Pesquisar no blog

quinta-feira, 13 de julho de 2017

No Cinema Dragão

A terceira edição do Cine Rebuceteio, cineclube mensal que exibe filmes brasileiros contemporâneos inéditos em Fortaleza, exibirá o longa-metragem “Um Homem Sentado no Corredor” (2017), dirigido por Felipe André Silva, representante da nova safra de cineastas pernambucanos. A sessão gratuita acontece dia 17 de julho, às 19 horas, no Cinema do Dragão, e será seguida de debate com o diretor.
Felipe André Silva se destaca pelo interesse em uma narrativa mais livre e experimental, uma abordagem pouco explorada pelo atual cinema produzido de Pernambuco. Conhecido por “Santa Monica”, seu primeiro longa, gravado completamente em um smartphone, Felipe retorna aos longas-metragens com um estudo sobre o lugar da performance e da interpretação em nossas vidas.
Pautado sob três principais linhas narrativas coexistentes, “Um Homem Sentado no Corredor” propõe uma reflexão sobre as relações sociais cotidianas como objetos de performance. Através do silêncio, dos olhares, dos espaços geográficos e dos espaços emocionais, o filme investiga quais seriam os limites entre o universo do ator, do palco, do set, e a sua vida além da arte.
“Depois de fazer 'Santa Monica', eu passei um tempo sem inspiração e fui procurar em outros lugares que não o cinema. Tentei música, fotografia, e quando voltei pro teatro, que era uma mídia que eu havia abandonado muitos anos antes, me surgiu essa ideia de escrever sobre como o relacionamento interpessoal é um espaço de criação e performatividade, como dialogar é criar um personagem”, afirma o diretor, “O grupo de teatro é uma síntese de um espaço onde essas questões de representação e criação se tornam uma coisa palpável, onde você é obrigado a entender como é ser outra pessoa”.
Rodado com orçamento muito abaixo do comum, o financiamento do longa foi conquistado por meio de uma campanha de doação pela internet. “O filme foi pensado para ser possível de se realizar sem verba, mas deixamos uma vaquinha aberta para receber possíveis contribuições. Ficamos até surpresos com o retorno, muita gente com quem eu não tinha tanto contato se interessou em colaborar. Acho que isso se deve um pouco à projeção que eu tinha conseguido com 'Santa Monica'”, continua o cineasta.
Para Marcelo Ikeda, curador e coordenador do Cine Rebuceteio, Felipe amplia a percepção ao dialogar com algumas experiências entre o teatro e a dança contemporâneos. “O trabalho de Felipe, que vem sendo aperfeiçoado a cada filme, reside em como, a partir de um modelo específico de produção (baixíssimo orçamento, produção de amigos, improviso de atores), é possível construir uma dramaturgia de personagens que mescle os diálogos (o som verbal), os movimentos do corpo, e também os silêncios. A conjunção desses três aspectos (voz, corpo e silêncio), mediante o plano longo e da câmerafixa, permite ao diretor compor uma forma de encenar as angústias de uma geração jovem”, afirma.
Na entrada da sessão, será distribuído um folheto com uma crítica escrita especialmente para a ocasião. As exibições do Cine Rebuceteio serão mensais, sempre na terceira segunda-feira do mês, entre maio e dezembro de 2017. O evento tem o incentivo da Secretaria de Cultura do Ceará, como projeto contemplado no Edital de Cinema e Vídeo 2015.
Ficha Técnica
“Um Homem Sentado no Corredor”
(2017, Ficção, 72', Cor)
Sinopse: Tanta gente no mundo e nós aqui, quem diria.
Direção e Roteiro: Felipe André Silva
Produção: Alan Campos e Victor Laet
Elenco: Bruno Parmera, Danilo Ribeiro, Dayanne Barros, George Andrade, Clebia Sousa, Marília Souto e Pedro Toscano
Fotografia: Rafael de Almeida
Assistência de Fotografia: Lucas Parente e Cleiton Costa
Som Direto: Nicolau Domingues e Lucas Caminha
Assistência de Som: Thiago Guerra e Catharine Pimentel
Direção de Arte: Joana Claude Migeon
Montagem: Thaynam Lázaro
Assistência de Produção: Rodrigo S. Pereira
Sobre o Cine Rebuceteio
O Cine Rebuceteio foi assim nomeado como uma singela homenagem ao filme “OH! Rebuceteio”, realizado em 1984 pelo diretor Claudio Cunha. O filme ficou por muito tempo legado ao estigma de uma pornochanchada grosseira, mas, nos últimos anos, houve uma revisão crítica que alçou o nome de Claudio Cunha a um grande artesão do cinema brasileiro, com outros títulos, como “Snuff”, “Vítimas do Prazer” e “O Gosto do Pecado”. “OH! Rebuceteio” foi exibido com grande destaque no prestigioso Festival de Rotterdam, em 2012, dentro da retrospectiva do cinema brasileiro que ocorreu neste festival. Além do irresistível bom humor que o título aponta, a proposta do Cine Rebuceteio é apontar para o fato de que muitos filmes no cinema brasileiro não conseguiram reconhecimento crítico no momento de sua produção, mas uma fortuna crítica fez com que, décadas depois, esses filmes pudessem ser melhor avaliados e pudessem ser reconhecidos em suas propostas artísticas.
Serviço
Cine Rebuceteio - “Um Homem Sentado no Corredor”
Data: 17 de julho de 2017
Horário: 19 horas
Local: Cinema do Dragão (Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema)
Entrada gratuita.

Nenhum comentário: