Trabalho Infantil

O IBGE divulgou os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD 2015, que aponta redução de 48,91% do trabalho infantil no Ceará entre 2014 e 2015. Em números absolutos, a pesquisa identificou 73.895 crianças e adolescentes em situação de trabalho no estado em 2016, 70.742 casos a menos que os 144.637 do ano anterior.
O Ceará foi o estado que mais reduziu o trabalho infantil no período, mantendo a tendência de queda acima da média nacional verificada nos últimos 6 anos. Em 2009, quando teve início o Programa de Educação contra a Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Peteca), do Ministério Público do Trabalho no Ceará, o estado tinha o quinto maior índice do Brasil. Hoje, está em 24º, atrás apenas do Rio de Janeiro, Distrito Federal e Amapá.

Comentários