Fala Ciro

"Quem botou o Michel Temer ai foi o senhor Luiz Inácio Lula da Silva e nós que apoiamos Dilma e Temer. Agora temos a missão de tirá-lo". 
A afirmativa do presidenciável 2018, Ciro Gomes (PDT) hoje, em Fortaleza, durante o Fórum Fortaleza de Economia e Políticas Locais é uma convocação dele para a greve geral marcada para a próxima sexta-feira (30).
Ciro Gomes traça o seguinte cenário político brasileiro para os próximos dias: 
"É um cenário de um poder político moribundo em Brasília e uma Presidência da República apropriada pela agenda de escapar, fugir da Policia, enquanto a Economia se degringola e o nosso povo paga a amargura clara pelo desemprego, pelo aviltamento dos salários, pelo enfrentamento dos direitos historicamente conquistados com muito sacrifício pela nossa sociedade".
Para Ciro, a saída é ir para ruas cobrar o 'Fora Temer':
"Diante disso é o povo levantar a cabeça e acreditar na luta; ocupar as ruas; esquentar o protesto; e dia trinta será um oportunidade para todo mundo mostrar que nós não aceitamos mais este caminho de desastre na qual estamos encaminhando a nossa Pátria".
O presidenciável Ciro Gomes destacou ainda que "governos progressistas aceitaram governos corruptos e a marquetagem".
Em sua fala para um público de 500 pessoas, no Fórum realizado na Assembleia Legislativa do Ceará finalizou:
"Quem botou o Michel Temer ai não foi o povo da Direita. Quem botou o Temer ai foi o senhor Luiz Inácio Lula da Silva. Isso precisa ser dito não para que a gente transforme o impeachment em
réu. Não adianta dizer que nós somos perseguidos políticos e não cometemos erros nenhum. Quem botou o Michel Temer na linha de sucessão do Brasil fomos nós. O nosso lado foi que fez isso".

Comentários