estações sismográficas operando na região: Sobral (SBBR) e Morrinhos (NBMO).
     O registro do evento na estação NBMO é mostrado na Figura 2. 

Figura 2. Sismograma diário da estação NBMO. O evento está claramente registrado em vermelho.
    Mais uma vez temos um evento na área sísmica da Serra da Meruoca. Essa sismicidade tem sido sentida desde janeiro de 2008 com períodos de maior e menor atividade. O evento de maior magnitude (4.2) ocorreu em maio de 2008 e, desde então, de vez em quando, ocorre um tremor sentido pela população. Como acontece normalmente em tais circunstâncias, não dá para prever qual a evolução futura dessa atividade sísmica.

Fonte: LabSis/UFRN; RSISNE; INCT-ET
Joaquim Ferreira, Guilherme Sampaio, Neymar Costa

terça-feira, 12 de maio de 2015

Agência Fortaleza de Notícias: Robert Burns efetivado na CMFor

Agência Fortaleza de Notícias: Robert Burns efetivado na CMFor: CMFor  ‏ @ camaracmf     4 min Há 4 minutos @salmitofilho destaca o trabalho do Conselho de Ética da CMFor, na condução do processo ...

Operação Falésias

Defender o litoral cearense de degradações ambientais. Foi com esse objetivo que os fiscais ambientais da Superintendência Estadual do Meio Ambiente do Ceará (Semace) realizaram no último final de semana a Operação Falésias, na Praia de Morro Branco, município de Beberibe-CE. Esta foi mais uma ação fruto do planejamento estratégico da Diretoria de Fiscalização (Difis) da Autarquia que, ao longo dos últimos cinco anos vem envidando esforços para coibir e punir irregularidades que atentam contra o meio ambiente do Estado do Ceará.
A Operação Falésias foi executada conjuntamente pelos grupos técnicos especializados em zona costeira e unidades de conservação, da Gerência de Execução de Fiscalização, contando ainda com o apoio dos batalhões de policiamento Ambiental (BPMA) e Turístico (BPTUR), parceiros da Semace.
A ação que culminou com a aplicação de multas e o embargo de 18 barracas de praia em Morro Branco, partiu de uma solicitação encaminhada à Semace pela Superintendência do Patrimônio da União. Os fiscais realizaram estudo prévio, no dia 21 de março de 2015, ocasião em que foi definida uma linha de maré alta (preamar) utilizada como referência para estabelecer os limites da área não passível de edificações, conforme Constituição do Estado do Ceará.
Neste primeiro momento foi feito um levantamento dos empreendimentos existentes, avaliação das estruturas físicas, assim como também foram prestadas informações aos interessados. Depois de mapear a área e analisar cada caso à luz da legislação ambiental vigente, os fiscais retornaram à Praia do Morro Branco, no último dia 09 de maio, para aplicar as sanções administrativas aos casos em situação irregular.
Os empreendimentos embargados tiveram suas atividades suspensas por tempo indeterminado, tendo em vista que o local hoje ocupado por estas barracas não é passível de ocupação. De acordo com a Difis, o prazo para dar entrada na defesa administrativa junto à Semace é de 20 dias.
Nesta quinta-feira, dia 14 de maio, a partir das 15h, a Semace irá se reunir com representantes das 18 barracas embargadas além da Prefeitura Municipal de Beberibe, para celebrar Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). 
Outras operações
No ano passado as praias de Pontal de Maceió, em Fortim, e Guajirú, no Município de Trairi, passaram por operação semelhante realizadas pela Difis da Semace. Estas operações continuarão acontecendo ao longo do litoral cearense, sempre com o objetivo de disciplinar o uso e ocupação do solo e proteger as praias.

Agência Fortaleza de Notícias: Acesso dos torcedores nas praças esportivas

Agência Fortaleza de Notícias: Acesso dos torcedores nas praças esportivas: O vereador Fábio Braga (PTN), falou hoje (12), na Câmara Municipal, sobre seu requerimento de uma Audiência Pública para debater o ace...

Deixa a desejar

Seis em cada dez líderes empresariais que comandam negócios inovadores consideram que o grau de inovação no Brasil deixa a desejar. A conclusão está em pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), realizada com cem executivos – responsáveis pela tomada de decisão nas companhias que realizam projetos inovadores. Quando a pesquisa questionou a opinião deles sobre este tema, 54% responderam que o grau de inovação da indústria brasileira é “baixo” e outros 8% responderam “muito baixo”; 35% afirmaram “nem alto, nem baixo” e apenas 3% classificaram como “alto”.

Os empresários que consideram o grau de inovação “baixo” ou “muito baixo” justificaram as respostas. Para eles, o principal motivo é que o Brasil está atrasado em relação a outros países, reflexo de defasagem tecnológica acumulada ao longo dos anos. A consequência disso é que a indústria, muitas vezes, acaba por importar ou copiar o que é feito em outros países. De acordo com os entrevistados, falta cultura de inovação nas empresas brasileiras em geral. Eles também elencaram como entraves a falta de políticas de incentivo, a dificuldade de interação entre empresas e universidades e o baixo nível de educação dos profissionais.

“Esta pesquisa comprova a importância do papel da inovação para a sobrevivência das empresas no mercado global e a necessidade de um esforço para criar um ambiente favorável a negócios inovadores no Brasil. Sem dúvida, a inovação é o meio mais estratégico para a indústria crescer e colher resultados mesmo em cenários adversos como o atual”, avalia o superintendente nacional do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Paulo Mól.

PANORAMA – O estudo da CNI foi feito com líderes de 60 pequenas e médias empresas e de 40 grandes. Os setores abordados foram de bens de consumo e de capital, químico e petroquímico, construção civil, farmacêutico, automotivo, eletroeletrônico, têxtil, digital, energético, siderúrgico e metalúrgico, mineração, celulose e papel. Além de mostrar a relevância no faturamento, a pesquisa revela que a inovação faz parte da estratégia do negócio em 99% das empresas consultadas. Entre as motivações para inovar, os empresários apontaram, em primeiro lugar, a vantagem competitiva. Também foi citado o aumento de produtividade, de lucro e de potencial de internacionalização.

Em relação à fatia do orçamento destinada a atividades inovadoras, a pesquisa revela que as empresas de grande porte investem mais que as pequenas e médias. No primeiro grupo, a maioria (37,5%) destina mais de 5% do orçamento à inovação; 10% indicam que o investimento está entre 3% e 5% do faturamento; em outros 27,5% o percentual é entre 1% e 3%. No segundo grupo, 21,7% apontam que mais de 5% do faturamento vai para inovação; 16,7% afirmam que fica entre 3% e 5% e a maioria (31,7%) dizem que o percentual está entre 1% e 3%.

Considerando a perspectiva da inovação no Brasil, os entrevistados deram notas a determinados temas, onde zero significava “péssimo” e dez, “excelente”. Na avaliação deles, a qualidade dos cursos de engenharia pontuaram 6,1; os sistemas de financiamento 5,3; a internacionalização de empresas e o acesso à pesquisa e desenvolvimento por pequenas e médias empresas tiveram nota 4,9; marco legal ficou com 4,6; a atração de centros de pesquisa para o país e propriedade intelectual ganhou 4,4.

MÃO DE OBRA – Ao aprofundar o tema sobre recursos humanos para inovação, 89% dos entrevistados disseram que os profissionais recém-chegados ao mercado de trabalho não estão suficientemente capacitados. Importante ressaltar que 77,5% das grandes empresas e 46,7% das pequenas e médias buscam um perfil específico de profissional para fomentar inovação. Entre as características valorizadas estão pro atividade, criatividade e habilidades de comunicação. Além disso, procuram-se profissionais das áreas de engenharia, com formação técnica, pesquisadores e doutores e programadores.

Sob outro enfoque, a pesquisa da CNI traz os modelos de financiamento das empresas entrevistadas. No grupo das grandes, a modalidade de combinação de fontes é a realidade de 67,5% das empresas. Nessa combinação, de acordo com os empresários, estão recursos próprios, recursos captados de instituições públicas e de privadas, linhas de financiamento e parcerias entre instituições. Já nas pequenas e médias, 46,7% usam recursos próprios e outros 46,7% se valem da combinação de fontes.

“No Brasil, a empresa que quer inovar tem mais oferta de financiamento por linhas de crédito. E ter crédito disponível é essencial. Porém, nesses casos, é preciso devolver esse dinheiro depois. Isso afasta, por exemplo, micros e pequenas empresas, além de novos negócios. Quando falamos em inovação de resultado significativo, falamos de inovação radical e esse é um investimento arriscado. Por isso, defendemos a ampliação de recursos para financiamento na forma de subvenção, recursos não reembolsáveis, para estimular mais projetos de inovação. Isso irá incrementar o sistema de financiamento e estimular mais investimentos privados”, argumenta Paulo Mól.

RUMO E MODELO – Apesar da expectativa de baixo crescimento para o país, os representantes das empresas estão otimistas quanto ao volume de recursos para inovação nos próximos cinco anos: 57% responderam que pretendem “aumentar” ou “aumentar muito” os investimentos. Outros 39% afirmaram que a tendência é permanecer como está.

Aos empresários, foi perguntado o que deve ser feito para aumentar a inovação na indústria brasileira. No que compete ao governo, eles disseram que, em primeiro lugar, é preciso simplificar tributos. Em seguida, citaram a necessidade de conectar empresas a universidades e a centros e pesquisa e desenvolvimento, além de investir em educação e facilitar a importação de equipamentos e tecnologia.

Os líderes empresariais também listaram ações que precisam ser tomadas pelo setor produtivo. A mais importante delas foi estimular a cultura e a capacitação de profissionais inovadores, ter mais visão estratégica e ousadia, aumentar investimentos em pesquisa e desenvolvimento e novas tecnologias, além de estreitar o relacionamento com universidades.

O estudo mostra ainda quais são as referências mundiais em inovação para os empresários brasileiros: os Estados Unidos aparecem como modelo principal. Depois, foram citados Alemanha, Coreia do Sul, Japão e China. “Essas são nações que consolidaram um ambiente favorável à inovação e, assim, estimulam os investimentos privados. Elas servem de inspiração. Aqui, os setores privado, público e a academia precisam trabalhar em conjunto para fortalecer a estratégia de inovação do Brasil”, conclui Mól.

No Parangaba

Primeira autorizada da Harley-Davidson no mercado Norte/Nordeste, a Newroad inaugura mais uma loja nesta terça-feira, 12, desta vez, no Piso L1 do Shopping Parangaba (ao lado da Riachuelo). Ambientada no melhor estilo para entregar uma verdadeira experiência de liberdade e sofisticação aos clientes, a Newroad Shopping Parangaba irá oferecer  descontos exclusivos e facilidades no pagamento de motocicletas para a clientela do centro comercial que pretende adquirir uma moto lendária da marca norte-americana de motocicletas.

A Newroad Shopping Parangaba trabalhará com o foco nos produtos da família “Sportster”, que têm como características principais agilidade e força. Além de ser a linha das clássicas lendas da Harley-Davidson, líder no segmento custom e no universo duas rodas.

São modelos das motocicletas Sportster a 1200 
CUSTOM, robusta - o ponto de partida para você começar a customizar uma moto perfeita; a IROM 883, um exemplo de minimalismo pronta para fazer barulho nas ruas; a XR 1200X, equipada com freios Nissin e suspensão Showa totalmente ajustável; além da 883 ROADSTER, que  combina o visual clássico de uma verdadeira lenda com a agilidade do cotidiano.

A expectativa é que a loja realize aproximadamente 20 vendas por mês, visto o número de consumidores potenciais da marca americana na região em que o Shopping está localizado, garantindo a realidade do sonho daqueles que desejam ter a experiência Harley-Davidson,  com liberdade, independência e um novo estilo de vida.

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Radioweb

Editais Culturais

Com inscrições encerradas no último dia 29 de abril, os Editais Culturais 2015/2016 entram, nesta terça-feira (12), na fase de análise dos 369 projetos inscritos e deferidos, nas dez categorias contempladas. Designados pela diretoria do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura dentre profissionais de notório saber, são três curadores por categoria. Os resultados classificatórios da Curadoria Artística serão divulgados no site do Dragão do Mar (www.dragaodomar.org.br) até próximo dia 31 de maio.
Para a linguagem artística CIRCO, foram convidados Claudio Ivo, Sâmia Bittencourt e Uiara Santana; para a MÚSICA, Eric Barbosa, Amaudson Ximenes e Darwin Marinho; para a FOTOGRAFIA, Igor Grazianno, Galba Sandras e Nívia Uchoa; para as ARTES VISUAIS, Solon Ribeiro, Jacqueline Medeiros e Vando Figueiredo; para a PERFORMANCE, David da Paz, Yuri Firmeza e Pablo Assumpção.
Para a DANÇA, foram designados Rosa Primo, Angela Sousa e Paulo Lima; para o CINEMA, Cesar Teixeira, Armando Praça e Francisco Salvino; para o TEATRO, foram designados Thiago Arrais, Cacá Araujo e Danilo Pinho; para a LITERATURA, Urik Paiva, Goreth Albuquerque e Sarah Diva Ipiranga; e para os PONTOS NO DRAGÃO (Pontos de Cultura), Xauí Peixoto, Silma Magalhães e Zeno Falcão. Logo após o texto, é possível conferir o currículo resumido de cada um dos curadores.

Editais Culturais 2015/2016

Os Editais Culturais 2015/2016, editais de ocupação do Dragão do Mar, foram lançados no dia 24 de março deste ano. Com inscrições abertas no dia 26 de março e encerradas no dia 29 de abril, os editais selecionarão os projetos que formarão a nova Temporada de Arte Cearense do Dragão. Foram 370 projetos inscritos e apenas um indeferido, resultando em 369 projetos a serem analisados pelos 30 curadores. Nos Editais Culturais 2013/2014, foram 320 os projetos deferidos.



Com investimento de R$ 1,3 milhão, os editais apresentam avanços importantes. Além de reajustes nos recursos destinados ao pagamento dos cachês e inclusão de duas novas linguagens (Fotografia e Performance) e da categoria Pontos de Cultura, outros espaços de exibição foram incluídos, tanto no Dragão do Mar, quanto no Centro Cultural Bom Jardim. O projeto visa ainda ao incentivo para que cada vez mais artistas, coletivos, pesquisadores e produtores do interior do Ceará participem.








CURADORIA ARTÍSTICA






1. Artes Visuais




Jacqueline Medeiros

Doutoranda e Mestre em História e Crítica de Arte pelo Instituto de Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Graduada em Artes Visuais pela Faculdade Grande Fortaleza. Organizou o livro Roberto Pontual Obra Crítica (2013) juntamente com a pesquisadora Izabela Pucu e possui artigos publicados na revista Dasartes(RJ) e em anais de congressos brasileiros sobre história e crítica de artes. Atualmente, é gerente do Centro Cultural Banco do Nordeste Fortaleza, onde desenvolve projetos de curadorias, formação e pesquisa em artes visuais.



Vando Figueiredo

Nasceu em Fortaleza/CE (1952) e iniciou sua carreira, em 1988, na IX Unifor Plástica. Diplomado em desenho e pintura, através de curso ministrado por Raul de La Nuez, licenciado pelo Instituto Superior de Arte de Cuba. É desenhista, pintor, gravurista e escultor. Lecionou desenho e pintura, na Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Sem Fronteiras (USF), Faculdades Integradas Grande Fortaleza (FGF), todas sediadas em Fortaleza – CE, bem como no Museu de Arte Contemporânea Dragão do Mar, Fortaleza/CE e no Centro de Cultura de Guaiúba/CE. Constam em sua trajetória várias exposições individuais e coletivas, além de participações nos mais importantes salões de arte do Brasil e do exterior.



Solon Ribeiro

Graduado em Arte e Comunicação, com Especialização em Fotografia pela L’ Ecóle Superieure des Arts Decoratifs (Paris, França). Conclusão em 1991. Revalidação de diploma pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, em Desenho Industrial com habilitação em Programação Visual. Já ministrou aulas e cursos de extensão na Universidade Federal do Ceará, Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Faculdade Integrada do Ceará e Faculdade Evolutivo. Desde 1983, contabilizou mais de 16 exposições individuais e 28 exposições coletivas, no Brasil e exterior.













2. Cinema



Cesar Teixeira

É produtor cultural e realizador. Diretor e curador da Mostra de Cinema de

Iguatu. Fez a direção de produção do FAROL – Festival Internacional de Cinema de Fortaleza e foi o responsável pela Mostra Alumbramento. Diretor de Produção do II CineFestival – Festival Internacional do Vale do Jaguaribe. Atua no Festival Ibero Americano de Cinema – Cine Ceará e Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul como produtor. Produtor executivo do curta “O Homem Que Virou Armário” (2015), de Marcelo Ikeda. Diretor de Produção dos filmes: “Represa” (2014), de Diego Hoefel; “Titan” (2014), de Kamille Costa; Filmes Coletivos do Iguatu.doc (2013); “Amor no Ar” (2012), de Sara Benvenuto; “Acabou­se” (2011), “O Estranho Mundo das Outras Gentes” (2009), “A Feira” (2007), de Patrícia Baía, entre outros. Está finalizando o seu primeiro curta (roteiro e direção) com o título provisório “Prelúdio Azul”.





Armando Praça

Formado pelo Colégio de Dramaturgia e de Realização em Cinema e Televisão do Instituto Dragão do Mar (2000-2001). Professor em cursos de audiovisual nas áreas de Roteiro, Direção, História do Cinema nas seguintes instituições, projetos e ONGs: ONG Fábrica de Imagens, ONG ENCINE, ONG IDS – Instituto de Desenvolvimento Social, Projeto Cultura em Movimento – SECULT Itinerante – Secretaria de Cultura do Estado do Ceará e Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Realizou importantes mostras como Mostra Todo Glauber, Mostra Panorama Documental, Mostra Cinema Marginal e Caravana Farkas. Experiência profissional em 15 curtas-metragens e 15 longas-metragens, entre eles, "O Céu de Suely", "Praia do Futuro" e “Bezerra de Menezes – O Diário de um Espírito”.





Francisco Salvino Lôbo

Formado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Participou de inúmeros projetos e mostras em audiovisual como Secult Itinerante - Projeção de Cinema Cearense, Mostra Itinerante de Cinema e Vídeo Nordestino, For Rainbow. Produção da Itinerância e Exibidor no Festival Nóia de Cinema Universitário. Produziu os curtas-metragens/documentários "A Feira da Meia-Noite" (2010) e "Iemanjá, a Rainha do Mar" (2014). Criação e implantação de museus no Maciço de Baturité (Projeto Ponto de Cultura Minc - fotografia e vídeo), entre várias outras ações e projetos de incentivo à cultura. Atual membro de audiovisual do Conselho Municipal de Política Cultural.













3. Circo



Sâmia Bittencourt

Curso Superior em Arte Cênicas­CEFET. Formação em teatro, dança e acrobacias em mais de 15 cursos no Brasil desde 1993. Tem participação em 14 espetáculos de teatro, entre eles, "Majestic Bar" (2008) e "Rompendo o silêncio", com direção de Sâmia e Vanéssia Gomes. Tem participações em oito espetáculos de dança, entre eles, "Daqueles que se sente saudade", que dirigiu, além de inúmeros espetáculos de acrobacias. Ministrou cursos e oficinas em teatro, técnica corporal, teatro de rua, clown etc. Tem sete prêmios em atuação, entre os quais, o de Melhor Atriz Coadjuvante em “Majestic Bar”, no XXIII Dia Mundial do Teatro.





Cláudio Ivo

Ator, autor e diretor de teatro, circense, sapateador, instrutor de clown, e atualmente é Presidente da Associação dos Circos e Artistas do Nordeste.

Em dezembro de 2000, na audição do Cirque du Soleil/Canadá foi selecionado

para integrar o elenco do mesmo. Dedica-se ao teatro desde 1987, buscando uma formação eclética como ator. Em 2000, através de Virtuose Bolsa Cultura – do Ministério da Cultura, realizou formação na Escola Nacional de Circo – RJ. Enquanto ator, tomou parte nos seguintes espetáculos: “Deus lhe Pague”, “Que belo dia”, “Loucos e outros seres”, “Don Pirralho e a poção mágica, “Nada, Nenhum e Ninguém”, "Circolando" e "Pratativando". Tem participações também em comercial para TV, publicidades e no curta-metragem “O artista de rua e a bailarina”. Trabalhou ainda nos espetáculos “Mímica em Quatro Atos” e “Ballet Alice” (dança contemporânea). O facilitador Claúdio Ivo também ministra uma residência permanente no Theatro José de Alencar com módulos de introdução ao clown, malabares, pantomima e outras técnicas circenses.





Maria Uiara de Santana

Acrobata e atriz de teatro. Nascida no ambiente circense, atuando desde os quatro anos de idade. Formou a Trupe Uiara Circense, companhia para resgatar a dramaturgia circense. Suplente do Conselho Municipal de Cultura (Secultfor). Instrutora Circense do Conselho Comunitário dos Moradores do Parque São José. Trabalhou em vários circos como: Circo Continental – Acrobacia e teatro; Circo Robatini – Acrobacia e teatro; Circo Halley – Acrobacia e teatro; Circo Alegria Show – Proprietária, Acrobacia e teatro; e Circo Escola do Bom Jardim – Instrutora.













4. Dança



Rosa Primo

É professora dos Cursos de Dança da Universidade Federal do Ceará – UFC. Doutora, com estágio de um ano (2008) no Curso de Dança da Universidade Paris 8 (França); tendo centrado suas pesquisas nas questões que envolvem a corporeidade dançante. Graduada em jornalismo (PUC de Campinas – São Paulo). Líder do Grupo de Pesquisa Concepções Filosóficas do Corpo em Cena (CNPq), membro da Association des Chercheurs en Danse e coordenadora do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – Pibid Dança (CAPES). Foi coordenadora de dança da Secretaria de Cultura de Fortaleza

(SECULTFOR). Intérprete e criadora do solo em dança “Encanta o meu Jardim”. Autora do livro “A dança possível: as ligações do corpo numa cena”.





Angela Souza de Araújo

Artista-pesquisadora de Dança, Mestre em Dança pelo PPGDança da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia, possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Ceará. Cursa Pós-Graduação Lato Sensu em Sistema Laban/Bartenieff na Faculdade Angel Vianna(RJ). Diretora Assistente do Conexão Dança, um conjunto de ações que estimulam trocas/reflexões em torno de conceitos/questões contemporâneas na Dança, Performance, Artes visuais, Teatro e outras linguagens. Tem uma formação diversificada na área da dança, em particular sua atuação na Companhia da Arte Andanças, dirigida por Andréa Bardawil, que desenvolve um trabalho e investigação em dança contemporânea. Com formação no Colégio de Dança do Ceará, no período de 2000 a 2002, como coreógrafa, tendo realizado dois trabalhos Coreográficos: Instante (2001) e História Colorida (2002), além da participação como bailarina em outras montagens. Atualmente, vem colaborando artisticamente com criadores em dança da cidade de Fortaleza e articulando ações e eventos de dança, como o Conexão Dança (2011, 2012, 2013 e 2014), que acontece em São Luís/MA e a Mostra Prodança (2012), entre outros.





Paulo Lima

Iniciou seus estudos em Balé Clássico aos 10 anos de idade, com a CHORUS Cia. de Dança. Aos 16 anos, passou a trabalhar a modalidade de jazz, fazendo oficinas no Rio de Janeiro com Carlota Portella, Nora Esteves (clássico) e grandes nomes da dança brasileira. Aos 18 anos, volta ao Ceará tendo assim aulas com renomados professores cearenses, dentre eles, Ernesto Gadelha, Rosa Primo, Mônica Luiza, Madiana Roncy, Rossana Pucci e Wilemara Barros. Em 2005, integra o casting de bailarinos da Edisca e no ano seguinte faz oficinas com bailarinos do Grupo Corpo (Salvador) e Déborah Colker (Rio e Fortaleza), companhias referências no Brasil e no mundo. Aos 25 anos, passou a coreografar e dirigir sua própria companhia, a Experimentus Cia. de Dança (2014), que foi selecionada para dançar em 2009 no Festival de Almada Portugal.
















5. Fotografia



Galba Sandras

Nascido em Fortaleza, Galba Sandras estudou fotografia comercial, em Seattle (USA), no Seattle Central Comunity College e durante esse tempo atuou em grandes laboratórios locais, desempenhando várias funções. Em 1987, logo que concluiu o curso deu início à sua carreira, atuando principalmente na área de moda e ilustração publicitária. Teve a oportunidade de trabalhar em diversas cidades como Chicago, São Francisco, Kansas City, Atlanta e, por último, em Nova York. Lá permaneceu por dois anos antes de retornar a Fortaleza onde está desde 1996 dando continuidade a seu trabalho fotógrafo de moda e ilustração publicitária. Desenvolve ainda um trabalho em Fine Art Nude ao longo de sua carreira e ministra cursos e workshops no tema.





Nívia Uchôa

Geógrafa, Fotógrafa e Cineasta há 21 anos, natural de Aracati-CE, reside em Juazeiro do Norte - CE, licenciada em Geografia pela Universidade Regional do Cariri – URCA em 1998.1, foi Professora substituta no Centro de Artes Violeta Arraes Gervaiseau Universidade Regional do Cariri – URCA Campus Barbalha e Campus Pirajá em Juazeiro do Norte nos anos de 2009 a 2011 onde ministrou disciplinas de Fotografia, Cinema, TV e Vídeo, Projetos e suportes, Fundamentos da visualidade, História da Arte I e II. Hoje, atua como free lancer para empresas privadas, públicas, jornais, revistas. Professora de fotografia e audiovisual em cursos livres para entidades públicas e privadas e em projetos sociais. Membro do Instituto de fotografia do Ceará – I Foto, Rede de Produtores Culturais da Fotografia no Brasil, membro do Fórum de Fotografia Cearense, membro do Instituto da Fotografia Cariri – FOCA, membro do coletivo Quadrilha Fotográfica e grupos de audiovisual no estado do Ceará. Participou de várias exposições coletivas de fotografia. Autora do livro “Água pra que te quero!” (1ª e 2ª edições).





Igor Grazianno

Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda (UFC) e especialização em Audiovisual em Meios Eletrônicos (UFC). Cria, planeja e produz ensaios fotográficos e eventos dentro do ambiente da cultura. Ministra workshops, oficinas e cursos de fotografia. Já participou de mostras coletivas, foi jurado do Prêmio Chico Albuquerque de Fotografia (2014). Produtor executivo do Núcleo de Produção Audiovisual do Departamento de Comunicação da UFC (2004–2005). Membro do quadro de professores das Escolas Travessa da Imagem (desde junho de 2012) e do Porto

Iracema das Artes (setembro de 2013).













6. Literatura



Goreth Albuquerque

Pedagoga pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR); graduanda em psicologia pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Membro da Associação Aracê, ONG que desenvolve projetos sociais e formação em espaços formais e não formais de educação. Atuou como professora, coordenadora e supervisora pedagógica em escolas de Educação Infantil e Ensino Fundamental da rede particular de Fortaleza. Experiência como formadora em instituições públicas e privadas, atuou como Coordenadora do Projeto Rede Educar SESC e como Coordenadora Regional da Formação Continuada de Educadores do SESC Ceará. Tem experiência em docência no nível superior (Disciplina de Literatura Infantil e História do Ensino da Arte na Educação no Brasil), na Faculdade 7 de Setembro. Através da Associação Aracê, coordenou e foi mediadora do Curso de Formação em Literatura Infantil e Formação de Leitores, para a SEDUC, no Eixo Literatura Infantil e Formação de Leitores, do PAIC (Programa Alfabetização na Idade Certa), com 120h. Foi parecerista do edital de literatura da coleção PAIC PROSA E POESIA, em 2011. Tem artigos publicados sobre as experiências do PAIC, nos livros Práticas de Leitura no contexto da escola das diferenças(2010) e do Museu da IMAGEM e do SOM/Ce (MIS), no livro Tempo, Espaço e Memória da Educação (2010), ambos pela editora da Universidade Federal do Ceará. Contadora de histórias.





Sarah Diva da Silva Ipiranga

Professora Adjunta de Literatura Comparada do Curso de Letras da Universidade Estadual do Ceará. Pós-Doutora em Literatura Brasileira pela Universidade de Lisboa (Centro de Estudos Comparatistas). Líder do Grupo de Pesquisa Ateliê de Literatura e Arte (UECE_UFC/CNPq). Coordenadora

do Grupo de Estudo: Memória, formação e identidade. Entre suas publicações,

destacam-se: “A exumação da morte: angústia e memória em Nuno Júdice e Jáder de Carvalho”. In Cadernos de Literatura do Porto; “Childhood's water: child and memory in Jáder de Carvalho's poetry”. In Childhood & Philosphy.; “As estações do eu: infância, velhice e memória na poesia de Jáder de Carvalho”. In Revista de Letras (Fortaleza). É autora do livro O sol na palavra: a literatura sob o signo solar.





Urik Paiva

Graduação/Licenciatura Plena em Letras, Português/Literatura, pela

Universidade Estadual do Ceará/UECE. Foi coordenador de Políticas de Literatura, Livro e Leitura da Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor). Editor assistente e gerente de mídias sociais da Editora Aletria (MG).















7. Música



Eric Barbosa

Multi-instrumentista, compositor, produtor musical, pesquisador sonoro e artista multimídia. Eric Barbosa em suas vivências segue um fluxo intenso de participações em gravações, concertos, shows e colaborações nos trabalhos de artistas, como: Narcélio Grud (CE), Dustan Gallas (CE), Dudu Tsuda (SP), Kiko Dinucci (SP), Juliana R. (SP), Macaco Bong (MT), Rafa Barreto (SP), NME - Nova Musica Eletroacústica (SP), Eufemya (ARG/BRA) e Operators (ALE). O artista desenvolve um solido trabalho como compositor e instrumentista do grupo experimental Fóssil. No contexto de pesquisa sonora e audiovisual, realiza um trabalho de mapeamento sonoro como colaborador do portal Fe no Tambor - registrando as manifestações em terreiros de umbanda e candomblé no estado do Ceara. No mesmo campo de pesquisa sonora, desenvolve criações em videoartes, videopoesia, performances e instalações sonoras.





Darwin Marinho

É produtor, designer e dj de Fortaleza. Sócio e produtor cultural na empresa Mambembe – Comida e Outras Artes produziu shows locais e nacionais. Discoteca junto ao coletivo Fertinha, com quem se apresentou na Bienal Internacional de Dança, Theatro José de Alencar, Maloca Dragão, Projeto Concertos com a Orquestra Eleazar de Carvalho, Revéillon e Carnaval de

Fortaleza. Desenvolve uma pesquisa que relaciona o dj como xamã contemporâneo e as festas como rituais. Ministrou curso de Formação de Repertório em Música Brasileira para DJs. roteiro e direção no curta-metragem “Sertão Renderizado”, de Daniel Bandeira, premiado no I

Edital Revela Ceará Jovem. Assistente de direção do curta “Calçadas”, de Beatriz Jucá, premiado no edital Fortalezas, de 2009, da Secretaria de Cultura do Município de Fortaleza.






Amaudson Ximenes

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Estadual do Ceará (2000) e Mestrado em Políticas Públicas e Sociedade pela Universidade Estadual do Ceará (2003). Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia do Desenvolvimento, Terceiro Setor, Política Cultural e Produção Musical. Atualmente, atua na Coordenação do Ponto de Cultura ABC Digital, através do Rock.Doc, curso de audiovisual voltado para a formação de jovens na área de videoclipes e documentários, com patrocínio da Prefeitura Municipal de Fortaleza, através da SECULTFOR. É o atual produtor do programa BNB do Rock-Cordel, do Centro Cultural Banco do Nordeste, em Fortaleza. Desde 2004, atua como um dos produtores da Feira da Música de Fortaleza. Organização de periódicos referentes ao universo da música e constante participação na mídia impressa e eletrônica atendendo as solicitações de reportagens referentes ao mesmo.













8. Performance



Pablo Assumpção Barros Costa

Professor Adjunto dos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Dança do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará. Possui graduação em Comunicação Social pela Universidade Federal do Ceará (1999); mestrado em Estudos da Performance pela New York University (2002); mestrado em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP (2006); e doutorado em Estudos da Performance pela New York University (2013). Tem experiência na área de Performance, com ênfase em estudos do corpo e etnografia, atuando principalmente a partir dos seguintes temas: performance e performatividade de gênero e da sexualidade, cidade, erotismo, cultura popular e etnografia experimental. É pesquisador no grupo Concepções Filosóficas do Corpo em Cena (CNPq) e professor do Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade Federal do Ceará. 






David da Paz

É artista híbrido e educador, integra o Coletivo Curto-Circuito, foi coordenador do Laboratório de Arte Pública/Liquidificador Sem Tampa e dos projetos "Situacionautas" e "Inventando Situ-Ações Performativas e Navegando por Trajetórias Entre Signos no Espaço Público Urbano". Realizou (2013-2014) o projeto CartografictiONs - Pequenas Máquinas de Inventar Mundos/III Internacional do Movimento dos Sem Satélite e SpaceLab. David da Paz já desenvolveu inúmeras intervenções-obras-experiências artísticas e educativas em suas derivas pelo cotidiano (Fortaleza, Crato, Juazeiro, Recife, Río de Janeiro, Visconde de Mauá, Moromba, Sao Paulo, Rio de Janeiro, Brasilia, Porto Alegre, Lisboa, Santiago de Compostela, Madrid, Vigo, Paris, Londres) das cidades que passou.




Yuri Firmeza

Graduação em Artes Visuais pela Faculdade Integrada da Grande Fortaleza. Mestre em Poéticas Visuais pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo/ECA­USP. Exposições individuais: Projeto Ruínas, Casa Triângulo, São Paulo, Brasil (2014); Turvações Estratigráficas, Museu de Arte do Rio [MAR], Rio de Janeiro, Brasil (2013); Voragem, Demolden Video Project, Santander, Spain (2013); Este Lado Para Cima, Casa Triângulo, São Paulo, Brasil (2011); e Vida da minha vida, Centro Cultural Banco do Nordeste, Fortaleza, Brasil (2011). Além de dezenas de participações em exposições coletivas Brasil afora. Prêmios: Prêmio CNI SESI Marcantonio Vilaça, Brasil (2009); Prêmio 55o Salão de Abril, Fortaleza, Brasil (2004); Menção Honrosa no VI Salão Sobral, Casa de Cultura de Sobral, Sobral, Brasil (2003).















9. Teatro



Thiago Arrais

É diretor teatral. Bacharel em Direção Teatral pela UFRJ, mestre em Artes Cênicas pela USP, Doutorando em Estudos Artísticos pela Universidade de Coimbra. Dirigiu, pelo Coletivo Soul, os espetáculos "Rãmlet Soul", "Nossa Cidade ­ uma Peça para Acampamentos", "Hamlet:Solo" e "Ros&Guil Estão Mortos". Trabalhou com grandes encenadores do teatro brasileiro, como Antonio Abujamra, Aderbal Freire­Filho e José Celso Martinez Correia.





Cacá Araújo

É professor de língua portuguesa, folclorista, poeta, cordelista, dramaturgo, ator e diretor de teatro. Com intensa participação na vida cultural caririense, foi presidente da Fundação Cultural J. de Figueiredo Filho e Secretário de Cultura do Crato (1997/1998), e fundou e presidiu por oito anos (2000/2008) a Fundação do Folclore Mestre Eloi (Crato­CE). Atualmente é diretor da Cia. Brasileira de Teatro Brincante, membro­fundador da Sociedade Cariri das Artes e Coordenador do Ponto de Cultura Cena Brincante, em Crato­CE, e Vice­Presidente do SATED/CE. Desde 2001 realiza a Festa Popular da Malhação do Judas, evento sacro­profano em forma de auto medieval. Em 2009, criou e até hoje dirige a Guerrilha do Ato Dramático Caririense – mostra de espetáculos de teatro e dança produzidos na região do Cariri, no contexto da luta em favor da diversidade, respeito à afirmação da identidade cultural brasileira, especialmente por destacar a dramaturgia e a encenação produzidas na região como fortes elementos identitários do povo radicado nesta região do país.





Danilo S. Pinho

Atua no teatro como ator, encenador, professor e pesquisador. Graduado em fonoaudiologia, é mestre em artes cênicas pela Universidade Federal da Bahia. Reside em Fortaleza, onde há 10 anos leciona no curso de licenciatura em Teatro como professor efetivo do Instituto Federal do Ceará. Áreas de interesse: a arte do ator, especialmente a estética da voz falada, a mímica corporal e a dinâmica da transição no trabalho do ator.















10. Pontos no Dragão (Pontos de Cultura)



Xauí Peixoto

Militante nas temáticas de juventude e cultura, integra o Coletivo Reggart e o Movimento Social das Culturas. Prestou assessoria parlamentar na Câmara Municipal de Fortaleza, de 2006 a 2012. Como produtor cultural, coordenou a programação do Festival Latinoamericado de Juventudes em Fortaleza (2010 e 2011), coordenou o Pôr do Sol da Juventude (2009 e 2010), o I Circuito Sociocultural das Juventudes em Fortaleza (2011) e participou da coordenação e curadoria da Mostra de Cultura Reggae do Ceara‐Reggart (2011-2014). Como gestor cultural, entre 2013 e 2014, atuou na Secretaria de Cultura do Ceará como Coordenador da Estação Chico da Matilde e da Rede Cearense de Ponto de Cultura. Em 2014 e 2015, prestou assessoria na Secretaria de Cultura do Ceara e atualmente presta consultoria para o projeto Mapeamento de Cultura do Ceará e para o projeto Temporada de Arte Cearense, do Centro Dragão do Mar.





Maria Silma Moreira Magalhães

Iniciou a vida profissional como assistente social da Fundação de Serviço Social de Fortaleza, trabalhando nos bairros do conjunto Palmeiras e Conjunto Marechal Rondon, desenvolvendo atividades de apoio à organização comunitária dessas comunidades. Em 1994, ingressou no INCRA/CE, através de concurso público. Desenvolveu vários trabalhos na área de assessoria de projetos de assentamento, de capacitação, planejamento e gênero. Em âmbito nacional, coordenou vários grupos de trabalho interinstitucionais. Desde 2003, coordena o PACRA – Projeto Arte e Cultura na Reforma Agrária, desenvolvendo atividades de políticas públicas de cultura para os assentamentos, elaboração de projetos culturais e assessoria na implantação e gestão de projetos culturais. A partir de 2010, passou também a coordenar o GT Nacional de Cultura do INCRA.





Zeno Falcão

Formado pela Escola de Arte Dramática TABLADO, no Rio de Janeiro, e na Escola de Música VILLA-LOBOS, também no Rio. Teve a oportunidade de participar em três produções de Telenovelas da Rede Globo, participou também de algumas produções na CINÉDIA. Desde então, foram várias atuações em comunicação e eventos cultuais em Sobral. Em 2009, fundou a ONG o Instituto de Comunicação Sociocultural Canto da Iracema, com a elaboração, produção e administração de projetos socioculturais e ambientais, como o projeto Ponto de Cultura Cedro Canto Cultural, que desde 2013 funciona no município de Cedro, região centro sul do estado do Ceará. O Ponto de Cultura Cedro Canto Cultural oferece cursos semiprofissionalizantes e integralmente gratuitos para jovens filhos de agricultores do município.


'Bordando Vidas'

Uma nova perspectiva de vida além dos muros do Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa, localizado na cidade de Itaitinga. Foi com este propósito que nasceu o projeto social "Bordando Vidas". A iniciativa de criação partiu da empresa Fill Sete. A assinatura oficial da parceria com a Secretaria de Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus-CE) e lançamento do trabalho aconteceram, hoje pela manhã (11), no próprio presídio. Além da diretora da marca, Thaty Rabelo, a solenidade contou, ainda, com o secretário Hélio Leitão, e com as cinco internas que farão parte do projeto nesse início. Elas vão bordar peças para a Fill Sete, sob orientação de uma equipe da marca. Com o trabalho, as mulheres, além de remuneração, terão a pena reduzida em um dia a cada três dias de serviços prestados. Na ocasião, também, foi oficializada a parceria de um outro projeto, o "Grafitando Emoções", que passa a ser realizado com detentos do presídio masculino. O ofício a ser aprendido é grafitar em peças de jeans, com o mesmo objetivo de fomentar a reintegração social.
"Estamos muito felizes em estar inaugurando a sala para esse projeto que nada mais é do que uma forma de contribuir para a ressocialização dessas mulheres. Nós, como empresa privada, achávamos que seria difícil, mas, ao buscar a parceria, percebemos que, para contribuir positivamente, nada é complicado. Se temos a oportunidade de ajudar, por que não tentar? Já estamos conversando com outros empresários para que possam também tentar se engajar em ações como essas", destacou a diretora da Fill Sete, Thaty Rabelo.
Segundo o secretário da Sejus, a parceria do poder público com a sociedade civil é muito importante. "É bom saber que existem empresas, como a Fill Sete, que se libertam de preconceitos e trabalham para promover a reintegração social. O trabalho eleva a autoestima e é disso que as mulheres que estão aqui necessitam".
A sala onde as internas vão trabalhar bordando as peças foi toda reformada pela Fill Sete, ganhou ar condicionado e as paredes receberam cores e pintura em grafite, tudo para deixar o ambiente mais aconchegante. Foram duas semanas de treinamento e já partem com 80 peças produzidas. A expectativa é de que a produção mensal seja de cerca de 100 produtos bordados. 
FILL SETE - Fundada em Fortaleza, em 1998, a marca nasceu com o objetivo de trazer o novo, buscando desenvolver peças que apresentem personalidade, criatividade e bom gosto. Atuando de forma estratégica no mercado de jeans do Brasil, a empresa é consolidada no varejo e reconhecida nacionalmente pela qualidade, diversidade de linhas, campanhas publicitárias, projetos sociais e projetos de patrocínio.

Devolução

O presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, participou na tarde desta segunda-feira (11) da cerimônia de devolução à Petrobras de valores recuperados pela Operação Lava Jato. Na ocasião, foi feita a entrega simbólica de R$ 157 milhões à companhia, referentes a valores repatriados pelo Ministério Público Federal na Operação Lava Jato. O evento foi realizado na sede da Procuradoria Geral da República, em Brasília. Os valores eram mantidos em contas secretas na Suíça e foram repatriados a partir do trabalho integrado do Ministério Público Federal, da Polícia Federal, Receita Federal e Justiça Federal. A conta judicial que recebe os valores desviados pelo esquema já tem saldo de aproximadamente R$ 205 milhões recuperados.

Bendine ressaltou a importância do evento para a companhia no momento atual. "Um dia como este, em que retomamos a primeira parcela dos recursos perdidos por conta destas práticas, reforça que a Petrobras está no rumo certo para superar esta crise e voltar a ser fonte não só de orgulho, mas de boas perspectivas e de bons resultados para seus empregados, seus acionistas e para toda a sociedade brasileira", afirmou. O presidente destacou ainda o esforço da companhia em recuperar os recursos desviados e colaborar com as investigações realizadas pelas instituições públicas.

"Em outra frente, ingressamos como coautores dos processos de improbidade administrativa abertos contra ex-empregados, executivos e empresas. Já apresentamos dois pedidos e, nas próximas duas semanas, faremos mais três. Apenas nesta primeira leva de ações, nossa expectativa é de resgatar R$ 1,3 bilhão além de danos morais cujos valores ainda não foram definidos", complementou Bendine.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot Monteiro de Barros, ressaltou a importância da devolução. “Estamos fazendo a nossa parte ao garantir que retornem aos cofres da Petrobras o dinheiro desviado por corrupção”. Janot disse ainda que um dos objetivos da atuação dos órgãos públicos é recuperar aquilo que foi subtraído de uma empresa vítima de um esquema criminoso.

A cerimônia foi aberta pelo procurador da República no Paraná, Deltan Martinazzo Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato. Segundo ele, a iniciativa foi um marco histórico para as instituições brasileiras. "Essa devolução nos traz esperança. Os milhões que estão sendo devolvidos hoje à Petrobras foram obtidos por meio de acordos de colaborações premiadas pelo MPF com investigados e réus".

Também participaram do evento o juiz federal Nivaldo Brunoni, diretor do Foro da Seção Judiciária do Paraná, a vice-presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Candice Galvão, a delegada da Polícia Federal Erika Mialik e o chefe do Escritório de Pesquisa e Investigação na 9ª Região Fiscal da Receita Federal, Roberto Leonel.


Nota à Imprensa

"O Governo do Estado do Ceará resolve exonerar, a pedido, o secretário da
Saúde, Carlile Lavor. 
Assume a pasta, respondendo interinamente, o secretário-adjunto Henrique
Javi".

Começa Fortaleza Restaurante Week

Durante essas duas semanas, abertas ao público, os amantes da boa comida alimentam o corpo e a alma com todo o sabor de cardápios equilibrados e bons encontros à mesa. Nesta edição, os chefs dos restaurantes participantes elaboram menus especiais a partir de técnicas culinárias diversas. O resultado são pratos saborosos, leves e criativos, que somam saúde ao prazer de comer bem. Quem proporciona os agradáveis sabores durante a Fortaleza Restaurante Week nesta edição são os renomados: Azul de Prata, Brasil Tropical, Cemoara, Colosso Lake Lounge, D' família, Família Del Mare, Geppos, Henriqueta, L'Entrecôte de Paris, L´Ô Restaurante, La Pasta Gialla, Medit, Moana, New York, Nostradamus, Ryori Sushi Lounge, Santa Grelha, Vojnilô e Vojnilô Praia.
Com temperos variados e saudáveis do Nordeste, os cearenses e turistas têm a chance de saborear o melhor da culinária do estado. Durante o Festival, os estabelecimentos vão dispor menus que contemplam entrada, prato principal e sobremesa a preços fixos de R$37,90 + R$ 1,00 de doação para o Instituto da Primeira Infância - Iprede, com total de R$ 38,90 no almoço e R$ 49,90 + R$ 1,00 de doação para o Iprede, com total de R$ 50,90 no jantar.
De acordo com Fernando Reis, realizador do Festival no Brasil, o tema desta edição traz um assunto que está sempre em voga: alimentação saudável. Por isso, o evento apresenta o desafio à criatividade dos chefs na realização de pratos que agregam o que o corpo precisa. “É um estímulo que sempre acrescenta muitos valores aos menus – desde a escolha de matérias-primas, até a apresentação diferenciada dos pratos – e torna o festival ainda mais especial”, comenta.
O evento espalha solidariedade por onde passa. Os restaurantes participantes sugerem aos clientes uma contribuição de R$ 1 (ou mais) a cada refeição. Nesta sexta edição em Fortaleza, o valor arrecadado ao final será destinado ao Iprede, que promove ações de desenvolvimento na primeira infância, atenção à mulher e assistência psicossocial a famílias em situação de vulnerabilidade e pobreza.
Mais uma vez, o Festival vai disponibilizar uma plataforma digital de reserva para os restaurantes participantes do evento, além de site com informações atualizadas em tempo real. Através do site, o público pode efetuar reservas gratuitamente em parceria com a Best Tables, empresa europeia de reservas online.
Os serviços e cardápios das casas participantes em breve estarão disponíveis no site www.restaurantweek.com.br
6ª edição Fortaleza Restaurant Week
Período Oficial (público em geral): 11 a 24/05 de 2015
Valor: R$37,90 + R$ 1,00 no almoço / R$ 49,90 + R$ 1,00 no jantar

Ceará Sem Drogas

A campanha institucional “Ceará Sem Drogas”, realizada pela Assembleia Legislativa do Ceará, será retomada nesta sexta-feira (15), no município de Viçosa do Ceará. Liderada pelo presidente da Casa, deputado Zezinho Albuquerque (Pros), a campanha levará à região da Serra da Ibiapaba o ex-jogador de futebol Walter Casagrande, que fará palestra no Centro Administrativo Catinguba, às 9h30.
No evento, Walter Casagrande, que atua como comentarista esportivo, tratará de sua experiência com as drogas e de como conseguiu superar a dependência química – experiência narrada no livro biográfico “Casagrande e seus demônios”. Ele também responderá a questionamentos dos participantes da atividade.
Balanço
A campanha “Ceará Sem Drogas” percorreu, em 2014, os municípios de Fortaleza, Crato, Limoeiro do Norte e Sobral. Nos três primeiros encontros, os participantes acompanharam relatos de Walter Casagrande sobre o tema. Já em Sobral, o palestrante foi o jornalista Caco Barcellos, da Rede Globo, que produziu reportagens sobre vários temas relacionados à campanha, como a experiência de países que mudaram sua legislação sobre as drogas e o envolvimento de jovens com entorpecentes.
Para o presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque, a campanha “Ceará Sem Drogas” visa levar aos jovens relatos que conscientizem os jovens sobre os efeitos da dependência química.
“A campanha chega a mais uma região do Estado com a intenção de mobilizar estudantes para dizer não às drogas. Esse trabalho encabeçado pela Assembleia é de conscientização e alerta para juventude cearense”, afirma Zezinho, destacando a atuação integrada entre o Poder Legislativo e o Governo do Estado, por meio da Secretaria Especial de Políticas Sobre Drogas.
Prêmio
A campanha Ceará Sem Drogas foi uma das grandes vencedoras da oitava edição do Grande Prêmio Verdes Mares de Publicidade, referente às campanhas realizadas em 2014. A iniciativa, que objetivou alertar a população cearense para a problemática das drogas, foi a vencedora na categoria Campanha Pública.

Seguidores

Arquivo do blog