quinta-feira, 6 de abril de 2017

Cabine de imprensa amanhã

JOAQUIM, longa de Marcelo Gomes exibido na competição oficial de Berlim , estreia nos cinemas dia 20 de abril
Cabine de Imprensa- Fortaleza:
Amanhã (7), às 10 horas, no Cinema do Dragão do Mar-Fundação Joaquim Nabuco.
O filme relata a vida do protético e alferes da Guarda Real Joaquim José e seu processo de consciência política ao se tornar um rebelde contra o domínio colonial português.
Julio Machado, Isabél Zuaa, Nuno Lopes, Rômulo Braga e Welket Bungué, estão no elenco do filme rodado na região de Diamantina, MG, em coprodução com Portugal e Espanha.
Joaquim foi o único filme brasileiro a participar da competição oficial do Festival de Berlim 2017.
O diretor Marcelo Gomes, que assina também o roteiro de JOAQUIM, mescla situações fictícias com relatos históricos para retratar a vida de um brasileiro comum, com um caráter verdadeiramente humano: seus defeitos, contradições, medos e ambiguidades. A narrativa do filme está centrada num determinado momento da vida de Tiradentes: quando ele, a serviço da coroa portuguesa, realiza viagens pelas precárias, lamacentas e perigosas estradas de Minas a procura de contrabandistas de ouro. É nesse período que surgem as primeiras cidades do interior do Brasil, já com as profundas fraturas sociais que há mais de 400 anos fazem parte da história do país.
O longa-metragem é uma ficção que acompanha o processo de transformação do homem comum no rebelde anticolonialista e nos convida a fazer uma reflexão sobre nós mesmos, sobre o passado histórico do Brasil, da América Latina e do mundo em geral, para entendermos melhor os dias atuais.
JOAQUIM é uma coprodução luso-brasileira, realizada pela REC Produtores e Ukbar Filmes, em associação com a Wanda Films da Espanha.
A produção foi financiada através do patrocínio da PETROBRAS (Programa Petrobras Cultural) e do incentivo do Funcultura/Governo de Pernambuco, Ibermedia e Fundo Setorial do Audiovisual.
SINOPSE
Século XVIII. A colônia dos Brasis, parte do Império Português, enfrenta um declínio na produção de ouro. Uma minoria portuguesa governa de forma autoritária e corrupta uma sociedade composta, em sua maioria, por escravos africanos, indígenas e mestiços. Joaquim é um militar de destaque na captura de contrabandistas de ouro. Ele espera que sua dedicação seja recompensada com uma patente de tenente para que possa comprar a liberdade da escrava Preta, por quem é apaixonado. A promoção nunca chega, ele se desespera. Neste momento, Joaquim é designado para uma arriscada missão: encontrar novas minas de ouro no temido Sertão Proibido. Cumpri-la será a única forma de conseguir sua promoção e a liberdade de sua amada.
MARCELO GOMES – Diretor e Roteirista
Marcelo Gomes é natural do Recife. Seu primeiro longa, Cinema, Aspirinas e Urubus, estreou na mostra Un Certain Regard, (Cannes, 2005), onde recebeu o Prêmio do Ministério da Educação da França, além de mais de 50 prêmios em festivais nacionais e internacionais. Em 2009 apresenta no Festival de Veneza, Viajo porque preciso, volto porque te amo, ficção codirigida com Karim Aïnouz. Em 2012, Era uma vez eu, Verônica, é lançado nos festivais de Toronto e San Sebastian. Em 2014, codirigiu com Cao Guimarães o longa-metragem O Homem das Multidões, selecionado para a sessão Panorama do Festival de Berlim (Berlinale) e premiado nos festivais de Toulouse e Guadalajara, entre outros. JOAQUIM, com estreia prevista para 2017, terá lançamento mundial na competição do 67º Festival de Berlim (Berlinale).
JOÃO VIEIRA JR – Produtor
João Vieira Jr. estudou Direito na Universidade Católica de Pernambuco, no Recife. ProduziuCinema, Aspirinas e Urubus, de Marcelo Gomes, premiado na mostra Un Certain Regard do Festival de Cannes; KFZ-1348, de Gabriel Mascaro e Marcelo Pedroso; Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo, de Marcelo Gomes e Karim Aïnouz; Era uma vez eu, Verônica, de Marcelo Gomes; Tatuagem, de Hilton Lacerda e O Homem das Multidões, de Marcelo Gomes e Cao Guimarães. É produtor executivo dos filmes Baixio das Bestas, de Cláudio Assis e O Céu de Suely, de Karim Aïnouz.
Em TV, assina a produção da minissérie Fim do Mundo, com direção de Hilton Lacerda e Lírio Ferreira.
Atualmente prepara a filmagem de Greta Garbo, de Armado Praça e do documentário Casa, de Letícia Simões, além de novos projetos em parceria com os cineastas Sérgio Machado, Marcelo Gomes, Hilton Lacerda, Cao Guimarães e Karim Aïnouz.
ELENCO
Julio Machado (Joaquim) 
Julio Machado atua em teatro, cinema e televisão e recentemente esteve na primeira fase da novela Velho Chico (Rede Globo), no papel do jagunço Clemente. Em longas-metragens, teve papéis de destaque em A Sombra Do Pai (Sundance Institute), de Gabriela Amaral Almeida, eA Costureira e O Cangaceiro, dirigido por Breno Silveira e produzido pela Conspiração Filmes e Globo Filmes (ambos em finalização), além de dezenas de curtas-metragens. No teatro, participou da montagem de cerca de 40 espetáculos entre eles Incêndios - A Peça (Prêmios Shell e Aptr), com direção de Aderbal Freire-Filho, e A Ilusão Cômica (Prêmios Shell e Apca), dirigida por Márcio Aurélio.
Isabél Zuaa (Preta) 
Atriz portuguesa de cinema e teatro, performer, cantora e dançarina, Isabèl Zuaa nasceu em Lisboa em 1987 onde realizou vários trabalhos em dança, cinema e teatro. Mudou-se para o Rio de Janeiro para estudar Artes Cênicas. Sua experiência em cinema inclui As Boas Maneiras, de Marco Dutra e Juliana Rojas, em finalização; Casa das Canoas, de Tamaras Guimarães;Entre a rua e a colina, um jardim, de Bárbara Marcel; Aquilo Que Sobra, de Humberto Giancristofaro; Kbela, de Yasmin Thainá, e Alegoria de Terra, de Marcos e Eduardo Carvalho.
Nuno Lopes (Matias)
Nascido em Lisboa, o ator de cinema, tv e teatro Nuno Lopes tem mais de 20 filmes de longa e curta-metragem no currículo. Em setembro venceu o prêmio de melhor ator da seção Orizzonti, do Festival de Veneza 2016, com o filme São Jorge, de Marco Martins. Trabalhou com Fanny Ardant em Cadences Obstinées e Valéria Sarmiento em As Linhas de Wellington. Integra o elenco dos inéditos O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues e Menina, de Cristina Pinheiro.
Rômulo Braga (Januário) 
Começou no teatro ainda na adolescência por influência de professores da escola. Na 49ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro foi premiado como melhor ator, por sua atuação no filme Elon Não Acredita na Morte, de Ricardo Alves Jr. Atuou em mais de 15 longas, entre os quais Batismo de Sangue, de Helvécio Ratton; Sonhos e Desejos , de Marcelo Santiago; Mutum, de Sandra Kogut; Sangue Azul, de Lírio Ferreira; O Que Se Move, de Caetano Gotardo e Eu Não Sou Daqui, de Luiz Felipe Fernandez.
Welket Bungué (João)
O premiado ator e performer luso-guiniano é formado pela Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa e graduado em Artes da Performance pela Uni-Rio. No cinema, participa do elenco dos inéditos Corpo Elétrico, de Marcelo Caetano e Cartas da Guerra, de Ivo M. Ferreira. Na TV participou da série Equador e da telenovela Meu Amor, ambas em Portugal. Welket é um dos curadores do projeto Shortcutz Rio de Janeiro, cidade onde vive desde 2012.
PRODUÇÃO
REC Produtores Associados (Brasil)
Fundada em 1998, a REC Produtores Associados nasceu a partir de ideais comuns entre um núcleo de produtores recifenses: realizar produções audiovisuais independentes pautadas na excelência técnica e artística para os públicos de cinema e TV.
Atualmente, integra o quadro de empresas sediadas no Edifício Pernambuco, antiga construção localizada no coração do centro do Recife ocupada majoritariamente por coletivos, artistas visuais e outros profissionais voltados à Economia Criativa.
COPRODUÇÃO
Ukbar Filmes (Portugal)
Ukbar Filmes é uma produtora portuguesa fundada por Pandora da Cunha Telles e Pablo Iraola. Juntos, produzem longas-metragens, séries televisivas e documentários, a maior parte em coprodução internacional. A Ukbar Filmes tem-se destacado no panorama português por projetos com grande cariz criativo, procurando boas histórias capazes de chegar ao grande público em formatos de qualidade.
Os seus filmes estiveram presentes em festivais como Cannes, Toronto e San Sebastian.
Wanda Films (Espanha)
Wanda Films é uma produtora e distribuidora de filmes fundada em Madri em 1992. Em quase vinte anos a empresa tem se convertido numa referência do cinema de qualidade latino-americano e europeu. A atividade da Wanda Vision se divide em três áreas distintas: distribuição de cinema na Espanha, produção (seu catálogo de produção inclui autores como Arturo Ripstein, Lucrecia Martel, Jaime Rosales e Claudia Llosa, entre outros), e a Wanda Natura, especializada em filmes de natureza.
FICHA TÉCNICA
Brasil/ Portugal/ Espanha - 2017, 102min, cor
Roteiro e Direção: Marcelo Gomes
Produzido por: João Vieira Jr.
Coproduzido por: Pandora da Cunha Telles e Pablo Iraola
Produtores Executivos: Nara Aragão e Ernesto Soto
Diretor de Fotografia: Pierre de Kerchove
Montagem: Eduardo Chatagnier
Diretor de Arte: Marcos Pedroso
Figurino: Rô Nascimento
Caracterização: Anna Van Steen e Evelyn Barbieri
Som Direto: Pedrinho Moreira e Moabe Filho
Trilha Sonora: O Grivo
Desenho de Som: Elsa Ferreira
Mixagem: Branko Neskov
Produção: REC Produtores / Ukbar Filmes
Distribuição: Imovision
ELENCO
Julio Machado como Joaquim
Isabél Zuaa como Preta
Nuno Lopes como Matias
Rômulo Braga como Januário
Welket Bungué como João
Karai Rya Pua como Inhabumpé
SOBRE A DISTRIBUIDORA IMOVISION
Distribuidora presente no Brasil há 25 anos, a Imovision vem se consolidando como uma das maiores incentivadoras do melhor cinema, tendo lançado mais de 300 filmes no Brasil.
A Imovision tem em seu catálogo realizações de consagrados diretores internacionais e nacionais, e filmes premiados nos mais prestigiados festivais de cinema do mundo, como Cannes, Veneza, Toronto e Berlim. Mantendo seu foco em títulos de qualidade, a Imovision foi a responsável por introduzir no Brasil cinematografias raras e movimentos internacionais expressivos, como o Movimento Dogma 95 e o cinema iraniano.

Nenhum comentário:

Seguidores

Arquivo do blog