Balanço do BB de 2016

O Resultado Estrutural do BB totalizou R$ 42,5 bilhões em 2016, crescimento de 7,3% na comparação a 2015. A Margem Financeira Bruta cresceu 13,0% na mesma comparação anual, totalizando R$ 59,3 bilhões, enquanto as Rendas de Tarifas cresceram 6,8% no mesmo período. 
Lucro Líquido foi de R$ 8,0 bilhões em 2016
O Banco do Brasil registrou Lucro Líquido de R$ 8,0 bilhões em 2016, que corresponde a um lucro por ação de R$ 2,84 no ano. A remuneração aos acionistas atingiu R$ 284,7 milhões no 4º trimestre e R$ 2,4 bilhões no acumulado anual. O Lucro Líquido Ajustado foi de R$ 7,2 bilhões no exercício.
Despesas Administrativas têm o menor crescimento em 10 anos
O BB apresentou crescimento de suas despesas administrativas de apenas 3,5% em 12 meses, abaixo dos indicadores de inflação para o período. O Índice de Eficiência, que expressa a relação entre as despesas administrativas sobre as receitas operacionais, atingiu 39,7%, ante 41,6% no ano de 2015, mostrando rígido controle das despesas.
Carteira de agronegócio encerra dezembro com saldo de R$ 179,8 bilhões
O financiamento ao agronegócio encerrou Dez/16 com saldo de R$ 179,8 bilhões, na carteira ampliada. Se considerado o volume desembolsado antecipadamente nas linhas de pré-custeio no 1S16, as contratações da atual safra somaram R$ 47,1 bilhões. Destaques para o crescimento de 8,6% em Crédito Rural , alcançando R$ 150,5 bilhões e para operações de custeio. O Banco mantém-se, historicamente, como o principal agente financeiro do agronegócio no país. Conforme dados do Sistema Nacional de Crédito Rural (SNCR), o BB detinha, em Dez/16, 59,2% de participação nos financiamentos destinados ao setor.
Crédito às Pessoas mantém inadimplência entre as menores do mercado
A Carteira Orgânica PF encerrou o ano de 2016 com saldo de R$ 172,3 bilhões e crescimento de 3,3% frente a 2015. As linhas de menor risco (Crédito Consignado, CDC Salário, Financiamento de Veículos e Imobiliário) continuam expressivas, alcançando 75,5% do total da carteira. No trimestre, destaque para a concentração de 60,7% das operações em CDC Consignado e Financiamento Imobiliário.
Crédito Imobiliário alcança R$ 53,7 bilhões
O Crédito Imobiliário atingiu saldo de R$ 53,7 bilhões em Dez/16, crescimento de 9,5%, em 12 meses. A carteira de crédito imobiliário PF atingiu saldo de R$ 42,1 bilhões e a carteira PJ atingiu saldo de R$ 11,7 bilhões. Entre os principais motivos para a evolução da carteira PF estão o repasse das unidades financiadas junto às incorporadoras e a atuação no Programa Minha Casa Minha Vida, que ampliaram a demanda por crédito. Este desempenho permitiu ao Banco elevar sua participação de mercado para 9,04%, consolidando a 2ª posição no SFN, de acordo com os últimos dados divulgados pelo Banco Central (posição: Nov/16).
Indicadores de inadimplência do BB permanecem abaixo do SFN
Historicamente, o BB apresenta índice de inadimplência inferior ao SFN. O índice de inadimplência INAD+90d (relação entre as operações vencidas há mais de 90 dias e o saldo da carteira de crédito classificada) foi de 3,29% em 2016, ante 3,70% do SFN.
Volume transacionado com cartões cresceu 5,5% em 2016
O volume financeiro movimentado com cartões de crédito e débito alcançou R$ 271,0 bilhões no ano, crescimento de 5,5% sobre o ano anterior. Destaque para o crescimento das transações tradicionais, formadas por compras em estabelecimentos comerciais do varejo (+ 8,1%), e para as transações de agronegócio com cartão (+ 26,3%) no ano. Reforçando o compromisso com a educação financeira e o crédito responsável, em Dez/16, cerca de 2 milhões de clientes foram estimulados a trocar o crédito rotativo do cartão por uma linha especial de parcelamento.
Renegociação de Dívidas via smartphone
A função "Solução de Dívidas" para renegociação de créditos foi disponibilizada em Set/16 no aplicativo BB para mobile. Clientes pessoas físicas, usuários dos sistemas operacionais Android e IOS, podem ter acesso às mesmas funções já disponíveis no portal da internet. É possível definir o valor da entrada e a quantidade de parcelas que melhor se adapta às condições de pagamento, limitado ao número máximo de 60 meses. É possível também consultar acordos já pactuados; fazer o cancelamento da renegociação, desde que no mesmo dia da contratação, e usar abatimentos negociais, quando necessários. Desde o lançamento da função no mobile, já foram registradas, via aplicativo, 34.123 contratações, com o valor total de R$ 244,8 milhões.
BB Estilo Digital
Foi concluída a transformação do modelo de relacionamento Estilo para o Digital, totalizando 250 agências Estilo convertidas para o modelo Digital. O BB inaugurou o primeiro escritório Estilo Digital e finalizou o ano com 34 escritórios no modelo Exclusivo. Até dezembro, 1,3 milhão de clientes alta renda já eram atendidos pelos modelos digitais. 
A expansão desse modelo de relacionamento, aliado às inovações na oferta de produtos, proporcionou a elevação nos níveis de satisfação dos clientes Estilo, em média, de 16%, de acordo com o resultado do Net Promoter Score. O consumo de produtos e serviços dos clientes inseridos no segmento cresceu entre 20% e 44%. 
Conta Fácil 
O BB lançou a Conta Fácil, produto que integra um conjunto de soluções digitais e inovadoras, disponibilizado pelo aplicativo Banco do Brasil para celular, dentro da estratégia de transformação digital. Tudo de forma simples e fácil, podendo movimentar até, no máximo, R$ 5 mil por mês. Lançada em Nov/16, registrou a abertura de mais de 296 mil contas até Dez/2016. A previsão é que até o primeiro semestre de 2017 sejam abertas 1,8 milhão de contas nesta modalidade.
BB Agro Digital
Entre as soluções digitais do BB, merece destaque o aplicativo GeoMapa Rural, que permite ao produtor captar e enviar ao Banco as coordenadas geodésicas da área a ser plantada. A funcionalidade gera maior comodidade e agilidade no atendimento aos produtores. Também lançado em 2016, o extrato das operações rurais permite o acompanhamento do saldo e a consulta do cronograma do financiamento pelos canais digitais do Banco do Brasil.
BB lança dois novos apps - Gerenciador Financeiro Empresas e Autoatendimento Setor Público 
Em Outubro, o Banco do Brasil disponibilizou aos clientes pessoas jurídicas e setor público, dois novos aplicativos: Gerenciador Financeiro Empresas e Autoatendimento Setor Público para mobile. Com leiaute mais moderno, executam as transações de forma mais rápida e apresentam navegação mais intuitiva, facilitando a utilização pelo usuário. Os canais foram reformulados, visando proporcionar melhor experiência digital aos clientes. 
BB PAG dobra a sua capacidade de processamento em Soluções de Pagamentos para seus clientes empresariais
Desde novembro, os serviços que envolvem Soluções de Pagamentos (BB PAG) tiveram o seu tempo de processamento reduzido pela metade, resultando em ganhos para o cliente com a redução do tempo de resposta. O BB PAG reúne um conjunto de serviços que viabilizam, de forma automatizada, integrada e segura - via troca de arquivos - o pagamento de contas das empresas com fornecedores, salários e prestadores de serviço. O BB PAG permite que a empresa pagadora realize o agendamento de suas obrigações com até 180 dias de antecedência, dentre outras vantagens.
Nova linha de crédito PJ – BB Giro 13º Salário 
O BB lançou, em novembro, solução de capital de giro para apoiar o pagamento do 13º salário das empresas. Os clientes puderam financiar até 100% da folha de pagamento, acrescida dos encargos sociais incidentes. O empréstimo contou com prazo de pagamento de até 24 meses, carência de até três meses, alíquota zero de IOF sobre a parte dos recursos do Pasep que compõe o funding da operação e o Bônus Parcela em Dia, benefício que consiste na devolução mensal ao cliente de 10% dos juros pagos, no caso de pagamento em dia da parcela.
BB DTVM amplia captação e mantém liderança no Ranking Anbima
Mantivemos a liderança da indústria de fundos de investimentos através da BB Gestão de Recursos (BB DTVM), com patrimônio líquido de R$ 730,9 bilhões ao final de 2016, registrando o maior incremento nominal dentre as asset managers (+R$ 56,3 bilhões na comparação trimestral). A captação líquida foi positiva em R$ 40,7 bilhões, com destaques para as lideranças nos segmentos Investidores Institucionais, Poder Público e Varejo, segundo lugar em RPPS e Varejo Alta Renda e terceira colocação no segmento Middle Market e Estrangeiros.
BB é 2º no Ranking Anbima de Emissões Externas
Como lead-manager, o BB participou em 12 das 18 transações de emissores brasileiros em 2016, com volume de US$ 15,1 bilhões de um total de US$ 20,5 bilhões, participação de mercado de 74,6%. Desta forma, o BB encerrou o ano na segunda posição no Ranking Anbima de Emissões Externas.
BB ocupa o 3ª lugar no Ranking Anbima de Originação
No 4T16, o BB-BI atuou em 15 emissões tendo a participação atingido o volume de R$ 9,6 bilhões. No ano, o BB-BI participou de 33 operações de Renda Fixa, entre Debêntures e Notas Promissórias, somando um total de participação de R$ 10,8 bilhões, o que representou um market share de 16,6%. Desta forma, o BB-BI ocupou a 3ª posição no Ranking Anbima de Originação.
BB foi responsável por R$ 1,7 bilhão em reservas de OPA em 2016
O BB foi responsável pela captação de R$ 1,7 bilhão em reservas de Ofertas Públicas de Ativos (OPA), garantindo receita de R$ 33 milhões para o Conglomerado BB no ano. Foram 9 ofertas, entre debêntures, CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio) e CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários). 
BB é reconhecido novamente como um dos bancos mais sustentáveis do mundo
O Banco do Brasil recebeu reconhecimento como uma das empresas mais sustentáveis do mundo pelo “Sustainability Yearbook 2017”. A publicação apresenta uma reflexão sobre as principais tendências, desafios e oportunidades em sustentabilidade. A qualificação para inclusão no “Yearbook 2017” considera a performance das empresas na avaliação do DJSI, em 2016. O BB foi classificado pela segunda vez na categoria Bronze, figurando entre as maiores pontuações no setor “bancos”, pela excelência no desempenho em sustentabilidade. O Banco posicionou-se como referência mundial, com nota máxima nos temas: “Políticas/Medidas de Prevenção ao Crime”, “Estabilidade Financeira/Risco Sistêmico”, “Riscos e Oportunidades Negociais”, “Filantropia e Cidadania Corporativa” e “Inclusão Financeira”.
Universidade Corporativa BB recebe premiações 
O Banco do Brasil conquistou o 2º lugar na categoria “Universidade Corporativa do Ano – Global” no Cubic Awards 2016, premiação mundial que reconhece organizações de aprendizagem e universidades corporativas de excelência em desempenho e resultado. O BB também foi reconhecido como Top of Mind de RH na categoria Empresas com Práticas Reconhecidas da Educação Corporativa. 
Banco do Brasil reconhecido como Empresa Pró-Ética 2016
Pela terceira vez, o Banco do Brasil foi reconhecido como uma Empresa Pró-Ética-2016. O anúncio foi feito na 3ª Conferência Lei Empresa Limpa, em Brasília (DF). O Pró-Ética é uma iniciativa conjunta do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União e do Instituto Ethos.
Reestruturação Banco do Brasil
O Banco do Brasil avançou na implantação do conjunto de medidas anunciadas em Nov/16 para redimensionar sua estrutura organizacional. Até 15 de fevereiro, fechamos 274 das 402 agências previstas no plano de reorganização. A previsão é que as demais 128 agências sejam fechadas até o final de Mar/17.
A adesão ao Plano Extraordinário de Aposentadoria Incentivada (PEAI) somou 9.409 funcionários, que possibilitará uma redução de até R$2,3 bilhões em despesas de pessoal no ano de 2017. A reorganização prevê ainda redução de despesas da ordem de R$ 750 milhões ao longo de 2017, em itens como aluguel e segurança de agências, deslocamentos, serviços de terceiros, além de custos com transportes de valores.

Comentários