Agrobanco

O Banco do Nordeste é o vencedor do Prêmio Agrobanco, promovido pela Associação Latinoamericana de Instituições Financeiras para o Desenvolvimento (Alide) e patrocinado pelo Banco Agropecuário do Peru (Agrobanco) como reconhecimento ao apoio dado ao Setor Florestal.
Em sua primeira edição, o prêmio objetiva reconhecer tecnologias, produtos ou serviços financeiros e não financeiros existentes nos bancos de desenvolvimento latinoamericanos que podem ser replicados para o setor agropecuário em geral. Em 2016, a premiação teve o tema “Ferramentas para o Financiamento e Desenvolvimento do Setor Florestal".
O Banco do Nordeste foi reconhecido pela operacionalização da linha de crédito Pronaf Floresta, que financia sistemas agroflorestais, exploração extrativista ecologicamente sustentável, recomposição e manutenção de áreas de preservação permanente em reserva legal e recuperação de áreas degradadas, entre outras atividades.
No concurso, o Banco concorreu com três ações de financiamento com o Pronaf Floresta: uma de reflorestamento com utilização da espécie nativa sabiá em Santa Quitéria, no Ceará, e outras duas de plantio da seringueira consorciada com cacau e banana, em Jequié e Valença, na Bahia.
Para o presidente do Banco do Nordeste, Marcos Holanda, o reconhecimento demonstra a importância do estimulo à adoção de práticas de proteção ao meio ambiente no meio rural. “É importante estimular os agricultores familiares a inovar em suas práticas, tornando-as mais sustentáveis e compatíveis com a proteção ambiental. Esse prêmio vem mostrar que devemos trabalhar cada dia mais pautados nesse pensamento”, afirma.

Comentários