Festival Popular de Teatro começa amanhã

O Festival Popular de Teatro de Fortaleza (Feptef) já faz parte da agenda cultural de Fortaleza. O evento desse ano tem data marcada: acontecerá entre amanhã (11) a 18 de novembro. O objetivo é levar não apenas peças teatrais para as ruas, mas também oficinas e reflexão social. A programação do festival muda anualmente, mas a proposta de ocupar as ruas da cidade e fazer dos transeuntes a plateia, de forma totalmente gratuita, continua intacta.
Ao todo, serão 19 espetáculos, focados nos mais diversos públicos: infantis, peças com uma vertente mais musical e teatro de bonecos, alguns grupos ocuparão mais de um espaço, totalizando 25 apresentações. Destes grupos, seis são de outros estados: dois de São Paulo, um do Paraná, um de Santa Catarina, um do Rio de Janeiro e um do Rio Grande do Sul. Confirmando, dessa forma, o caráter multicultural do Feptef.
A cidade ficará repleta de arte. Haverá espetáculos nos terminais de ônibus do Siqueira, Parangaba, Papicu e Antônio Bezerra. Os três Cucas (da Barra do Ceará, Jangurussu e Mondubim) também serão contemplados na agenda. O Festival passará ainda pelas Praças dos Leões e José de Alencar. Alguns bairros também apreciarão espetáculos como: Dias Macedo, Maraponga, Pirambu, Vila Pery, Barroso, Vila Manoel Sátiro. 
O tema proposto é “Divergir + coexistir = evoluir”. “Nesse momento em que existem tantas ideias divergentes, faz-se necessário um exercício de tolerância, para que esses pensamentos coexistam e a gente possa, enfim, evoluir enquanto pessoas”, explica o coordenador geral do festival, Raimundo Moreira.
Paralelo às atrações teatrais, o Festival ainda promoverá duas ações: Uma exposição fotográfica contando a história dos 7 anos de festival, em homenagem ao fotógrafo falecido Sol Coelho. Além disso, a artista Sílvia Moura será curadora uma exposição itinerante de árvores bordadas, feita por várias mãos. O objetivo do trabalho é chamar atenção para a importância da preservação da natureza. 
Outra novidade do Feptef é programação compartilhada com o Festival Nacional de Teatro de Rua e o Festival dos Inhamuns – Onde as companhias de teatro do Rio de Janeiro e Santa Catarina levarão seus espetáculos para todos os festivais. Além disso, o Feptef vai promover um grande encontro da Rede de Festivais de Artes Cênicas do Ceará, com o objetivo principal de promover a troca de saberes.
A abertura do evento, que conta com o patrocínio da Enel – controladora da Coelce, amanhã (11), a partir das 16 horas, na Praça José de Alencar. Além das peças teatrais, o público poderá conferir a Banda Forria. 
Mais informações e a programação dos espetáculos e oficinas podem ser adquiridas no endereço: www.festivalpopulardeteatro.com
Sobre a Cia. Prisma de Artes
A Cia. Prisma de Artes foi fundada em 1985, trazendo na bagagem um imenso trabalho junto à periferia da cidade. A Companhia deu origem a outras iniciativas culturais na comunidade, como blocos de pré-carnaval, festas juninas e de reisado.
O grupo surgiu a partir de jovens que trabalhavam em movimentos culturais na Igreja Católica e que mais tarde passou a ampliar a sua área de atuação. Em sua trajetória de metáforas e linguagens simbólicas, participou de eventos culturais levando apresentações artísticas a vários bairros de Fortaleza, cidades do Ceará e empresas estatais.
Inserindo-se na vida cultural da cidade, a Companhia encontrou muitos parceiros, levando o Festival Popular de Teatro de Fortaleza a conquistar o reconhecimento do público e do meio artístico. Em 2010, ano da primeira edição do Festival, a Cia. recebeu o Prêmio Carlos Câmara de destaques do ano.

Comentários