Na Vila das Artes

O Cineclube Vila das Artes foi convidado para a exibir os filmes da edição deste ano da Mostra Edital Carmem Santos - Cinema de Mulheres e Convidados, e nos dias 26 a 29 de setembro, às 18h30 acontecem as sessões no auditório da Vila. Curtas como o "Corpo Manifesto (2016)" e "De gravata e unha vermelha (2015)" serão exibidos gratuitamente para o público no dia 26/09.
O edital, assim como a mostra, visam dar visibilidade e oportunidade para as mulheres cineastas, contribuindo para a diversidade e igualdade de gênero, possibilitando o acesso a obras realizadas por mulheres, com temas, narrativas e enredos tratados com profundidade, estética diversificada e qualidade técnica.
Dando continuidade às sessões, dia 27/09, tem a apresentação dos filmes Mulher Movente (2015) eBatom e Poeira (2010). Na penúltima sessão, dia 28/09, é a vez de Prelúdio (2016); Atadas (2015); Na minha sopa não (2015) e Quem matou Eloá (2015). Encerrando a mostra, 29/09 tem a exibição deComo era gostoso o meu príncipe (2015) e Amor, plástico e barulho (2014). Classificação indicativa abaixo.
As mulheres ocuparam quase todas as funções nas equipes das produções que tratam de diversos assuntos, como o empoderamento feminino, sexualidade, estereótipos de gênero e violência contra a mulher, dentre outros.

Saiba mais
Edital Carmen Santos foi lançado em 2013, resultado da parceria entre Secretaria do Audiovisual do MinC (SAv/MinC), Secretaria Especial de Política para as Mulheres, do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos e Empresa Brasil de Comunicações (EBC). Ele teve como objeto obras audiovisuais dirigidas por mulheres, podendo ser ficção ou documentário, com técnicas de animação ou não. O Edital, além de ser direcionado para diretoras mulheres também falava sobre mulheres e dava pontuações extras a equipe técnica chefiada por mulheres. Já a Mostra Edital Carmen Santos – Cinema de Mulheres e Filmes Convidados aconteceu no CCBB (Centro Cultural do Banco do Brasil), do Rio de Janeiro, entre os dias 23 de março e 4 de abril.
Sobre Carmen Santos
Nascida em 8 de junho de 1904 em Vila Flor, Portugal, Maria do Carmo Santos Gonçalves, ou simplesmente Carmen Santos foi atriz, produtora e diretora de cinema brasileiro. Foi uma das primeiras mulheres a produzir e dirigir filmes para o cinema nacional. Faleceu no dia 24 de setembro em 1952, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Dirigiu os filmes Sangue Mineiro, Limite e Inconfidência Mineira.
26/09 - Corpo Manifesto (2016)
Duração: 3 min
Classificação indicativa: 12 anos
Direção: Julia Bahia Bock e Carol Araújo. São Paulo. Brasil.
Sinopse: Documentário sobre os movimentos feministas do século XXI, acompanhando todas as etapas da Marcha das Vadias e da Marcha Mundial das Mulheres, grupos de manifestantes que lutam pela liberdade e pelo respeito às mulheres. O documentário investiga o que motiva os movimentos feministas nos dias de hoje, quem são e o que reivindicam as mulheres que saem às ruas para protestar, qual a importância do movimento, quais devem ser suas conquistas nos próximos anos e qual o legado que deixarão para as próximas gerações.

De gravata e unha vermelha (2015)
Duração: 1h26min
Classificação indicativa: 12 anos
Direção: Miriam Chnaiderman
Sinopse: Transsexuais, transgêneros, adeptos do crossdressing e entusiastas debatem sobre a construção individual do próprio corpo. Uma defesa da livre escolha de gênero.

Debatedoras: Raisa Cristina e Clara Capelo

27/09 - Mulher Movente (2015)
Duração: 5 min
Classificação indicativa: Livre
Direção: Beatriz Taunay
Sinopse: O curta propõe um diálogo entre a narrativa poética e imagens documentais. Uma voz em off narra um texto sobre o feminino que acompanha as imagens. É na caminhada de uma mulher e no ir e vir do mar que serão inseridas fotos documentais, tanto de mulheres anônimas, como de mulheres conhecidas, que fazem parte do nosso caminho de conquistas, não só de igualdade perante os homens, mas na luta por uma cidadania plena.

Batom e Poeira (2010)
Duração: 30 min
Classificação indicativa: Livre
Direção: Tânia Fontenele e Mônica Ferreira Gaspar de Oliveira
Sinopse: Filme documentário com 50 mulheres que participaram da construção de Brasília. O documentário Poeira & Batom apresenta a saga da construção de Brasília contada por 50 mulheres que chegaram entre 1956 e 1960. Uma nova e feminina forma de recuperar a história dos primórdios de Brasília. Tempos de poeira e entusiasmo para contribuir para o sonho de JK, Niemeyer e Lucio Costa.

Debatedoras: Polly Di e Indira Brigido

28/09 - Prelúdio (2016)
Duração: 5 min
Classificação indicativa: Livre
Direção: Julia Peres. São Paulo. Brasil
Sinopse: Animação que conta a história de uma menina cuja família é marcada pela violência e que encontra na música um refúgio. Ela tenta sublimar uma realidade potente e cruel que não consegue ser alterada pela mãe. Essa história trata do empoderamento da mulher, no caso a mãe, que é inspirado pela filha, mulher de uma nova geração.

Atadas (2015)
Duração: 6 min
Classificação indicativa: Livre
Direção: Tarsila Venancio Nakamura. São Paulo. Brasil.
Sinopse: Tendo em vista que submeter-se a agressões de qualquer tipo é, para a maior parte das pessoas, uma atitude irracional, este documentário relata depoimentos de algumas mulheres que foram agredidas por seus maridos, buscando compreender os diversos aspectos que motivaram a decisão de continuar com eles. O objetivo é criar empatia no espectador, fazer com que ele se coloque no lugar dessas mulheres e veja que, no fundo, essas histórias perpassam por fragilidades - sobretudo - humanas.

Na minha sopa não (2015)
Duração: 5 min
Classificação indicativa: 10 anos
Direção: Mirela Kruel Brilhar. Rio Grande do Sul. Brasil.
Sinopse: Celeste, ao chegar em casa e fazer uma sopa, se depara com uma situação de tensão que exige uma escolha, uma ação. O filme provoca uma reflexão sobre a máxima de que em briga de marido e mulher não se mete a colher.

Quem matou Eloá (2015)
Duração: 24 min
Classificação Indicativa: 12 anos
Direção: Lívia Perez de Paula. São Paulo. Brasil.
Sinopse: Documentário que propõe reflexão sobre a atuação da mídia televisiva nos casos de violência contra a mulher. Focado em um caso específico, o filme é uma oportunidade de analisar a cobertura televisiva do sequestro e da morte da jovem Eloá utilizando as imagens reais transmitidas na época. É a possibilidade de pensar uma alternativa midiática na construção de igualdade entre homens e mulheres.

Debatedoras: Natasha Silva e Gabi Trindade

29/09 - Como era gostoso o meu príncipe (2015)
Duração: 5 min
Classificação indicativa: Livre
Direção: Fernanda de Paula Silva. Minas Gerais. Brasil.
Sinopse: Fábula de uma princesa que, enquanto passeava pelo lago, encontra uma rã. Esta diz ter sido enfeitiçada por uma bruxa e só voltará a ser um príncipe se receber um beijo. A rã faz então uma proposta machista e a princesa se esquiva de uma maneira engraçada e inesperada, porém, determinante.

Amor, plástico e barulho (2014)
Duração: 86min
Classificação indicativa: 14 anos
Direção: Renata Belo Pinheiro
Sinopse: Shelly, uma jovem que sonha em se tornar cantora de brega, inicia sua carreira como dançarina de uma banda se apresentando em casas noturnas e programas de TV locais do Recife. Jaqueline, a cantora veterana da banda, é a sua inspiração e um possível espelho do seu destino. Inseridas em um mundo onde tudo é descartável, como o sucesso, o amor e a própria cidade na qual habitam, elas vivem a difícil trajetória em busca da sobrevivência pela arte que parece ser seu último recurso na vida.

Debatedoras: Renata Belo Pinheiro e Renata Sampaio

Programação
26/09 - Corpo Manifesto (2016)
De gravata e unha vermelha (2015)
Debatedoras: Raisa Cristina e Clara Capelo

27/09 - Mulher Movente (2015)
Batom e Poeira (2010)
Debatedoras: Polly Di e Indira Brigido

28/09 - Prelúdio (2016)
Atadas (2015)
Na minha sopa não (2015)
Quem matou Eloá (2015)
Debatedoras: Natasha Silva e Gabi Trindade

29/09 - Como era gostoso o meu príncipe (2015)
Amor, plástico e barulho (2014)
Debatedoras: Renata Belo Pinheiro e Renata Sampaio

Serviço

Cineclube Vila das Artes
Mostra Edital Carmem Santos
Quando: De 26 a 29 de setembro, às 18h30
Onde: Auditório da Vila das Artes (Rua 24 de Maio, 1221. Centro)

Mais informações: 85 3105.1404

Comentários