Na Caixa Cultural

A Caixa Cultural Fortaleza apresenta, de 9 de dezembro de 2016 a 5 de fevereiro de 2017, a exposição Pererê do Brasil, que reúne a Turma do Pererê, a mais brasileira das histórias em quadrinhos, criada por Ziraldo. O horário de visitação, que tem entrada gratuita, será de terça-feira a sábado, das 10h às 20h, domingo, das 10h às 19h, e o autor estará presente no coquetel de abertura, amanhã, às 19 horas. No dia seguinte (9), às 13 horas, Ziraldo fará uma visita guiada com 30 alunos da Escola Municipal Professor Luís Costa.
A exposição, que ganhou itinerância, foi inaugurada em Salvador, em 2015, onde atingiu o segundo maior público do ano. Este ano, seguiu para Recife e Brasília, repetindo o sucesso. Em Recife, a exposição foi vista por mais de 40 mil pessoas e as atividades extras para crianças registraram um interesse recorde de escolas, atraindo mais de 40 instituições de ensino, entre públicas e particulares, além de grupos da terceira idade.
Com identidade visual baseada na linguagem das histórias em quadrinhos, “Pererê do Brasil” explora o surgimento, o desenvolvimento e os desdobramentos dos personagens. Alegria e humor são os fios condutores desta exposição, que busca valorizar os aspectos regionais da cultura brasileira e atrair tanto o público infantil quanto os apaixonados por quadrinhos de todas as idades. 
Um passeio pela Mata do Fundão
Todo o clima remete o visitante à Mata do Fundão, onde vive a Turma do Pererê. Uma linha do tempo conta toda a trajetória deste personagem em diversas mídias como TV, teatro, desenhos animados, quadrinhos animados em formato digital, material gráfico de produtos licenciados, publicações de revistas e livros de várias editoras, campanhas publicitárias e cartilhas educativas.
As 43 capas da revista Pererê (O Cruzeiro/1960-1964) e as 10 capas da revista “A Turma do Pererê” (Editora Abril/1975-1976) foram restauradas e ampliadas. Em vitrines protegidas por vidro estarão as revistas originais, além de pranchas com desenhos, também originais, livros, cartilhas e demais produtos e mídias das quais o Pererê e sua turma participaram. Um painel mostra um mosaico de fotos do autor, personalidades e amigos, ao longo dos anos; outro reproduz toda a Turma e serve de cenário de fundo para fotos dos visitantes. 
Dois monitores de TV reproduzirão 17 histórias da Turma em Motion Comics (quadrinhos animados) e o documentário Ziraldo. No espaço de leitura, uma mesa com livros do Pererê e sua turma estarão disponíveis para o público. Em vez de catálogo, será distribuído umgibi de 32 páginas, com apresentação, ficha técnica da exposição, histórias, tiras inéditas, cruzadinhas, caça-palavras, liga-pontos e jogo dos sete erros.
A Turma do Pererê - O personagem Pererê é uma das expressões mais legítimas do folclore brasileiro. Apesar de ter sido criado na década de 1960, suas histórias continuam atuais, pois valorizam o meio ambiente e a inclusão social, além de terem a marca do autor, que consegue unir a leveza do humor e da ingenuidade à postura crítica diante da realidade social e política brasileira.
A exposição resgata suas histórias e revela como surgiram o Pererê e sua eclética turma, composta pelo indiozinho Tininim e alguns animais típicos da fauna brasileira, como o macaco Alan, o jabuti Moacir, o tatu Pedro Vieira, o coelho Geraldinho e a onça Galileu, que, como nas fábulas, interagem com os humanos. Além deles, está sempre presente a coruja Professor Nogueira, esclarecendo dúvidas. 
O projeto pretende revisitar, compreender e reconstruir, de forma lúdica, a trajetória deste personagem tão brasileiro e de sua turma, em suas diversas fases, em diferentes e importantes veículos e editoras do País ao longo de 55 anos, completados em 2015.
O autor
Artista consagrado, Ziraldo é um ícone da produção voltada ao público infanto-juvenil. Pererê foi personagem da primeira revista em quadrinhos brasileira, em cores, de um único autor. A Turma do Pererê foi lançada em 1º de outubro de 1960, pelos Diários Associados, e publicada ininterruptamente ao longo de quatro anos, com a impressionante tiragem mensal de 120 mil exemplares.
Objeto de mais de uma dezena de teses de mestrado, tema de livros, além de personagem de campanhas publicitárias e institucionais, o Pererê gerou muitos subprodutos, como seriados e um especial para televisão, LP, musical de teatro, livros didáticos, selo dos correios, cartões telefônicos, cartilhas educativas, adesivos e campanhas educacionais. 
A revista é considerada por alguns críticos um retrato da década de 1960. Na opinião de M. Feijó, em “Os Quadrinhos em Ação – Um Século de História”, o Pererê “é a mais nacional de todas as experiências quadrinísticas”. Já para o estudioso dos quadrinhos Moacy Cirne, falecido em janeiro de 2014, o Pererê foi tão importante no cenário brasileiro quanto o Cinema Novo, a Bossa Nova, a poesia concreta e demais manifestações culturais da época. 

Ficha Técnica
Realização - Filmes de Minas
Autoria e Desenhos - Ziraldo Alves Pinto 
Curadoria - Tarcisio Vidigal e Adriana Lins
Produção Executiva - Paula Guatimosim
Pesquisa -Tarcisio Vidigal
Projeto Expográfico - Adriana e Guto Lins / Manifesto Design
Texto - Paula Guatimosim e Guto Lins
Ilustração - Mig Mendes 
Restauração digital - Victor Moura
Motion Comics - Filmes do Rio de Janeiro
Produção local - Nefertith Andrade

Serviço
Exposição: “Pererê do Brasil” – Ziraldo
Local: CAIXA Cultural Fortaleza – Galerias 1 e 2
Endereço: Avenida Pessoa Anta, 287 - Praia de Iracema
Data: de 9 de dezembro de 2016 a 5 de fevereiro de 2017 (no dia 8/12 acontece a abertura oficial, às 19h, para convidados e imprensa)
Visitação: terça-feira a sábado, das 10 às 20h; domingo, das 10 às 19 horas
Entrada gratuita
Classificação indicativa: livre
Informações gerais | Bilheteria Caixa Cultural Fortaleza:

Comentários