Maloca Dragão 2017

O chamamento público da Maloca Dragão 2017 teve 703 inscritos entre projetos artísticos de diversas linguagens e profissionais da área de Produção Cultural. Encerradas na última segunda-feira, dia 20 de março, as inscrições superaram em 118% o número de inscritos no ano passado. A Maloca Dragão celebra o aniversário do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura – que completa 18 anos no próximo dia 28 de abril – e a pujante produção artística cearense. A quarta edição do festival será realizada nos dias 28, 29 e 30 do mês que vem.
Esta é a segunda vez consecutiva que o Centro Dragão do Mar usa o processo de chamamento público para compor parte da programação da Maloca e a primeira vez em que assim formará também o quadro de profissionais técnicos e de produção para o festival. Foram inscritos 301 projetos inéditos de Música, 86 de Teatro, 27 de Dança, 23 de Circo, 23 de Literatura, 19 de Arte Urbana e 8 de Culturas Populares. Já o número de profissionais inscritos foi de 216, entre produtores culturais, roadies e técnicos de iluminação, som e cenotecnia.
O número total de 703 inscritos é mais que o dobro do montante de 2016, quando foram inscritos 322 projetos no chamamento. O crescimento de 118% reforça o reconhecimento e a importância da Maloca Dragão para o cenário cultural cearense. Firmado no calendário do Estado como o maior festival de artes integradas do Ceará, a Maloca recebeu quase 170 mil pessoas, no ano passado.
Banco de dados
As inscrições compõem um verdadeiro banco de dados de projetos artísticos e de profissionais da cultura do Estado por meio da plataforma do Mapa Cultural do Ceará. Em 2016, cerca de 60% das mais de 140 atrações da Maloca Dragão foi composta por trabalhos selecionados nesse banco.
Muitos dos inscritos não selecionados nessa etapa, porém, foram convidados para programas diversos do Dragão do Mar, tais como Praça do Rock, Pôr do Som, Dragão Blues e Fuxico no Dragão. Também neste ano, o banco de projetos formado com o chamamento alimentará essa programação. 
A seleção de projetos artísticos para a Maloca Dragão baseia-se nos critérios de ineditismo, na cidade ou só no festival, sendo o primeiro de maior peso; qualidade do trabalho artístico proposto; e, por fim, o artista ou grupo têm que ser cearense ou residente no Ceará.
Junto da Diretoria de Ação Cultural, curadores em cada linguagem farão essa triagem. São eles: Rogério Mesquita, no Teatro; Carol Holanda, no Circo; Ernesto Gadelha, na Dança; Rafael Lima Verde, na Arte Urbana; Fernanda Meireles, na Literatura; e Ivan Ferraro, na Música.
O resultado do chamamento público se dará no lançamento oficial da programação da Maloca Dragão, na primeira semana de abril. Além disso, todos os inscritos receberão um e-mail de confirmação ou não de participação no festival.
Produção cultural
Novidade neste ano, o chamamento contemplou também produtores culturais, roadies, técnicos de iluminação, som e cenotecnia. Os selecionados receberão qualificação gratuita através do Lab Maloca, curso de formação realizado pelo Instituto de Artes e Técnicas em Comunicação (IATEC), em parceria com o Dragão do Mar e Porto Iracema das Artes, escola de formação e criação do Ceará, ligada ao Instituto Dragão do Mar. Os workshops serão iniciados a partir do dia 3 de abril.
Antes, no dia 23 de fevereiro, Dragão e Porto realizaram ainda um encontro aberto para escuta das demandas formativas e elaboração da grade dos cursos a serem ofertados.
A reciclagem do conhecimento dos profissionais técnicos da Maloca foi iniciada já em 2016, com cursos gratuitos nas áreas de Produção, Técnicas de Sonorização, Iluminação, Montagem Sub (Subs), Técnicas de Mixagem e Roadies, mas a experiência com a oferta de vagas visa tornar ainda mais democrático o processo de contratação da força de trabalho do festival, além de estimular o interesse por essas áreas que, com a expansão do mercado cultural e de entretenimento, tornam-se cada vez mais promissoras como geradoras de emprego e renda.
Mapa Cultural
As inscrições no Chamamento da Maloca Dragão 2017 foram feitas exclusivamente no endereço eletrônico http://malocadragao.com.br/, de 6 a 20 de março. Para efetivar a inscrição e ter acesso ao formulário on-line, todos os proponentes tiveram de se cadastrar no Mapa Cultural do Ceará (http://mapa.cultura.ce.gov.br), plataforma digital que integra uma rede de agentes culturais do nosso Estado.
Entre os inúmeros benefícios gerados, a participação no Mapa proporciona ao agente cultural a visibilidade aos seus trabalhos, formação de networking, o acompanhamento da agenda cultural e a consulta a outros projetos culturais.
Nos dias 14 e 16 de março, foram realizadas oficinas de tira-dúvidas, no Auditório do Dragão, para as pessoas com dificuldade em concluir o processo de inscrição.
O festival
A Maloca Dragão celebra o aniversário do Dragão do Mar que, em abril de 2017, completa 18 anos a serviço da democratização do acesso à arte e à cultura. Além de marcar os anos de história do Dragão, esse grande festival de artes integradas festeja a efervescência da produção artística cearense, realizando uma mostra de lançamentos e estreias de várias linguagens artísticas, seja de novos artistas e grupos, seja de artistas já conhecidos com novos projetos, como também atrações nacionais e internacionais.
Balanço Chamamento Público da Maloca Dragão 2017
703 inscritos
Crescimento de 118% em relação ao ano passado
Inscrições por categoria
Música – 301
Teatro – 86
Dança – 27
Circo – 23
Literatura – 23
Arte Urbana – 19
Culturas Populares – 8
Profissionais da área de Produção Cultural – 216
SERVIÇO
Maloca Dragão 2017
Quando: dias 28, 29 e 30 de abril
Onde: em vários espaços do Dragão do Mar e Praia de Iracema

Comentários