Na Caixa Cultural

A Caixa Cultural Fortaleza apresenta, de 17 a 20 de novembro de 2016, a temporada do espetáculo Todo Camburão tem um pouco de Navio Negreiro, uma criação do grupo cearense Nóis de Teatro. A peça, que esteve presente na última edição do Festival Nordestino de Teatro, em Guaramiranga, será exibida no pátio externo do centro cultural. 
Com direção de Murillo Ramos e dramaturgia de Altemar Di Monteiro, a montagem traz para a cena intensa discussão dialética sobre a criminalização e perseguição da juventude negra das periferias, debatendo também a desmilitarização da polícia brasileira. Dividido em três atos, o espetáculo conta a história de Natanael, uma espécie de anti-herói que nasce na periferia, vive inserido num sistema de opressão e violência e, aos 18 anos, resolve entrar para PM.
“A pesquisa poética do grupo tem investido continuamente num estudo sobre Teatro Épico Dialético, no Camburão essa perspectiva está bem acentuada”, explica Altemar Di Monteiro, coordenador do grupo e mestrando em artes pela UFC. Altemar destaca, também, a forte relação da dramaturgia com o movimento negro e com a mitologia dos Orixás”. A temporada na Caixa Cultural encerra no domingo (20), data que marca o Dia da Consciência Negra.
O espetáculo estreou em Fortaleza, em novembro de 2014, já fez 48 apresentações tendo participando de eventos como Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga e Festival de Teatro Lusófono, além de comunidades quilombolas do interior do Ceará e do Maranhão. O elenco é composto pelos atores Altemar Di Monteiro, Amanda Freire, Jefferson Saldanha, Maurício Rodrigues, Henrique Gonzaga, Doroteia Ferreira e Kelly Enne Saldanha. Para a montagem do espetáculo, o grupo Nóis de Teatro visitou várias comunidades quilombolas do Ceará e do Maranhão, dialogando também com movimentos sociais que pautam as questões da população negra. 
Sobre o Nóis de Teatro
O grupo está localizado na periferia de Fortaleza, na Comunidade de Granja Lisboa (Av. José Torres, 1211), no Território de Paz do Grande Bom Jardim. Ao longo dos últimos 14 anos, o grupo tem construído uma ação continuada no que diz respeito a circulação de espetáculos, oferta de cursos, intercâmbios e oficinas (teatro e percussão) para a comunidade, contribuindo de forma significativa para a formação de plateia na periferia da cidade. 
A pesquisa estética do grupo tem como matriz um olhar político sobre a sociedade, apoiando-se na poética democrática dos espaços públicos como lugar de encenação e descobertas. As vertentes do Teatro Épico Dialético e suas interfaces com a performance do ator de rua contemporâneo tem sido o mote para a sua construção poética, refletida no seu atual repertório de espetáculos: “A Granja”, “Quase Nada”, “Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro”, além das performances anuais da sua intervenção urbana “O Jardim das Flores de Plástico”.
Serviço
Teatro: Todo Camburão tem um pouco de Navio Negreiro
Local: Caixa Cultural Fortaleza (pátio externo)
Endereço: Avenida Pessoa Anta, 287­ Praia de Iracema
Data: 17 a 20 de novembro de 2016
Horário: 19 horas.
Duração: 120 minutos
Classificação indicativa: 14 anos
Entrada Gratuita
Informações gerais | Bilheteria da CAIXA Cultural Fortaleza: 
(85) 3453-2770

Comentários