Saúde do idoso


A Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) realizará, no dia 10 de dezembro, uma manhã de serviços de cuidado à pessoa idosa. A mobilização ocorrerá das 8 às 12 horas, na Praça Dona Deinha, no Presidente Kennedy, para pessoas com idade acima de 60 anos. Na programação, avaliações nutricional, física e fonoaudiológica, aferição de pressão arterial e palestras sobre diferença entre gripe e pneumonia, importância das vacinações, como reconhecer a disfagia (dificuldade de engolir alimentos) e como alimentar o idoso fisicamente vulnerável.

Além do atendimento para avaliação das condições de saúde do idoso e seus hábitos de vida, o público também será orientado sobre identificação das vulnerabilidades, autocuidado e prevenção de quedas, cujo índice de mortalidade ainda é o maior na terceira idade. Em 2015, do total de 511 óbitos por quedas no Ceará, registrados no Sistema de Informação sobre Mortalidade, 362 foram de pessoas idosas. Ou seja, um aumento de 130,57% em relação a 2010, quando foram registrados 157 óbitos de idosos por consequência de quedas. “Os números de quedas ainda devem ser muito maiores já que nem todos os idosos que caem procuram atendimento médico ou, na consulta, não dizem que caíram”, alerta Raquel Pessoa, médica geriatra do Grupo Técnico do Idoso da Sesa.

De acordo com a médica, mesmo quando não há fratura, é importante que o idoso vá ao médico para evitar novas quedas e assim, problemas futuros. “Uma queda pode ser um divisor na vida de um idoso”, enfatiza. As causas da queda podem estar relacionadas ao ambiente externo, como calçada inadequada, iluminação, tapetes, localização dos móveis, ou ao próprio idoso que tenha alguma predisposição física (problemas na visão, audição, tato, equilíbrio), perda de força muscular ou alterações cardíacas e vasculares graves. “A maioria das quedas acontece em ambiente familiar. E na grande maioria, é prevenível”, afirma Raquel Pessoa. Ela destaca também que há outras causas, como o uso de medicações que podem alterar a pressão arterial e provocar tonturas ou sonolência.


Entre as recomendações para tornar os ambientes seguros para a terceira idade, estão:
• Acesso deve ser fácil, sem barreiras, com piso externo áspero e marcações claras no caminho;
• Evitar tapetes, ter cuidado com piso molhado;
• Boa iluminação: interruptores de luz próximos à cama, luz noturna nos banheiros, corredores e cozinha;
• Ambientes livres de obstáculos, principalmente objetos e móveis baixos;
• Barras de segurança em alguns cômodos;
• Objetos de uso frequente devem estar em locais de fácil acesso.



Serviço:
Ação de Saúde do Idoso
Dia: 10 de dezembro de 2016
Horário: 8 às 12 horas
Local: Praça Dona Deinha - Bairro Presidente Kennedy


Comentários