Amanhã

A acupuntura vem se firmando no cenário internacional como uma das melhores opções para o tratamento de diversos tipos de dor. Porém, muitos não fazem uso da técnica por medo de sentir dor no agulhamento. O que poucos sabem é que nas universidades chinesas também é ensinada uma técnica com o mesmo potencial de tratamento da acupuntura, mas que utiliza apenas a "energia vital" para produzir o estímulo terapêutico. No Brasil, o acupunturista Daniel Luz desenvolve desde 2006 uma técnica chamada Terapia Imagética, baseada na técnica chinesa, mas orientada pela acupuntura japonesa, que dá resultados mais rápidos. O método será objeto de palestra gratuita em Fortaleza, amanhã. O evento acontece no auditório do Ministério da Fazenda (Rua Barão de Aracati, 909 – térreo), às nove da manhã.
A eficácia dos princípios teóricos será ilustrada com demonstrações em voluntários da plateia. A técnica atua através da emissão direta da energia nos pontos de acupuntura que influenciam a área afetada, o que restabelece o fluxo, promovendo alívio e liberação do movimento. Tipicamente, o tratamento dura no máximo 10 minutos, produzindo melhora entre 60% e 100%, segundo avaliação do próprio paciente. 
O método é especialmente indicado para pessoas com disfunções como dores localizadas, dores de cabeça, náuseas, desconforto digestivo e azia, fadiga, dificuldade para movimentar partes do corpo (para flexionar as pernas, erguer os braços, torcicolos) etc. 
Sobre Daniel Luz
Clinicando desde 1989 com medicina tradicional chinesa, Daniel Luz é autor de vários artigos publicados em revista "científica nacional nível A" (CAPES).Tem consultórios no Rio e em Brasília, e atualmente dá certificação em Terapia Imagética em Sitges (Espanha) e Paris (França).

Comentários