quinta-feira, 27 de abril de 2017

Arboviroses

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT) realizou a terceira reunião do comitê de políticas públicas para prevenção e ações de combate de arboviroses da Capital, na manhã de hoje, no Paço Municipal. Presente no evento, representantes da 10ª Região Militar, Sindicatos da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE), Habitação (Secovi-CE) e Associação dos Administradores de Imóveis do Estado do Ceará (AADIC), se comprometeram em contribuir com ações contra o Aedes aegypti.
“Estamos com um grupo de trabalho se encontrando semanalmente com todos os órgãos da Prefeitura e convidados, como neste com representantes de empresas mobiliárias, construção civil e o próprio Exército Brasileiro, discutindo ações para reduzir o impacto que as chuvas normalmente trazem, com o aumento na incidência da dengue e chikungunya. Estamos tendo uma preparação maior no combate ao mosquito, acompanhando semana a semana o que está sendo feito, multiplicando ações e verificando indicadores e dados”, afirmou o prefeito.
Dentre as ações de combate implementadas pela Prefeitura de Fortaleza e seus órgãos, estão uma série de atividades como de fiscalizações em pontos concentradores de focos do vetor, estabelecimentos e residências; treinamento e preparação de profissionais de saúde e unidades para acolher possíveis doentes; ações de limpeza urbana; criação de Ecopontos e Ecopolos; ações educativas em escolas e instituições; formação de agentes multiplicadores, além das atividades de praxe realizadas pela Célula de Vigilância Ambiental e Riscos Biológicos da Secretaria Municipal da Saúde.
A novidade desta reunião foi a participação de entidades privadas que, por conta das práticas de trabalho relacionados à habitação e construção civil, acabam tendo elevados índices de focos de Aedes aegypti. Entre os presentes, Sinduscon-CE, Secovi-CE e AADIC se comprometeram em ampliar atividades de sensibilização e controle, além de, em conjunto com a Prefeitura, aumentar as ações de fiscalização. O Exercício Brasileiro, por meio do representante da 10ª Região Militar, coronel Menezes, se comprometeu, também, na luta contra as arboviroses.
“Nós, em nome das construtoras e do sindicato, nos disponibilizamos em contribuir no combate a essas doenças, lembrando que inclusive já temos algumas ações que realizamos no nosso dia a dia. Estamos aqui para unir forças e intensificar nossos trabalhos no que for melhor para a população”, disse Larissa Rolim, representante do Sinduscon.
Para além das atividades municipais e de entidades privadas, a secretária adjunta da Saúde do Município, Itamárcia Araújo, lembrou a importância do engajamento de fortalezenses em prol da saúde de todos. “A população é nossa maior ferramenta, sendo fundamental para que possamos combater e erradicar o mosquito. Ela tem que intensificar os cuidados em casa, não deixando água parada, seja em baldes, pneus, limpando os quintais, casas, condomínios e verificando se há focos”, declarou.
Entre janeiro e abril deste ano, já foram notificados 2.492 casos de dengue, 1.800 de febre chikungunya e 95 casos de zika.

Nenhum comentário:

Seguidores

Arquivo do blog