Mudança de hábito dos brasileiros amplia mercado vegetariano e vegano

Toda semana, o vegetarianismo ganha cerca de 2 mil novos adeptos no país, de acordo com a Sociedade Vegetariana Brasileira. Esse crescimento tem refletido de maneira positiva no mercado vegetariano, vegano e de serviços relacionados. O setor de alimentação saudável, por exemplo, cresceu 98% entre 2009 e 2014 no Brasil, segundo pesquisa da Euromonitor.
O empresário Ricardo Campos, que está à frente da VegaSite, um e-commerce que oferece produtos veganos e vegetarianos, viu suas vendas dobrarem mês a mês no primeiro semestre deste ano. Para a nutricionista Amanda Volpini, a escolha de uma dieta vegetariana ou vegana tem sua maior motivação nas questões éticas, já que, segundo ela, o processo de abate dos animais, a produção industrial do leite e outras explorações dos animais são extremamente cruéis.

"O número de entregas cresceu proporcionalmente às vendas e agora temos três transportadoras que nos atendem. Sempre estamos negociando com novos fornecedores para ampliar a área de cobertura”, afirma.
Além dos consumidores diretos, Campos (que não come carne desde os 11 anos), diz que tem sido procurado por bares, restaurantes, padarias e pizzarias para consultoria. “Eles querem saber quais produtos oferecer ao público vegano. Fico feliz em ver que outros empreendedores têm se preocupado em atender os veganos e vegetarianos”, diz.
Mas de acordo com Amanda, o movimento vegano vem ganhando força antes disso. “As pessoas estão cada vez mais preocupadas em manter um estilo de vida mais natural. O aumento da consciência ambiental está cada dia mais presente em nosso cotidiano”, diz.
Em relação aos atendimentos, a profissional afirma ter recebido 20% mais vegetarianos e veganos em seu consultório neste ano em comparação ao ano passado.
Para quem está na fase de transição para uma dieta vegana ou vegetariana, ela recomenda consultar um profissional que entenda o cardápio vegano e que conheça os sabores dos pratos. “Experimentar diversas receitas e dar preferência aos vegetais que mais agradam. Na sequência, introduzir aos poucos as novidades que irão suprir o aporte nutricional”, completa.
Diante da alta demanda, o empresário Ricardo Campos diz ter planos para expandir o atendimento e até transformar o negócio em franquia. “Por enquanto, temos algumas cidades que são foco das nossas negociações. Estamos estudando até a possibilidade de ter franquias para acompanhar o nosso crescimento”, afirma.
“Nosso empenho hoje é oferecer todos os produtos para clientes do Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre e depois expandir para outras capitais. Temos uma infinidade de cadastros de pessoas que não têm atendimento nessas capitais. Queremos levar até elas toda a comodidade do e-commerce”, diz.
Hoje, a VegaSite (www.vegasite.com.br) vende grande parte dos seus produtos para todo o país, exceto os alimentos congelados e queijos, que são entregues na capital paulista, região metropolitana e em cerca de 100 cidades no interior e litoral de SP. 

Comentários