Pocket-Show

A técnica do Circuit Bending que surgiu nos anos 1960 com o americano Reed Ghazala, se utiliza de dispositivos eletrônicos simples para a criação de instrumentos musicais que visam criar sonoridades novas e inesperadas. Permite que qualquer pessoa sem conhecimento eletrônico possa criar seu dispositivo e fazer experimentações abrindo espaço para uma infinidade de possibilidades sonoras. Pedais de efeitos de guitarra, brinquedos de crianças, ou qualquer instrumento eletrônico básico, podem criar novos sons e gerar novas aproximações à estética musical através da sua alteração por Circuit Bending.
Cristiano Rosa é dono do projeto audiovisual Pan&tone e se utiliza da técnica desde 1989. Já levou seu workshop a diversas capitais do Brasil, além de países como Chile, Colômbia, Alemanha e Croácia, com o objetivo de difundir o Circuit Bending para o maior número de pessoas. O encontro que está sendo realizado em Fortaleza, entre os dias 04 e 08 de abril no Museu da Imagem e do Som, será encerrado com uma palestra aberta ao público em geral, além de um pocket-show de Cristiano Rosa e alunos do workshop, utilizando os instrumentos construídos durante a semana.
O evento terá duas edições. Hoje no Museu da Imagem e do Som (Avenida Barão de Studart, 410) e amanhã no espaço Dança no Andar de Cima (Rua Desembargador Leite Albuquerque, 1523 A - entrada pela Marechal Rondon, ao lado do Detran Santos Dumont).

Comentários