Iracema Vale se diz honrada com indicação para o CNJ

Foto: Ascom / TJ-CE
A desembargadora Iracema Vale (foto), do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), mostrou-se emocionada ao receber a notícia de sua indicação para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). “Como mulher, me sinto muito feliz, emocionada e honrada em poder fazer parte do CNJ. Esse momento é importante para o Tribunal de Justiça do Ceará. Vou iniciar essa nova etapa com responsabilidade e equilíbrio”, declarou nesta quinta-feira, em Fortaleza.
Ela foi escolhida ontem (quarta-feira, 9) pela presidente do CNJ, ministra Cármen Lúcia, para integrar o órgão colegiado. Agora, o nome da magistrada será enviado ao Senado Federal para aprovação. Caso seja confirmada como conselheira, ela assumirá o cargo em outubro.

A desembargadora destacou que sempre encarou os desafios da melhor forma. “Sempre me empenhei em tudo o que fiz. Provei e comprovei para todos. Já assumi as funções de presidente do TJCE e do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará, além de procuradora-geral da Justiça”, disse.
Segunda mulher a ocupar o cargo de presidente do TJCE, Iracema Vale comandou o Judiciário cearense no período de janeiro de 2015 a janeiro de 2017. Foi nomeada desembargadora em outubro de 2005 pelo critério do Quinto Constitucional, em vaga destinada ao Ministério Público.
No Tribunal, assumiu o cargo de ouvidora-geral, foi membro do Conselho Superior da Magistratura, integrante da 1ª Câmara Cível e presidente da 4ª Câmara Cível. Tornou-se procuradora-geral de Justiça do Estado do Ceará, em 2004. Foi também corregedora regional eleitoral e presidente do TRE-CE. Atualmente, integra a 3ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça do Ceará.

Comentários