Ciro sugere que Dória pendure "uma melancia no pescoço"

Em resposta à queixa-crime que o prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), apresentou contra ele, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE) disse que o tucano vai entrar numa fila na qual estão outros políticos, como o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha e o presidente do Brasil, Michel Temer, ambos do PMDB. E insinuou que o prefeito estaria se exibindo. “Quer aparecer? Melhor colocar uma melancia no pescoço”, comentou.
Ele (Dória) vai entrar numa fila que já tem o Eduardo Cunha, que já está na cadeia, e eu denunciei quando ninguém queria saber quem era; o Michel Temer, que também me processou e todo mundo está vendo quem é agora; e esse João Dória, que é isso mesmo: um farsante, e todo mundo vai ver rapidamente”, afirmou Ciro, em entrevista concedida, ontem (19) a repórteres de jornais cearenses, que cobrem o aeroporto de Fortaleza.
Ainda ontem (19), em seu perfil pessoal no Facebook, Ciro compartilhou uma reportagem sobre mendigos em São Paulo que estariam sendo despertados com jatos de água fria. “Chega a ser criminoso esse gestor”, escreveu Ciro junto ao post. Ele também compartilhou o vídeo com a reportagem concedida no aeroporto de Fortaleza.
Representado pelo escritório Fernando José da Costa, Dória acusa Ciro pelos crimes de calúnia, difamação e injúria. Na ação, o prefeito de São Paulo lista palestras e entrevistas em que Ciro o chamou de “farsante” e “lobista”. Ele também compilou trechos em que o ex-ministro também disse, em mais de uma ocasião, que o prefeito de São Paulo fez fortuna “às custas de dinheiro público”.

Comentários