Bienal da Dança até domingo

Com espetáculos, oficinas, vídeos e Seminário Dança e Acessibilidade, a V Bienal Internacional de Dança/De Par Em Par 2016 segue até domingo (30) em Fortaleza, Sobral, Juazeiro do Norte, Paracuru, Itapipoca e Trairi, com toda a programação gratuita. A Bienal é apresentada pela Petrobras, com o patrocínio do Governo do Estado do Ceará e da CAIXA e apoio da Enel, controladora da Coelce, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. 
FORTALEZA: Seminário Dança e Acessibilidade e espetáculo Corpo sobre Tela
Um dos destaques em Fortaleza nos últimos dias de programação é o Seminário Dança e Acessibilidade, que integra a Plataforma de Acessibilidade, lançada pela Bienal com apoio da Funarte e do Instituto Bela Vista. A Plataforma tem a difusão e a formação como os dois principais eixos e sua proposta contempla a apresentação de espetáculos em formato acessível com libras e audiodescrição, a realização de duas oficinas inclusivas e a primeira edição do Seminário Dança e Acessibilidade. O Seminário acontecerá nos dias 29 e 30, com duas rodas de conversa, das 15 às 17 horas no Auditório do Dragão do Mar. 
Além das discussões sobre as ações das políticas públicas de inclusão e o corpo que anseia, os participantes vão debater principalmente sobre o modo de criação e perspectivas de pensar a dança e sua integração na arte. Libras, Audiodescrição e novas tecnologias de acesso também serão pontos fortes de discussão. Com isso, busca-se, a cada ano, o fortalecimento em relação ao direito social e intelectual que rege e funde a pessoa com deficiência dentro da cultura e da arte.
No sábado (29), a roda de conversa terá como tema "Dança Integrada – diferenças e criação na dança contemporânea" e a participação de Marcos Abranches (SP), João Paulo Lima (CE), Clarissa Costa (CE), Jhon Morais (CE) e Ariel Volkova (CE). No domingo (30) a discussão será sobre "Audiodescrição para a dança e os desafios da acessibilidade cultural", com a participação de Profa. Dra. Vera Lúcia Santiago (CE), Paulo Victor Bezerra de Lima (CE), Klístenes Braga (CE) e Ana Beatriz Praxedes (CE). A mediação será de Fausto Augusto Cândido.
Fechando as ações neste primeiro ano da Plataforma de Acessibilidade, a Bienal traz a Fortaleza o dançarino e coreógrafo paulista Marcos Abranches, com o espetáculo Corpo sobre Tela, no domingo (30), às 19h, no SESC Iracema. Motivado pela vida e a obra do pintor irlandês Francis Bacon (1909-1992), Abranches uniu tintas de diversas cores, a passos ensaiados e a seus movimentos involuntários do corpo e da face na criação deste espetáculo. O artista é portador de coreoatetose, um estado patológico decorrente de uma lesão cerebral, que se manifesta a partir de movimentos involuntários, intermitentes e irregulares. Abranches utiliza da própria deficiência como referência de estudo para a construção de sua linguagem artística corporal, sendo o único coreógrafo brasileiro com paralisia cerebral a propor um estudo sobre dança contemporânea.
Mais espetáculos são destaques em Fortaleza. Na sexta-feira (28), às 19h no SESC Iracema, a coreógrafa, bailarina e performer Silvia Moura apresenta Instalaformance III (Tangendo Sonhos), um trabalho desenvolvido em parceria com Nixon Fernandes e Matias Francisco, que estreou no dia 21 deste mês, abrindo a Bienal em Sobral.
Duas atrações internacionais se apresentam neste fim de semana em Fortaleza. Na sexta-feira (28), o francês Christian Rizzoapresenta Sakinan Göze Çöp Batar, às 21h no Teatro do Dragão do Mar. No sábado (29), Samuel Lefeuvre e Raphaelle Latini, do Group Entorse, da França, apresentam Accidens, também às 21h no Teatro do Dragão.
ESPETÁCULOS EM SOBRAL
Em Sobral, onde a Bienal acontece integrada ao projeto Sobral Cidade das Artes, do Governo do Estado, a programação já teve três dias de espetáculos, de 21 a 23, no Theatro São João, e retorna hoje (27), para mais quatro dias, com as atividades na Escola de Cultura, Comunicação, Ofícios e Artes (Ecoa). 
Na quinta-feira (27) são dois espetáculos. Às 21h, a Paracuru Cia. De Dança (CE) apresenta Praia das Almas, resultado do projeto Percursos de Criação, onde teve a parceria do coreógrafo convidado Jorge Garcia (PE). Na sequência, às 21h30, Edvan Monteiro (CE) apresenta Arrastão, obra criada na Bienal de 2015, como resultado do projeto Trajetos EnCena. 
O coreógrafo e performer baiano Leonardo França é a atração na sexta-feira (28), às 21h na Ecoa. Ele apresenta Ouriço, um trabalho que convida a perceber o acontecimento da dança e a presença do corpo em relações improváveis. Neste espetáculo, o artista coloca em ação um pensamento em que corpo, som e objetos compõem uma dança para além do dançarino. "Este modo de operar coreograficamente nos expõe a situações de corpos para vibrar, estourar, suar, ventilar… Uma espécie de carnaval extático: intenso e embriagado, espinhoso e sedutor, enigmático e explícito", explica. 
No sábado (29), ainda no ECOA em Sobral, a Inquieta Cia de Teatros (CE), apresenta às 17h Esconderijo dos Gigantes, obra que fala do encontro entre dois seres de culturas diferentes, que passam a aprender um sobre o outro e questionar suas próprias verdades. À noite, às 20h, Andréia Pires (CE) apresenta Vagabundos, espetáculo que nasceu em 2013 dentro uma disciplina do curso de Licenciatura em Teatro da Universidade Federal do Ceará (UFC) e ganhou vida para além dos muros institucionais, abrindo espaço a atores advindos de outras instâncias e grupos, formando um elenco composto de 24 pessoas. 
Encerrando a programação da Bienal em Sobral, no domingo (30), às 19h, a Cia Municipal de Dança de Porto Alegre, fundada em 2014, apresenta dois de seus três espetáculos coreográficos: Salão Grená e Adágio, sob a direção de dirigida por Airton Tomazzoni e Débora Leal. 
JUAZEIRO DO NORTE
Em Juazeiro do Norte, a abertura será hoje (27), às 19h, no Centro Cultural Banco do Nordeste, com Gaudério,trabalho do bailarino gaúcho Matheus Brusa, que tem se destacado com premiações no Festival de Joinville. 
Na sexta-feira (28), em Juazeiro do Norte, Alysson Amancio Cia de Dança (CE) apresenta Manga com Leite, espetáculo criado em parceria com o coreógrafo cearense Fauller, como parte do projeto Percursos de Criação.
PARACURU
O gaúcho Matheus Brusa estará em Paracuru na sexta-feira (28), onde ministra a oficina Gaudério, uma atualização e ressignificação da dança folclórica gaúcha, Clula, às 15h na Escola de Dança de Paracuru. Às 21h ele apresenta na Praça da Matriz o espetáculo Gaudério.
Ainda em Paracuru, no sábado (29), a Bienal leva à Praça da Matriz a Cia Municipal de Dança de Porto Alegre, para apresentar Adágio e Salão Grená a partir das 20h. Na sequência, quem sobe ao palco é a Paracuru Cia de Dança com Praia das Almas.
ITAPIPOCA 
Em Itapipoca, a programação começa no dia 27, com a exibição do vídeo-dança Sertanias do Gesto, da Cia Balé Baião e Advento Audiovisual, às 20h, no Ponto de Cultura Galpão da Cena. Em seguida, a Cia de Dança Ciclos apresenta Desaparecidos. Nos próximos dias os espetáculos ocorrem na Praça do Hotel. 
Na sexta-feira (28), às 20h, o público de Itapipoca poderá conferir Adágio e Salão Grená, da Cia Municipal de Dança de Porto Alegre. Em seguida, a Cia Ikannus (CE), apresenta ESCRIMARTURACRI. 
A programação da Bienal na cidade termina no sábado (29) com dois espetáculos. Às 20h, Crendices… quem disse?, da Cia de Danças de Diadema (SP), e às 21h, A Invenção do Baião Teimoso, da Cia Balé Baião (CE). 
TRAIRI 
E em Trairi, a Bienal De Par Em Par estará no Auditório do Centro de Promoções Turísticas Ambientais (CPTA) com programação na sexta (28) e sábado (29) a partir das 20h. Na sexta-feira, quem abre é a Arreios Cia de Dança Contemporânea (CE) apresentando Encarnado e Esculpido. Depois, às 21h, a Canaan Cia de Dança (CE) apresenta com o espetáculo As coisas de nossa terra, e às 21h30, Cia de Dança Ciclos (CE), entra em cena com Desaparecidos. No sábado, às 20h, Bruno Gomes (CE)apresenta Um corpo jogado ao mar. Em seguida a atração é a Cia Flex de Dança (CE), com Terreiros virtuais.
SERVIÇO
Bienal Internacional de Dança do Ceará de Par em Par - De 21 a 30 de outubro e 2016 em Fortaleza, Sobral, Juazeiro do Norte, Paracuru, Itapipoca e Trairi. Informações: www.bienaldedanca.com. Infos: bienal@bienaldedanca.com e (85)3268-3034. Toda a programação tem acesso GRATUITO.

Comentários