Bombinhas reflorestadoras

Um modo diferente de combater a degradação ambiental. No Ceará, a Sociedade Anônima de Água e Esgoto (Saec) do Crato resolveu atirar bombas de sementes para reflorestar a Serra do Araripe. Já foram lançadas dez mil bombas na encosta da Araripe, onde aconteceu recentemente um grande incêndio.
Fabricadas com argila (barro), composto orgânico e sementes, as bombas segundo a consultora de Educação Hidroambiental da Saec-Crato, Ana Cristina Diogo, são eficazes. "Estamos tendo uma resposta positiva", destaca ela.
As bombinhas são arremessadas de um helicóptero. "Elas são compostas de oitenta por cento de argila e vinte por cento de esterco, onde nessa bombinha colocando as sementes nativas", informa Cristina Diogo. Na próxima sexta-feira (31) vai haver lançamento de bombinhas na Serra do Araripe de forma manual através de trilhas na área de preservação ambiental.

Comentários