Zé do Judas

Os personagens da lista do ministro Edson Fachin envolvidos na delação dos executivos da Odebrecht são os "Judas" mais vendidos em Fortaleza para malhação no Sábado de Aleluia.
Jean Carlos da Silva, de 41 anos, o Zé do Judas, tem vendido em média 15 "Judas" por dia na exposição que ele promove na rotatória das avenidas Raul Barbosa e Murilo Borges, no bairro Lagamar, em Fortaleza.
"Os que tem mais saído são os relacionados na lista do Fachin da Operação Lava Jato. Por encomenda tenho vendido a trezentos reais os bonecos dos senadores Eunício Oliveira e Aécio Neves, do ex-presidente Lula, da ex-presidente Dilma, do presidente Temer, do ex-deputado Eduardo Cunha, do juiz Sérgio Moro e ainda do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró", informa Zé do Judas.
Os Judas são confeccionados em madeira, arame, retalhos e a cabeça com papel machê. "Todos os Judas que faço são de fácil combustão para agilizar a queima no sábado. Estou de plantão até hoje para comercializar os bonecos que são um sucesso há anos em Fortaleza", lembra Zé do Judas.
Os bonecos não relacionados a lista do Fachin são vendidos a R$ 250,00. "Esses saindo também. É o caso do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump", destaca Zé do Judas.

Comentários