Balanço do BNB de 2016

O Banco do Nordeste do Brasil (BNB) apresentou crescimento de 139,5% de seu lucro líquido em 2016, atingindo R$ 732,1 milhões. No período, a instituição aplicou R$ 22,2 bilhões na Região, distribuídos em mais de 5 milhões de operações de crédito. Os números estão publicados no balanço financeiro anual e estão disponíveis para consulta no portal da instituição na internet (www.bnb.gov.br).
O resultado positivo reflete a melhoria do Índice de Eficiência Operacional, que subiu 7,8% em comparação ao exercício de 2015. As despesas de aprovisionamento de crédito foram reduzidas em R$ 422 milhões e também regularizadas 127.641operações, totalizando R$ 2,38 bilhões em recuperação de crédito.
Resultados
A maior parte do montante aplicado pela instituição na economia nordestina em 2016 foi destinada a operações de longo prazo (R$ 11,2 bilhões) e beneficiou clientes de pequeno porte (R$ 6,9 bilhões), no âmbito do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), sua principal fonte de recursos, que dispõe de condições atrativas de acesso ao crédito.
O Crediamigo, o maior programa de microcrédito da América Latina, contratou 4,2 milhões de operações, ao emprestar R$ 8 bilhões para mais de 2,2 milhões de clientes.
Medidas
Entre as medidas que contribuíram para melhorar a eficiência operacional do Banco do Nordeste, destacam-se a maior utilização dos canais digitais para transações bancárias e o lançamento de linhas de crédito específicas para energia solar (FNE Sol), gestão sustentável da água (FNE Água) e implantação de startups (FNE Semente).
Outra importante iniciativa foi o lançamento do Hub Inovação Nordeste (Hubine), como espaço de apoio a iniciativas inovadoras, que criem soluções capazes de contribuir com a dinamização da economia regional.

Comentários