segunda-feira, 10 de abril de 2017

Praia Acessível

Idealizado pelo Governo do Ceará, o projeto Praia Acessível, que promove acessibilidade de idosos, pessoas com deficiência e com mobilidade reduzida às praias completou, no último dia 31 de março, um ano de atuação, no Aterrinho da Praia de Iracema, em Fortaleza. Ao todo, 1.130 emoções foram vividas pelos usuários da iniciativa, que também conta com a parceria da Prefeitura de Fortaleza e do Hotel Sonata. 
A ação oferece espaço de lazer com esteiras e cadeiras anfíbias que possibilitam o acesso do público ao mar. O local possui tendas, cadeiras de praia, guarda-sóis, estrutura com banheiro acessível, piscinas, frescobol, vôlei adaptado e vagas de estacionamento específicas para o público participante. Guarda-vidas do Corpo de Bombeiros e da Guarda Municipal de Fortaleza, além de técnicos da Prefeitura, foram capacitados e atuam auxiliando os usuários do projeto.
Também voltado para crianças com deficiência, o Praia Acessível faz parte do Programa Mais Infância Ceará, especificamente no pilar Tempo de Brincar, que foca nos benefícios da brincadeira para o desenvolvimento físico, cognitivo e emocional das crianças, além do convívio familiar, da socialização e de sua integração à cultura de sua comunidade. “O projeto é mais uma possibilidade de as crianças com deficiência terem acesso ao brincar e ao lazer, direitos fundamentais. Muitas crianças nunca tinham entrado no mar até visitar o Praia Acessível. Para a criança, brincar é sinônimo de aprender e se desenvolver”, destacou a primeira-dama do Estado, Onélia Leite Santana. 
Segundo Rebecca Cortez, coordenadora Especial de Políticas Públicas para os Idosos e as Pessoas com Deficiência do Governo do Ceará, o projeto veio efetivar o direito ao lazer, através do acesso ao mar, a um espaço de convívio social e de brincadeiras. “No dia a dia, observamos e sentimos a emoção de cada pessoa que utiliza o espaço e percebemos que nosso objetivo é superado sempre que recebemos os usuários. Participamos de momentos únicos na vida dessas pessoas que puderam pela primeira vez ter uma experiência de entrar no mar, antes inalcançável", enfatizou. A coordenadora destacou ainda os benefícios relatados pelas pessoas atendidas pelo projeto. "Aqui, ouvimos relatos de melhorias alcançadas na saúde, no bem estar, no retorno ao convívio social, na interação intergeracional, além de outras práticas saudáveis. Sem dúvidas, a iniciativa veio para fazer a diferença na vida de quem dele se apropria porque o espaço foi pensado para todos", finaliza.
Há dez anos, Aline Martins, de 36 anos, foi vítima de mielite transversa - doença neurológica rara que afeta a medula espinal, o que a impossibilitou de entrar no mar. Para ela, o projeto é fundamental na sua formação profissional. "Sempre gostei muito do mar, mas há dez anos a lesão dificultou bastante minha ida à praia. Hoje, com o Praia Acessível, consegui resgatar o prazer de retornar ao local que sempre visitei porque encontramos um espaço adequado e profissionais que falam a nossa língua. O projeto, além do lado humano e da socialização, me auxilia profissionalmente, já que atuo como atleta de natação e basquete paralímpico", citou.
Serviço
Praia Acessível
Onde: Aterrinho da Praia de Iracema, em frente ao Hotel Sonata de Iracema 
Quando: de quarta a domingo, de 9h às 14h. Já na alta estação (janeiro, julho e dezembro) funciona diariamente no mesmo horário.

Nenhum comentário:

Seguidores

Arquivo do blog