sexta-feira, 7 de abril de 2017

Dia do Jornalista XII


Dia do Jornalista XI

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Dia do Jornalista X

"Por problemas de saúde, infelizmente, não estarei presente à homenagem da Assembleia Legislativa por ocasião do Dia do Jornalista.
A sessão está marcada para hoje, a partir das 18 horas, e eu orgulhosamente estou entre os homenageados, mas me encontro em repouso em razão de uma dengue.
Aproveito desde já para agradecer à Casa, na pessoa do deputado Bruno Pedrosa, pela lembrança do meu humilde e operário nome nesta data importante para a nossa categoria, e estendo a meu pai, Luiz Pedro Bezerra Neto, também jornalista, o meu agradecimento.
Com votos de apreço,
Diego Laje".

Dia do Jornalista IX


Dia do Jornalista VIII



Lula, Ciro e Cid

  1. Não vou brigar com o Ciro por qualquer coisa, não. Aprendi a gostar dele e da lealdade dele.
  2. A parceria que eu e a Dilma tivemos com o Cid Gomes durante os dois mandatos dele foi muito boa
  3. Tenho um profundo carinho e respeito pela lealdade que Ciro Gomes teve durante o tempo que trabalhou comigo

Dia do Jornalista VII

A Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) realiza logo mais às seis da noite, no Plenário 13 de Maio, sessão solene em comemoração ao Dia do Jornalista. A solenidade é uma iniciativa dos deputados Bruno Pedrosa (PP) e Leonardo Araújo (PMDB).
Bruno Pedrosa lembra que o Dia do Jornalista foi criado pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI), como uma homenagem a Giovanni Battista Líbero Badaró, importante personagem na luta pelo fim da monarquia portuguesa e Independência do Brasil. Líbero Badaró foi médico e jornalista e morreu assassinado no dia 22 de novembro de 1830, em São Paulo.
“O movimento popular gerado pelo assassinato de Líbero Badaró levou dom Pedro I a abdicar do trono no dia 7 de abril de 1831, deixando o lugar para seu filho dom Pedro II, que tinha apenas cinco anos”, informa o parlamentar.
Em 1931, 100 anos após o acontecimento, a data foi instituída pela Associação Brasileira de Imprensa como o Dia do Jornalista.
Durante a solenidade, 14 jornalistas vão ser homenageados com a entrega de placas:
  1. Salomão de Castro, presidente da Associação Cearense de Imprensa (ACI); 
  2. Adísia Sá, conselheira superior da ACI;
  3. Débora Lima, conselheira do Sindicato dos Jornalistas;
  4. Paulo Sérgio Cordeiro, TV Fortaleza;
  5. Antônio Viana, da Rádio Cidade AM;
  6. Marcos Saraiva, do jornal o Estado;
  7. Chagas Vieira, assessor Especial de Comunicação do Governo do Estado do Ceará;
  8. Diego Laje, da TV Jangadeiro;
  9. Francisco Roberto Monteiro de Oliveira, do Diário do Nordeste;
  10. Ricardo Dreher de Palhano Xavier, do O Estado;
  11. Donizete Arruda, diretor da Ceará News;
  12. Eliomar de Lima, O Povo;
  13. Edilmar Norões (in memoriam), ex-diretor do Sistema Verdes Mares/
  14. Henrique Júnior de Morais (in memoriam), produtor e diretor geral da TV Liberty, de Redenção.

AL-CE 182 anos

A Assembleia Legislativa do Ceará, composta atualmente por 46 deputados estaduais eleitos pelo voto direto da população, celebra, hoje 182 anos de criação.
“Ao comemorar 182 anos de existência, a Assembleia tem uma vasta lista de serviços prestados à sociedade cearense”, ressalta o presidente da Casa, deputado Zezinho Albuquerque (PDT). Ele lembra ainda que “a história do Parlamento é também a história das profundas transformações sociais, políticas e econômicas do Ceará e do Brasil”.
Segundo o presidente do Memorial da Assembleia Legislativa do Ceará Deputado Pontes Neto (Malce), ex-deputado Osmar Diógenes, a história do Legislativo Estadual remonta ao século XIX. Os chamados conselhos provinciais foram criados com a primeira Constituição brasileira, de 1824. “Esse foi um início para o processo legislativo do Brasil, mas apenas em 1835 é que foi instalada a Assembleia Provincial”, informa.
O primeiro prédio funcionou na Praça da Sé, entre 1835 a 1856. A Legislatura inicial (1835 a 1837) era composta por 28 deputados. Já a segunda sede, entre 1856 a 1871, foi localizada onde hoje é a Praça do Ferreira, no Centro da cidade.
De 1871 a 1977, a Assembleia funcionou no Palacete Senador José Martiniano de Alencar, localizado na rua São Paulo, que também sediou a Academia Cearense de Letras e hoje abriga o Museu do Ceará.
Desde 1977, a sede do Poder está no bairro Dionísio Torres, com a construção do Palácio Deputado Adauto Bezerra, localizado na avenida Desembargador Moreira. A sede foi ampliada e hoje conta com dois anexos e um Departamento de Saúde. Compõem ainda a Casa 18 comissões técnicas. Entre as atribuições do Legislativo estão a realização de audiências públicas, a elaboração de leis e a fiscalização dos demais poderes.
A AL-CE possui veículos próprios de comunicação, como a TV e FM Assembleia, a Agência de Notícias, o jornal Notícias AL e a revista Plenário, que transmitem para a população as atividades parlamentares e sessões plenárias, conferindo maior transparência às ações do Poder.
A Assembleia também conta com o Memorial, que apresenta em seu acervo as mudanças políticas ocorridas no Brasil e no Ceará desde a chegada da corte portuguesa; a Universidade do Parlamento Cearense (Unipace); a Biblioteca César Cals de Oliveira; o Procon Assembleia; o Espaço do Povo e a Casa do Cidadão.

Dia do Jornalista VI

Seja na rádio, na televisão ou no jornal, o jornalista sempre será uma profissão necessário para apurar fatos e... fb.me/CS9Sp2Rs

Dia do Jornalista V

Dia do Jornalista IV

O Povo

Edição impressa do Jornal O POVO

Radioweb

Páscoa na Engaja

Time da Engaja Comunicação se antecipa e comemora o amigo doce na redação. O lema é: "Equipe unida desenvolve um bom trabalho, alcança os melhores resultados e está sempre disposta a enfrentar novos desafios". #engajafriends


Jorge Éverton (designer gráfico); Edilene Matoso (assessora de comunicação); Matheus Vieira (designer gráfico); Jéssica Feitosa (social media); em pé. Luana Bastos (social media); Natália Fonteles (jornalista-deitada); Marina Andrade (comercial) e Gabriele Barbosa (assistente administrativo), sentadas.

Fala Lula

Numa entrevista de 23 minutos à Rádio O Povo/CBN de Fortaleza, na manhã de hoje (7), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou o ataque dos Estados Unidos à Síria. Para Lula, o correto teria sido convocar a Organização das Nações Unidas (ONU) e debater a questão com a comunidade internacional. Lula clamou por “equilíbrio” e aconselhou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a medir a consequência de suas palavras.
"É preciso que a gente apure se a Síria usou armas químicas mesmo. A guerra do Iraque aconteceu porque os americanos afirmaram que o Saddam Hussein tinha armas químicas. Invadiram o Iraque, mataram o Saddam Hussein e até hoje não encontraram armas químicas. Não sei a que pretexto os americanos bombardearam a Síria. Parece que esse presidente é meio confuso. É preciso que um presidente de um país como os Estados Unidos tenha equilíbrio. Quando você for abrir a boca, precisa pensar nos resultados das suas palavras. O mundo está precisando de paz", asseverou Lula na O Povo-CBN.
Segundo Lula, "o mundo está numa crise econômica desde 2008 que até hoje não se conseguiu resolver. O desemprego ainda é grande no mundo inteiro. O comércio no mundo inteiro diminuiu. Era preciso que os dirigentes políticos tivessem tranquilidade para reordenar a Economia, fazê-la crescer, fazer com que houvesse investimentos para fazer os países mais pobres a crescer. Já foram investidos mais de catorze trilhões de dólares para tentar resolver a crise financeira de 2008 e até hoje ela não foi resolvida. Imagine se uma parte desse dinheiro tivesse sido investido para ajudar o desenvolvimento de países pobres na África, na América Latina, na Ásia".
Na entrevista Lula completou que acha "que foi irresponsabilidade do governo americano bombardear a Síria. O mundo não está precisando de bombardeio; o mundo está precisando de paz. O mundo está precisando de dirigentes que conversem, que dialoguem. Se tem um problema, convoque
uma reunião extraordinária na ONU e faça com que o Conselho de Segurança decida o que vai acontecer. Sou contra qualquer ataque. Violência gera violência. O mundo não está precisando de governantes arrogantes".
Lula destacou que "o mundo precisa de governos que pensem no futuro da juventude, que pensem em um mundo melhor, sem guerras, em desenvolvimento, com mais Educação, ambientalmente mais qualificado. Fico chateado ao ver que o presidente Trump mandou fazer um ataque. Acho que a paz vale alguns trilhões e a guerra não vale um tostão."
Lula começou a entrevista respondendo a questão da transposição das águas do Rio São Francisco para Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. "A transposição tem pai, tem mãe, tem tia, tem filho, tem neto e o dono dela é o povo brasileiro. Mas o importante é embora dom Pedro tenha dito que daria a última jóia da Coroa para que nenhum nordestino morresse de sede, não deu e não fez. De lá para cá todos os governantes prometeram e não fizeram e nós fizemos".
Depois falou da administração de João Dória, na Prefeitura de São Paulo. "Ele foi eleito para administrar São Paulo e precisa parar de fazer propaganda e governar de verdade".
Sobre as eleições presidenciais de 2018, Lula disse que "não estou preocupado com pesquisa. Estou preocupado com a esperança do povo, com o desemprego e da tentativa de acabar com a aposentadoria. As eleições, a gente vai deixar para pensar quando chegar 2018".

Dia do Jornalista-III

Imagem inline 1

Dia do Jornalista-II

Dia do Jornalista

Cartão-Virtual-Dia-do-Jornalista

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Educação em Sobral

Visando elevar a qualidade da Educação de Sobral para níveis internacionais, a Secretaria da Educação irá elaborar um documento curricular de Ciências para a Rede Pública Municipal de Ensino. Para planejar a elaboração desse currículo, o secretário da Educação, Herbert Lima, esteve reunido, na segunda-feira (3), com a equipe da Coordenadoria de Ensino Fundamental e, via webconferência, com a professora e pesquisadora de Stanford/Lemann Center, Tatiana Hochgreb, e com o professor e pesquisador da Universidade Federal do Ceará, José Aires Castro.
“O currículo de Ciências terá como referência as melhores experiências internacionais, como currículos do Canadá e da Austrália, e novas abordagens de aprendizagem. Em paralelo à elaboração do documento, os professores serão capacitados para a implementação deste currículo. Também serão implantados laboratórios inovadores de aprendizagem em todas as escolas”, explica o secretário. O desenho do currículo de Ciências do Município será feito por um grupo de trabalho formado por professores da Rede Municipal de Ensino, com consultoria de especialistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, em parceria com a Fundação Lemann e a Universidade Federal do Ceará.
PISA
A elaboração dos currículos de Língua Portuguesa, Matemática e Ciências está alinhada com a nova meta de elevação da qualidade da educação oferecida nas escolas municipais de Sobral para níveis internacionais. Para isso, Sobral adotará o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA), ranking mundial de educação em ciências, matemática e leitura.
O PISA é usado para a classificação da educação nos países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), segundo o qual o Brasil está nos últimos lugares, entre os 70 países participantes. Além de avaliar, o programa também identifica os problemas de cada sala de aula, por aluno. O desafio é elevar o patamar da Rede Pública de Ensino do município de Sobral para uma das três melhores da América Latina.

Redução do GLP Industrial

    INFORMAÇÕES, FOTOS, GRAVAÇÕES DE ÁUDIO E VÍDEO
    EM 
    WWW.PETROBRAS.COM.BR/AGENCIAPETROBRAS
    Nota à imprensa
    6 de abril de 2017
     
    Petrobras anuncia redução nos preços do GLP industrial
     
    A Petrobras informa que decidiu reduzir os preços de comercialização do GLP destinado aos usos industrial e comercial, assim como o da venda a granel às distribuidoras, no percentual médio de 4,0% e vigência a partir de sábado (8).
    A Petrobras esclarece, também, que os preços de GLP destinado ao uso residencial, comercializado em botijões de até 13 quilos (conhecido como P13 ou gás de cozinha), não foram objeto de reajuste.

    Cabine de imprensa amanhã

    JOAQUIM, longa de Marcelo Gomes exibido na competição oficial de Berlim , estreia nos cinemas dia 20 de abril
    Cabine de Imprensa- Fortaleza:
    Amanhã (7), às 10 horas, no Cinema do Dragão do Mar-Fundação Joaquim Nabuco.
    O filme relata a vida do protético e alferes da Guarda Real Joaquim José e seu processo de consciência política ao se tornar um rebelde contra o domínio colonial português.
    Julio Machado, Isabél Zuaa, Nuno Lopes, Rômulo Braga e Welket Bungué, estão no elenco do filme rodado na região de Diamantina, MG, em coprodução com Portugal e Espanha.
    Joaquim foi o único filme brasileiro a participar da competição oficial do Festival de Berlim 2017.
    O diretor Marcelo Gomes, que assina também o roteiro de JOAQUIM, mescla situações fictícias com relatos históricos para retratar a vida de um brasileiro comum, com um caráter verdadeiramente humano: seus defeitos, contradições, medos e ambiguidades. A narrativa do filme está centrada num determinado momento da vida de Tiradentes: quando ele, a serviço da coroa portuguesa, realiza viagens pelas precárias, lamacentas e perigosas estradas de Minas a procura de contrabandistas de ouro. É nesse período que surgem as primeiras cidades do interior do Brasil, já com as profundas fraturas sociais que há mais de 400 anos fazem parte da história do país.
    O longa-metragem é uma ficção que acompanha o processo de transformação do homem comum no rebelde anticolonialista e nos convida a fazer uma reflexão sobre nós mesmos, sobre o passado histórico do Brasil, da América Latina e do mundo em geral, para entendermos melhor os dias atuais.
    JOAQUIM é uma coprodução luso-brasileira, realizada pela REC Produtores e Ukbar Filmes, em associação com a Wanda Films da Espanha.
    A produção foi financiada através do patrocínio da PETROBRAS (Programa Petrobras Cultural) e do incentivo do Funcultura/Governo de Pernambuco, Ibermedia e Fundo Setorial do Audiovisual.
    SINOPSE
    Século XVIII. A colônia dos Brasis, parte do Império Português, enfrenta um declínio na produção de ouro. Uma minoria portuguesa governa de forma autoritária e corrupta uma sociedade composta, em sua maioria, por escravos africanos, indígenas e mestiços. Joaquim é um militar de destaque na captura de contrabandistas de ouro. Ele espera que sua dedicação seja recompensada com uma patente de tenente para que possa comprar a liberdade da escrava Preta, por quem é apaixonado. A promoção nunca chega, ele se desespera. Neste momento, Joaquim é designado para uma arriscada missão: encontrar novas minas de ouro no temido Sertão Proibido. Cumpri-la será a única forma de conseguir sua promoção e a liberdade de sua amada.
    MARCELO GOMES – Diretor e Roteirista
    Marcelo Gomes é natural do Recife. Seu primeiro longa, Cinema, Aspirinas e Urubus, estreou na mostra Un Certain Regard, (Cannes, 2005), onde recebeu o Prêmio do Ministério da Educação da França, além de mais de 50 prêmios em festivais nacionais e internacionais. Em 2009 apresenta no Festival de Veneza, Viajo porque preciso, volto porque te amo, ficção codirigida com Karim Aïnouz. Em 2012, Era uma vez eu, Verônica, é lançado nos festivais de Toronto e San Sebastian. Em 2014, codirigiu com Cao Guimarães o longa-metragem O Homem das Multidões, selecionado para a sessão Panorama do Festival de Berlim (Berlinale) e premiado nos festivais de Toulouse e Guadalajara, entre outros. JOAQUIM, com estreia prevista para 2017, terá lançamento mundial na competição do 67º Festival de Berlim (Berlinale).
    JOÃO VIEIRA JR – Produtor
    João Vieira Jr. estudou Direito na Universidade Católica de Pernambuco, no Recife. ProduziuCinema, Aspirinas e Urubus, de Marcelo Gomes, premiado na mostra Un Certain Regard do Festival de Cannes; KFZ-1348, de Gabriel Mascaro e Marcelo Pedroso; Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo, de Marcelo Gomes e Karim Aïnouz; Era uma vez eu, Verônica, de Marcelo Gomes; Tatuagem, de Hilton Lacerda e O Homem das Multidões, de Marcelo Gomes e Cao Guimarães. É produtor executivo dos filmes Baixio das Bestas, de Cláudio Assis e O Céu de Suely, de Karim Aïnouz.
    Em TV, assina a produção da minissérie Fim do Mundo, com direção de Hilton Lacerda e Lírio Ferreira.
    Atualmente prepara a filmagem de Greta Garbo, de Armado Praça e do documentário Casa, de Letícia Simões, além de novos projetos em parceria com os cineastas Sérgio Machado, Marcelo Gomes, Hilton Lacerda, Cao Guimarães e Karim Aïnouz.
    ELENCO
    Julio Machado (Joaquim) 
    Julio Machado atua em teatro, cinema e televisão e recentemente esteve na primeira fase da novela Velho Chico (Rede Globo), no papel do jagunço Clemente. Em longas-metragens, teve papéis de destaque em A Sombra Do Pai (Sundance Institute), de Gabriela Amaral Almeida, eA Costureira e O Cangaceiro, dirigido por Breno Silveira e produzido pela Conspiração Filmes e Globo Filmes (ambos em finalização), além de dezenas de curtas-metragens. No teatro, participou da montagem de cerca de 40 espetáculos entre eles Incêndios - A Peça (Prêmios Shell e Aptr), com direção de Aderbal Freire-Filho, e A Ilusão Cômica (Prêmios Shell e Apca), dirigida por Márcio Aurélio.
    Isabél Zuaa (Preta) 
    Atriz portuguesa de cinema e teatro, performer, cantora e dançarina, Isabèl Zuaa nasceu em Lisboa em 1987 onde realizou vários trabalhos em dança, cinema e teatro. Mudou-se para o Rio de Janeiro para estudar Artes Cênicas. Sua experiência em cinema inclui As Boas Maneiras, de Marco Dutra e Juliana Rojas, em finalização; Casa das Canoas, de Tamaras Guimarães;Entre a rua e a colina, um jardim, de Bárbara Marcel; Aquilo Que Sobra, de Humberto Giancristofaro; Kbela, de Yasmin Thainá, e Alegoria de Terra, de Marcos e Eduardo Carvalho.
    Nuno Lopes (Matias)
    Nascido em Lisboa, o ator de cinema, tv e teatro Nuno Lopes tem mais de 20 filmes de longa e curta-metragem no currículo. Em setembro venceu o prêmio de melhor ator da seção Orizzonti, do Festival de Veneza 2016, com o filme São Jorge, de Marco Martins. Trabalhou com Fanny Ardant em Cadences Obstinées e Valéria Sarmiento em As Linhas de Wellington. Integra o elenco dos inéditos O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues e Menina, de Cristina Pinheiro.
    Rômulo Braga (Januário) 
    Começou no teatro ainda na adolescência por influência de professores da escola. Na 49ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro foi premiado como melhor ator, por sua atuação no filme Elon Não Acredita na Morte, de Ricardo Alves Jr. Atuou em mais de 15 longas, entre os quais Batismo de Sangue, de Helvécio Ratton; Sonhos e Desejos , de Marcelo Santiago; Mutum, de Sandra Kogut; Sangue Azul, de Lírio Ferreira; O Que Se Move, de Caetano Gotardo e Eu Não Sou Daqui, de Luiz Felipe Fernandez.
    Welket Bungué (João)
    O premiado ator e performer luso-guiniano é formado pela Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa e graduado em Artes da Performance pela Uni-Rio. No cinema, participa do elenco dos inéditos Corpo Elétrico, de Marcelo Caetano e Cartas da Guerra, de Ivo M. Ferreira. Na TV participou da série Equador e da telenovela Meu Amor, ambas em Portugal. Welket é um dos curadores do projeto Shortcutz Rio de Janeiro, cidade onde vive desde 2012.
    PRODUÇÃO
    REC Produtores Associados (Brasil)
    Fundada em 1998, a REC Produtores Associados nasceu a partir de ideais comuns entre um núcleo de produtores recifenses: realizar produções audiovisuais independentes pautadas na excelência técnica e artística para os públicos de cinema e TV.
    Atualmente, integra o quadro de empresas sediadas no Edifício Pernambuco, antiga construção localizada no coração do centro do Recife ocupada majoritariamente por coletivos, artistas visuais e outros profissionais voltados à Economia Criativa.
    COPRODUÇÃO
    Ukbar Filmes (Portugal)
    Ukbar Filmes é uma produtora portuguesa fundada por Pandora da Cunha Telles e Pablo Iraola. Juntos, produzem longas-metragens, séries televisivas e documentários, a maior parte em coprodução internacional. A Ukbar Filmes tem-se destacado no panorama português por projetos com grande cariz criativo, procurando boas histórias capazes de chegar ao grande público em formatos de qualidade.
    Os seus filmes estiveram presentes em festivais como Cannes, Toronto e San Sebastian.
    Wanda Films (Espanha)
    Wanda Films é uma produtora e distribuidora de filmes fundada em Madri em 1992. Em quase vinte anos a empresa tem se convertido numa referência do cinema de qualidade latino-americano e europeu. A atividade da Wanda Vision se divide em três áreas distintas: distribuição de cinema na Espanha, produção (seu catálogo de produção inclui autores como Arturo Ripstein, Lucrecia Martel, Jaime Rosales e Claudia Llosa, entre outros), e a Wanda Natura, especializada em filmes de natureza.
    FICHA TÉCNICA
    Brasil/ Portugal/ Espanha - 2017, 102min, cor
    Roteiro e Direção: Marcelo Gomes
    Produzido por: João Vieira Jr.
    Coproduzido por: Pandora da Cunha Telles e Pablo Iraola
    Produtores Executivos: Nara Aragão e Ernesto Soto
    Diretor de Fotografia: Pierre de Kerchove
    Montagem: Eduardo Chatagnier
    Diretor de Arte: Marcos Pedroso
    Figurino: Rô Nascimento
    Caracterização: Anna Van Steen e Evelyn Barbieri
    Som Direto: Pedrinho Moreira e Moabe Filho
    Trilha Sonora: O Grivo
    Desenho de Som: Elsa Ferreira
    Mixagem: Branko Neskov
    Produção: REC Produtores / Ukbar Filmes
    Distribuição: Imovision
    ELENCO
    Julio Machado como Joaquim
    Isabél Zuaa como Preta
    Nuno Lopes como Matias
    Rômulo Braga como Januário
    Welket Bungué como João
    Karai Rya Pua como Inhabumpé
    SOBRE A DISTRIBUIDORA IMOVISION
    Distribuidora presente no Brasil há 25 anos, a Imovision vem se consolidando como uma das maiores incentivadoras do melhor cinema, tendo lançado mais de 300 filmes no Brasil.
    A Imovision tem em seu catálogo realizações de consagrados diretores internacionais e nacionais, e filmes premiados nos mais prestigiados festivais de cinema do mundo, como Cannes, Veneza, Toronto e Berlim. Mantendo seu foco em títulos de qualidade, a Imovision foi a responsável por introduzir no Brasil cinematografias raras e movimentos internacionais expressivos, como o Movimento Dogma 95 e o cinema iraniano.

    Estadão

    Estadão

    Cagece informa

    A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) oferece a partir de hoje, oportunidade de negociação, com condições especiais, para clientes que possuem débitos vencidos com a companhia até 30 de setembro de 2016. Por meio da campanha “Sua entrada, seu desconto”, a Cagece oferece parcelamento para os valores vencidos, com desconto proporcional ao valor de entrada.
    Por exemplo, pelos termos da campanha, o cliente com débitos que optar por uma entrada de R$ 200 ,00durante a negociação, receberá outros R$ 200,00 de desconto, totalizando R$ 400,00 da dívida paga. O valor restante pode ser parcelado em até 10 vezes sem juros, ou em 36 vezes com juros de 1,8% ao mês. Nas duas situações a entrada mínima deverá ser 10% do valor total do débito.
    O objetivo da campanha é proporcionar aos clientes a possibilidade de ficar em dia com a Cagece, aproveitando, inclusive, o momento de incremento no orçamento doméstico para aqueles que receberam saldo das contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).
    Os clientes que estão com alguma restrição de crédito ou com a ligação de água cortada por conta destes débitos, poderão regularizar suas situações com a efetivação da negociação.
    Para aderir à campanha o cliente deve se dirigir até uma loja ou unidade de atendimento da companhia portando RG e CPF (no caso de pessoa física). Para pessoa jurídica, é necessário apresentar, além dos documentos pessoais, documentação da empresa.
    Serviço
    Negociações de dívidas com a Cagece
    Informações: 0800.2750195 ou por meio do chat online no portal da Cagece (www.cagece.com.br)
    Onde: Lojas de atendimento da Cagece. Para conferir o endereço da loja de atendimento mais próxima, o cidadão pode acessar o portal da Cagece e escolher a opção “Lojas de Atendimento”, no menu à direita da tela.

    Barracas da Praia do Futuro-Soldado Noélio

    video
    O vereador Soldado Noélio (PR) falou sobre as barracas da Praia do Futuro, hoje na Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor)

    Barracas da Praia do Futuro-Fala Michel Lins

    video
    O vereador Michel Lins levantou na Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) a derrubada das barracas da Praia do Futuro

    Barracas da Praia do Futuro-Fala Adail Júnior

    video
    O vereador Adail Júnior (PDT) falou hoje na Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) sobre a questão das barracas da Praia do Futuro

    Fala Eunício


    1. Participei nesta quinta-feira (06), de audiência com o ministro da Educação, @mendoncafilho.



    Eunício Oliveira‏Conta verificada @Eunicio 2 minHá 2 minutos

    2. Na qual tratamos sobre a liberação de recursos do FNDE para municípios do CE para a construção de quadras esportivas, creches e escolas.
    1 resposta0 retweet0 curtiu


    Eunício Oliveira‏Conta verificada @Eunicio 1 minHá 1 minuto

    3.Também reforcei o pedido para que o campus da UFCA, com o curso de Medicina Veterinária, na cidade de Lavras da Mangabeira seja instalado.
    0 resposta0 retweet0 curtiu

    XVI Maratona Pão de Açúcar de Fortaleza





    Amanhã na AL-CE

    A Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) promove amanhã sessão especial destinada a discutir a PEC 278/2016, que trata da reforma da Previdência, proposta pelo presidente Michel Temer (PMDB). O debate, de autoria do deputado Fernando Hugo (PP), será realizado durante o primeiro e segundo expediente da sessão ordinária, no Plenário 13 de Maio.
    Conforme justifica o autor, o assunto, em tramitação no Congresso Nacional, “é motivador de amplos debates em todas as classes sociais do Brasil e envolve de modo direto os trabalhadores, que precisam ser esclarecidos nos mínimos detalhes de tudo o que está inserido na polêmica matéria”. A proposta, acrescenta o parlamentar, afeta milhões de brasileiros, tendo repercussões no estados da federação e, por conseguinte, municípios do País.
    Entre os convidados para participar do debate estão o governador Camilo Santana (PT); o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), deputados estaduais; deputados federais e senadores da bancada cearense; presidente do Tribunal de Justiça, Francisco Gladyson Pontes; presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Edilberto Pontes; presidente do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Domingos Filho; e a presidente da Comissão de Direito Previdenciário da Ordem dos Advogados do Brasil – secção Ceará), Maria Regina Jansen.

    Fala Zezinho

    Zezinho Albuquerque fala sobre a Companhia Siderúrgica do Pecém (foto Máximo Moura)
    O presidente da Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), deputado Zezinho Albuquerque (PDT), celebrou o início das operações da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) em pronunciamento no primeiro expediente da sessão plenária da Casa de hoje. Durante o discurso, o presidente reforçou a participação da AL-CE na consolidação desse empreendimento. “Aprovamos matérias que tratavam da alocação de recursos de uma fonte para outra ou de empréstimos para desapropriação de terrenos, além de outras questões decisivas para o projeto”, lembrou.
    Zezinho Albuquerque ressaltou que, em visita ao Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), na última terça-feira (4), viu “um sonho de mais de 50 anos dos cearenses realizado”. “Vi seu funcionamento, a todo vapor, com as vendas acima da produção, que ainda não é total”, afirmou.
    Sobre os benefícios do empreendimento para o Ceará, o presidente informou que o Produto Interno Bruto (PIB) industrial do Estado deve crescer 50%, o que repercutirá no PIB total do Estado. “São mais de cinco mil empregos, chegando a picos de 17 mil empregos se considerarmos os indiretos; reflexos que serão sentidos em todas as regiões do Ceará”, enfatizou.
    Além disso, Zezinho Albuquerque informou que “há muitas indústrias se instalando em toda a região que abrange o Complexo Industrial e Portuário do Pecém e a CSP, o que também repercutirá na nossa economia”.
    O presidente destacou, também, a participação do ex-governador Cid Gomes (PDT) e do atual gestor Camilo Santana (PT) na implantação do projeto. “Foi em 2007, na gestão de Cid Gomes, que ele voltou a caminhar, e Camilo Santana deu prosseguimento em sua gestão”, disse. Agora, Zezinho Albuquerque defendeu a continuidade da luta para atrair uma refinaria.
    Apoio dos parlamentares
    Em aparte, os deputados Julinho (PDT), José Sarto (PDT), Sérgio Aguiar (PDT), Evandro Leitão (PDT), Leonardo Pinheiro (PP), Carlos Felipe (PCdoB), Ferreira Aragão (PDT), Audic Mota (PMDB), Fernando Hugo (PP), Ely Aguiar (PSDC) e Carlos Matos (PSDB) elogiaram o discurso do presidente.
    O deputado Julinho reforçou que a siderúrgica é resultado de “grande empenho do ex-governador Cid Gomes e Camilo Santana com o setor industrial cearense”. Segundo ele, a CSP irá atrair várias empresas, fazendo com que os investimentos no Ceará cresçam. “E continuaremos nessa luta por mais desenvolvimento”, antecipou.
    Já Sérgio Aguiar projetou que o PIB cearense deve crescer até 20% com as atividades da CSP. “(O Ceará) tem potencial para crescimento, mesmo localizado no meio do semiárido”, comentou. “Podemos até criar a perspectiva de uma indústria automobilística em nosso Estado, o que alavancaria nossa economia e seria um orgulho para todos”, afirmou.
    O líder do governo na AL, Evandro Leitão, ressaltou a importância do empreendimento. “Serão 5.500 empregos diretos e aproximadamente 12 mil indiretos, além de investimentos que podem se transformar em recursos a serem investidos em áreas essenciais”, disse.
    Leonardo Pinheiro frisou que a refinaria trará “dinamismo” à economia cearense; enquanto Carlos Felipe analisou que a CSP “cria uma nova base para que o Estado volte a crescer”. “O início dessas operações não poderia ser mais oportuno, considerando o cenário de crise atual”, observou.
    Ferreira Aragão também enfatizou o trabalho realizado por Cid Gomes e Camilo Santana pela instalação do projeto e avaliou que “agora o Ceará deixará de ser um Estado pedinte para se projetar internacionalmente”.
    Para Audic Mota, a atuação do Parlamento cearense será importante para implantação de uma futura refinaria. “Questões estratégicas passarão por esse Parlamento”, antecipou.
    Fernando Hugo lembrou que o processo de industrialização do Estado, assim como sua expansão para o Interior, foi encabeçada durante a gestão de Ciro Gomes (PDT) como governador do Estado, em 1993, prosseguindo na gestão de Tasso Jereissati (PSDB) e consolidada na gestão Cid Gomes.
    Em contrapartida, Ely Aguiar afirmou que o pontapé inicial para a industrialização do Estado foi dado por Tasso Jereissati. “O Ceará se divide em antes e depois de Tasso, pois foi ele quem nos tirou de um estado de trevas e incrementou nossas indústrias, nosso lazer e nosso turismo”, comentou.



    Já Carlos Matos disse que chegou a hora de “pensarmos uma nova economia para o Ceará”. Ele elogiou, também, as potencialidades do Porto do Pecém e considerou que “é preciso dar vida nova a ele, avançar nessa gestão e buscar novos investimentos no sentido de aumentar e expandir nossa produção”.



    E o deputado José Sarto lembrou que a refinaria é “um projeto de Estado e não de Governo”. “Ela vai mudar nosso perfil socioeconômico, e as mudanças já são sentidas”, avaliou.

    Seguidores

    Arquivo do blog