Ceará Filmes apresenta

mpliando a articulação e a política para o audiovisual e a arte e cultura digital cearense, o Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura e do Instituto Dragão do Mar, lança amanhã, às 19 horas, no cinema do Centro do Dragão do Mar, o Ceará Filmes - Programa Estadual de Desenvolvimento do Audiovisual e da Arte e Cultura Digital. O evento é aberto ao público e contará com a presença do diretor-presidente da Agência Nacional do Cinema (Ancine), Manoel Rangel, que fará exposição de sua gestão frente à Ancine, enumerando conquistas e desafios que o setor terá que enfrentar nos próximos anos. 
Dividido em sete eixos - Produção, Distribuição, Exibição, Preservação, Formação, Rede Institucional e Legislação –, o programa se estrutura a partir de ações concretas advindas do diálogo integrador entre a Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) e os diversos agentes atuantes no audiovisual cearense: empresas produtoras, distribuidoras e exibidoras; associações, sindicatos e demais entidades de classe; escolas e universidades públicas e privadas; rede pública e privada de TV, além de instâncias governamentais.
Por meio da conexão transversal entre ações já realizadas pela Secult e a implementação de novas iniciativas para o fortalecimento do audiovisual e da arte e cultura digital, o Ceará Filmes conta com investimento de R$ 59,5 milhões, abrangendo ações de 2016 e 2017, pela Ancine e pelo Governo do Estado do Ceará. Esses recursos viabilizam o Edital Ceará de Cinema e Vídeo, da Secult, o programa Cinema nas Cidades e o Edital TV Ceará Inédito. Desse montante, o investimento da agência é de R$ 40 milhões, com o investimento do Estado, por meio da Secult, chegando a R$ 19,5 milhões.
"O Programa Ceará Filmes compõe de forma decisiva os compromissos estabelecidos no plano 'Os 7 Cearás', do governador Camilo Santana, e nas metas do Plano Estadual de Cultura, tornado lei em 2016, inserindo a política cultural de forma central no plano de governo e no desenvolvimento econômico, social e humano do estado", ressalta o secretário da Cultura do Estado do Ceará, Fabiano dos Santos Piúba.
"O Ceará Filmes, que é fruto dessa construção colaborativa, conjugando estado e sociedade em prol dos mesmos objetivos, se constitui em um conjunto estratégico para consolidar o Ceará como um dos principais centros de produção, exibição e distribuição de conteúdos audiovisuais do Brasil, gerando desenvolvimento, por meio da criatividade e da produtividade do setor, com toda a força do nosso povo, da nossa arte, da nossa cultura", complementa.
Um dos formuladores do projeto, Paulo Linhares, presidente do Instituto Dragão do Mar, reforça que além de democratizar o acesso à linguagem e incentivar e fortalecer a produção local, a iniciativa explora o alto potencial do audiovisual como importante vetor de desenvolvimento econômico e gerador de empregos. “O Instituto Dragão do Mar tem sido um dos maiores pilares dos eixos de formação e exibição no Estado, ofertando cursos gratuitos na área, a partir da escola Porto Iracema das Artes, e do Cinema do Dragão, o maior difusor de títulos nacionais e cearenses em Fortaleza. O Instituto também será destaque no eixo da distribuição, com a Distribuidora Dragão do Mar, a ser lançada em breve”, anuncia o gestor.
"O Programa Estadual de Desenvolvimento Audiovisual e da Arte e Cultura Digital do Governo do Estado do Ceará é mais uma parceria fundamental no sentido de democratizar e ampliar as perspectivas da cultura e da economia audiovisual brasileira", destaca Manoel Rangel, presidente da Ancine.
Novas ações
Entre as novidades do Programa Estadual de Desenvolvimento do Audiovisual estão o Circuito Cearense de Cineclubes, a Programadora Ceará, a Distribuidora Dragão do Mar, o Edital de Cultura Digital e o Edital TVC Ceará Inédito, com investimento de R$ 10,5 milhões em produções audiovisuais – documentários, telefilmes, séries - voltadas para veiculação televisiva, fortalecendo o setor produtivo do audiovisual cearense e alavancando a visibilidade de nossas produções através do sinal digital da TV Ceará.
A criação da Rede Cearense de Exibição também faz parte do Programa, consistindo em um circuito público de exibição comercial e cultural, com 13 complexos de cinema e um total de 23 salas voltados para a diversidade estética, artística e cultural da sétima arte, com ênfase na produção brasileira - em especial a cearense – e na formação de público.
Vinte dessas salas de exibição resultam da parceria firmada entre a Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), a Agência Nacional de Cinema (Ancine) e mais 10 municípios cearenses, pelo projeto Cinema da Cidade, componente do Programa Cinema Perto de Você. O investimento é de R$20 milhões pela Ancine e R$12 milhões pela Secult.
O conjunto de 10 cidades a serem beneficiadas pelo Programa Cinema Perto de Você/ Cinema da Cidade, tem por base o atendimento das diversas regiões que compõem o Estado do Ceará, levando em consideração aquelas cidades com potencial de constituírem um polo regional capaz de atrair expectadores dos municípios da região do seu entorno.

Comentários