XXIV FNT

O jubileu de prata é em 2018, mas no próximo mês de setembro a AGUA – Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga dá início às comemorações pelos 25 anos do FNT – Festival Nordestino de Teatro. Com uma trajetória dedicada à valorização das artes cênicas nordestinas em todas as suas formas de expressão, o festival chega à sua 24ª edição, no período de 02 a 09/09, abrindo a temporada festiva que segue até setembro no próximo ano.
Uma programação especial vai dar início às comemorações, a começar pelo carro-chefe do FNT, a Mostra Nordeste. “Será uma mostra dedicada à celebração dos afetos em comunidade-base da criação e da sustentação de nosso FNT, ou seja, queremos reunir em nossa comunidade de Guaramiranga a nossa comunidade teatral nordestina”, explica Nilde Ferreira, coordenadora geral do Festival.
Com esse conceito, para a Mostra Nordeste a curadoria selecionou espetáculos de oito companhias teatrais de sete estados, cada grupo com uma ou duas peças do repertório. Os grupos escolhidos estavam entre os 119 inscritos, somando 154 propostas de espetáculos.
As companhias selecionadas foram:
Associação Teatral Joana Gajuru, de ALAGOAS; Oco Teatro Laboratório, da BAHIA; Inquieta Cia e Pavilhão da Magnólia, do CEARÁ; Ser Tão Teatro, da PARAÍBA; Magiluth, de PERNAMBUCO; Harém de Teatro, do PIAUÍ, e Instituto Caixa Cênica, de SERGIPE.
Cada companhia participante da Mostra Nordeste permanecerá em Guaramiranga do terceiro ao último dia do 24º FNT, como forma de fortalecer os intercâmbios favorecidos pelo festival e compartilhar experiências por meio da Escola Livre de Teatro do Maciço de Baturité. A Mostra Nordeste não é competitiva. Há somente a escolha do melhor espetáculo eleito pelo público e o agraciado recebe o troféu Beija-Flor.
O 24º FNT é uma realização da AGUA com o patrocínio da ENEL através do Mecenato Estadual do Ceará, apoio da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará/Secult, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, e apoio institucional da Prefeitura Municipal do Guaramiranga, através da Secretaria de Cultura e Secretaria de Turismo. Parceria: Laboratórios Culturais.
Saiba mais sobre as companhias que vão estar na Mostras Nordeste do 24º FNT:
ASSOCIAÇÃO TEATRAL JOANA GAJURU (AL) - Primeiro grupo de teatro de rua de Alagoas. Seu nome é uma homenagem à primeira mestra de Guerreiro, folguedo de Alagoas, Maria Joana da Conceição, a Joana Gajuru. Em 20 anos de existência tornou-se referência no teatro de rua em Alagoas, acumulando prêmios e reconhecimento por seu trabalho em âmbito local e nacional. Em suas montagens o grupo preza pelo uso dos elementos da cultura popular de Alagoas e Nordeste e pela pesquisa, sempre direcionada ao trabalho a ser montado.
OCO TEATRO LABORATÓRIO (BA) – Criado em 2006, transita por espaços liminares onde se confundem as manifestações artísticas. Com princípios de trabalho com a presença do ator, tem desenvolvido diversos trabalhos que têm percorrido cidades do Brasil, América Latina, Estados Unidos e Europa. O grupo desenvolve diversos projetos como o Festival Latino-Americano de Teatro da Bahia (FilteBahia), o Núcleo de Laboratórios Teatrais do Nordeste (Nortea), a Revista Boca de Cena e as Coleções Dramaturgia Latino-Americana e Teoria Teatral Latino-Americana. Tem dois integrantes que são membros permanentes do grupo de pesquisa internacional PONTE DOS VENTOS, um grupo intercultural com 20 atores e diretores de diversas partes do mundo, dirigido por Iben Nagel Rasmussen atriz do Odin Teatret da DInamarca. Este grupo tem 24 anos de pesquisa continuada se encontrando uma vez a cada ano pelo período de um mês para desenvolver trabalhos de pedagogia no processo criativo do ator.
INQUIETA CIA (CE) - Atua com o objetivo de estilhaçar funções e referências em suas pesquisas e atividades artísticas, interessando-se por criações colaborativas e por circunstâncias que incomodem e mobilizem tanto a arte como o contexto. Seu repertório é formado pelos espetáculos “Metrópole“; (2012), “Esconderijo dos Gigantes” (2015) e “PRA FRENTE O PIOR” (2016). É propositora do núcleo de formação, “Habitat de Atores - Núcleo para a tua ação”; da primeira edição, 2014, surgiram as montagens “8 Milhões de Habitantes“, “Entre“ e “Prometeu“. Em 2016 realizou o projeto “DRAMATURGIR - Ação de estudos e práticas em dramaturgia“, iniciativa de quatro meses que somou oficinas, leituras dramáticas e uma conversa sobre dramaturgia contemporânea.
PAVILHÃO DA MAGNÓLIA (CE) - Fundado em 2005 em Fortaleza, desenvolve uma pesquisa de linguagem que realiza articulações com profissionais instigados pelas diversas possibilidades cênicas que as artes podem proporcionar. Tem produções para o palco, rua e para o público infanto-juvenil. Espetáculos em repertório: “Baldio” (2015), espetáculo adulto em parceria com o LPCA (laboratório de Poéticas Cênicas e Audiovisuais) do artista chileno radicado no Ceará Hector Briones que assina a direção, tendo a dramaturgia do paraibano Astier Basílio; “Ogroleto” (2015), espetáculo infantil com direção do premiado Miguel Vellinho da Cia Pequod - RJ e com a dramaturgia da canadense Suzanne Lebeau; “Urubus” (2016), espetáculo na rua realizado em parceria com a Cia Prisma de Artes de Fortaleza com direção de Hector Briones, a partir da obra “O Palácio dos Urubus” de Ricardo Meireles, e com direção musical do multiartista Orlângelo Leal, da Cia cenomusical Dona Zefinha.
SER TÃO TEATRO (PB) - Surgiu em 2007 em João Pessoa a partir da reunião de alunos e profissionais das artes cênicas do Departamento de Teatro da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). O grupo vem se destacando no cenário artístico nacional há 10 anos com uma pesquisa voltada para o trabalho do ator, teatralidade, musicalidade e para o treinamento físico/energético. Espetáculos montados: “Vereda da Salvação” (2007), “Farsa da Boa Preguiça” (com Clowns de Shakespeare - 2010), “Coronel de Macambira – experimento” (2010), “Flor de Macambira” (2011), “Farsa da Boa Preguiça” (remontagem com elenco exclusivo do grupo - 2012) e “Alegria de Náufragos” (2016). Desde 2008 o grupo realizou cinco edições da Mostra de Teatro de Grupo, que tem sido um espaço de intercâmbio artístico entre grupos brasileiros. O Ser Tão Teatro tem tido o prazer e a responsabilidade de levar seus trabalhos para as mais diversificadas plateias desse país.
MAGILUTH (PE) - Fundado em 2004, o Grupo Magiluth tem um trabalho de pesquisa e experimentação constante na cena teatral recifense, sendo apontado como um dos principais grupos teatrais do país. Nos oito espetáculos criados ao longo de 13 anos, o grupo visa um teatro independente, de realização contínua e de extremo aprofundamento na busca pela qualidade estética. Espetáculos realizados: “Corra” (2007), “Ato” (2008), “1 Torto” (2010), “O canto de Gregório” (2011), “Aquilo que meu olhar guardou para voc”ê (2012) “Viúva, porém honesta” (2012), “Luiz Lua Gonzaga” (2012) e “O ano em que sonhamos perigosamente” (2015), além de intervenções urbanas. O Magiluth participou também de importantes projetos no cenário teatral brasileiro, como o Programa Rumos Itaú Cultural - Teatro e o Palco Giratório 2014.
HARÉM DE TEATRO (PI) - Surgiu em Teresina durante a realização da Semana Chico Pereira em 1985. O Grupo mostrou a peça “Os dois amores de Lampião antes de Maria Monita e só agora revelados”, e depois se uniu ao espetáculo “Raimunda Jovita na roleta da vida”, formando com “Raimunda Pinto, sim senhor!” e “Ramanda e Rudá” a tetralogia “Raimunda, Raimunda”. A montagem do Grupo Harém teve grande repercussão em Teresina, conseguindo diversificar o público, tornando assim o teatro moderno mais popular. Depois de grande sucesso no Piauí, o Grupo foi representar o Estado em festivais nacionais, com merecido destaque.
INSTITUTO CAIXA CÊNICA (SE) - Nasce em 2002 culminando com a montagem do seu primeiro espetáculo: “Respire... e conte até dez!”, com direção do carioca Sidnei Cruz. Além de atuações em diversos projetos artísticos e educacionais, especializou-se na pesquisa de linguagens estéticas contemporâneas baseadas em temáticas e propostas cênicas que rompem com o convencional. Para tal, estabelece parcerias com diretores que buscam um diálogo artístico contemporâneo/provocador com a sociedade. Em seus 14 anos de existência, recebeu por quatro vezes o Prêmio Myriam Muniz de Teatro, da FUNARTE, e circulou por mais de dez festivais e circuitos de teatro nacionais. Dentre suas montagens, destacam-se: “Projeto cenas de bolso – duas histórias de amor”, “Pela Janela”, “Saluba.Medeia”, “Vulcão” e “Bicho M”.
OUTRAS MOSTRAS
Além da Mostra Nordeste, espetáculos voltados para públicos de todas as idades integram outras mostras do FNT. São elas:Mostra Nordeste Universitária, Palco Ceará, FNT para Crianças, Ceará Convida e Palco Giratório/Sesc. Somam-se às apresentações o Ciclo de Debates sobre os espetáculos, oficinas, cortejos e outras atividades. O Festival é realizado pela Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga (AGUA) e tem toda a programação com acesso gratuito.
24° FNT - Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga – De 02 a 09 de setembro de 2017. Informações: (85)3321-1405, fnt@agua.art.br. www.fnt.agua.art.br. Facebook: fntguaramiranga. GRATUITO.

Comentários