Contra a Aids

O Fórum do Movimento Social de Luta contra a Aids do Estado do Ceará é um espaço de articulação, mobilização e controle social que atua há 18 anos no Estado, sendo composto por Instituições e Movimentos Sociais que trabalham no campo dos direitos humanos, prevenção e assistência às pessoas vivendo com HIV/Aids, tanto em Fortaleza como em algumas cidades do interior do Ceará.
Dentre as atividades desenvolvidas nos campos acima citados, o Fórum anualmente realiza no mês de maio, o Candlelight onde, além de homenagear as pessoas que já faleceram em decorrência da Aids, também cobra dos Governos Estadual e Municipal as demandas mais urgentes.
Esse ano, pretende-se informar à população sobre a situação da epidemia da Aids no Brasil e colocar em pauta uma série de pontos que foram apresentados pelo movimento de luta contra a Aids à gestão municipal mas que, no entanto, ainda não foram priorizados:
- Emissão de mais 500 Bilhetes Únicos (foram pactuados 1000, mas liberados apenas 500 até o momento) e transformação desse benefício em lei (o texto foi apresentado ao Prefeito porém nada foi encaminhado);
- Garantia da continuação do repasse de cestas básicas às pessoas vivendo com HIV/Aids;
- Transferência da sede do Centro de Emergências Médicas José de Alencar (CEMJA), que atualmente divide o prédio com o CTA/SAE Carlos Ribeiro, para um local próprio;
- Reforma, reestruturação e novos equipamentos para o CTA/SAE Carlos Ribeiro, que no momento tem enfrentado falta de material e redução do quadro de profissionais ao com a exoneração dos cargos terceirizados;
- Pactuação de apoio à sociedade civil para o ano de 2017, garantindo inclusive a realização do Encontro Regional de ONGs/Aids (ERONG) e do Encontro Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids em Fortaleza.
O Fórum do Movimento Social de Luta contra a Aids do Ceará lamenta o não cumprimento do que foi acordado com o Prefeito Roberto Cláudio em reunião em novembro de 2015, o que vem tornando cada dia mais difícil o acompanhamento e tratamento das pessoas que vivem com HIV/Aids no município de Fortaleza.
Assim, o Fórum realizará um ato público amanhã, às 9 horas, em frente ao CTA/SAE Carlos Ribeiro para, além de lembrar das pessoas que já faleceram em decorrência da Aids, também colocar à sociedade as dificuldades que o movimento social de luta contra a Aids vem enfrentando.

Comentários