Protesto

Servidores públicos dos hospitais do Estado vão parar as atividades amanhã pela manhã. Eles vão deixar os locais de trabalho para protestar em frente ao Palácio da Abolição, contra as perdas impostas pelo Governo do Estado. O ato está marcado para as 9 horas da manhã.
O servidor público da saúde do Estado vem sofrendo recorrentes ataques aos seus direitos. Depois de dois anos sem reajuste, o governo garantiu junto aos deputados estaduais a aprovação de 2% de aumento, o que equivale a um almoço no mês dentro do salário do profissional da saúde do nível médio. Como se não bastasse isso, o governo também cortou o auxílio alimentação desses trabalhadores no mês de fevereiro. Deu o valor de um almoço e tirou o valor do almoço de um mês inteiro.
Mais perdas
É uma perda atrás da outra. No ano passado, os servidores fizeram greve para cobrar o retorno das gratificações. Eram quatro, retornaram duas e a GED(Gratificação Especial por Desempenho) e o Adicional Noturno deveriam retornar este ano, mas o Governo disse que só negocia a partir de abril. O servidor não pode ficar assistindo de camarote as repetidas perdas. Ainda em 2016, os servidores do Hospital César Cals perderam 50% da gratificação por Produtividade. Por nenhum direito a menos, vamos parar as atividades e vamos todos ao Palácio do Governo cobrar de quem realmente decide.

Comentários