Pular para o conteúdo principal

Band inicia amanhã série de debates com presidenciáveis

A Bandeirantes inicia amanhã a série de debates com os presidenciáveis na tevê e rádio brasileiros para eleições 2018.




A parti das dez da noite, Ricardo Boeachat vai mediar o debate com Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede), Jair Bolsonaro (PSL), Guilherme Boulos (Psol), Álvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota) e Henrique Meirelles (MDB).

Seguindo as regras o debate prevê 60 confrontos diretos entre os oito presidenciáveis, além de perguntas do público e de jornalistas.

O debate da Band será mediado pelo jornalista Ricardo Boechat. Nesta segunda-feira, um sorteio com a participação dos representantes dos partidos definiu a posição de cada candidato no cenário. Da esquerda para a direita estarão: Álvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede), Jair Bolsonaro (PSL), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB) e Ciro Gomes (PDT). 

Nesta sequência também os candidatos responderão a uma pergunta única feita pelos leitores do Jornal Metro no primeiro bloco. Em seguida, candidato pergunta para candidato. A ordem também foi definida em sorteio. Quem vai escolher primeiro é Boulos e quem vai fazer a última pergunta é Meirelles. Cada candidato pode ser perguntado até três vezes.

No segundo bloco jornalistas do Grupo Bandeirantes farão perguntas para todos os candidatos e escolherão quem vai replicar. Quem for questionado terá direito à tréplica. No terceiro bloco novamente candidato pergunta para candidato . O sorteio definiu que quem iniciará os questionamentos será Álvaro Dias e quem perguntará por último será Ciro Gomes. Neste bloco cada candidato poderá ser perguntado até duas vezes.

No quarto bloco, jornalistas do Grupo Bandeirantes voltam a perguntar para candidato e escolher quem fará a réplica.

No último bloco as considerações finais terão que se feitas em um minuto e meio, começando com Ciro Gomes e fechando com Henrique Meirelles.

Em caso de ofensa pessoal ou moral o presidenciável poderá pedir direito de resposta, que será analisado por um comitê formado por advogado e jornalistas. Caso ele seja concedido, será feito em um minuto e sempre que possível no mesmo bloco em que a ofensa ocorreu.

Entre perguntas diretas, réplicas e tréplicas os candidatos se confrontarão 64 vezes nesta quinta-feira.

Mantendo a tradição da Band, este será o primeiro debate entres os candidatos à Presidência da República, que costuma dar o tom de toda a campanha eleitoral: “Eu tenho certeza que no dia 9 começa uma nova fase da campanha eleitoral. Pela primeira vez o Brasil vai ver lado a lado os seus candidatos com espaço e tempo suficiente para mostrarem as suas ideias principais e seus estilos, dando ao eleitor condições de começar a fazer as comparações. É por isso que eu digo que esse debate da Band não se esgota em si mesmo, ele vai se reproduzir ao longo da campanha”, afirma Fernando Mitre, diretor nacional de Jornalismo da Band.

Em caso de segundo turno os candidatos à presidência se encontram na Band em 11 de outubro. Já os debates entre os candidatos aos governos estaduais serão de 16 de agosto e 18 de outubro, em caso de segundo turno.

Os debates promovidos pela Band nas eleições se transformaram numa tradição de mais de 30 anos. O primeiro encontro entre então possíveis presidenciáveis aconteceu em 1988, no início da abertura política no País.

ONDE ACOMPANHAR - A Band realiza o primeiro debate entre os presidenciáveis nesta quinta-feira (nove), às 22 horas. O pool de transmissão amplia o alcance e inclui os canais Band, Bandnews, Terraviva e as rádios Bandeirantes e Bandnews FM.

Nas plataformas digitais farão a transmissão o portal da Band (band.com.br), o aplicativo da Band e o canal de jornalismo da emissora no YouTube (youtube.com/bandjornalismo).

Em agosto ainda mais dois debates:

17 – RedeTV
27 – Rádio Jovem Pan

Para setembro mais  cinco:

9 – TV Gazeta
19 – Veja
20 – TV Aparecida
26 – SBT
30 – Record
Em outubro um:

4 – Globo

Leia também:

Comentários

Mais lidas da semana

BNB começa a chamar aprovados do último concurso em abril

A convocação dos aprovados no último concurso do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) será feita a partir de abril. Até a sexta-feira (29) o BNB espera que até 300 bancários façam adesão no Programa de Incentivo ao Desligamento (PID). Com isso 25% (75) dos aprovados no concurso realizado em dezembro do ano passado comecem a ser chamados.






O anuncio foi feito pelo diretor administrativo do BNB, Cláudio Freire (foto), nesta quinta-feira (21), durante coletiva de imprensa de divulgação do balanço 2018 do BNB, na sala de reunião do gabinete da Presidência, no Passaré, em Fortaleza.

Podem surgir mais vagas a medida que o banco necessite e que bancários se aposentem.

O presidente do BNB, Romildo Rolim em entrevista ao Blog do Lauriberto comenta os números do BNB em 2018, perspectivas para 2019, financiamento para aeroportos e a convocação dos aprovados do último concurso:



Leia também:
BNB lucra R$ 725,5 milhões em 2018

Meninas com câncer realizam hoje sonho da festa de 15 anos à beira mar

Nesta terça-feira, dia 15 de agosto, às 16h30, a barraca Gran Royal, na Praia do Futuro, em Fortaleza, será palco de uma festa especial. Jovens com câncer atendidas pela Associação Peter Pan comemorarão seus quinze anos com toda a pompa e circunstância que a ocasião requer. A ação voluntária é uma iniciativa da Liven Eventos, empresa especializada na realização de festas temáticas personalizadas, que por meio do Projeto Essência reúne dezenas de profissionais do mercado cearense para realizar o sonho das debutantes atendidas pela Associação Peter Pan.

Chove 80 milímetros em Caucaia

O Ceará (foto Felipe Lima) registrou, no intervalo entre às 7 horas desta quarta (6) e às 7 horas desta quinta-feira (7), chuvas em mais de 90 municípios, segundo balanço ainda parcial da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Lava Jato completa cinco anos com 155 pessoas condenadas

A Operação Lava Jato completa cinco anos neste domingo (17). Conforme divulgado pelo Ministério Público Federal no Paraná, os 1.825 dias de trabalho de investigação, acusação e julgamentos resultaram em 242 condenações contra 155 pessoas, em 50 processos sentenciados por lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, fraude à licitação, organização criminosa, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, tráfico internacional de drogas, crime contra a ordem econômica, embaraço à investigação de organização criminosa e falsidade ideológica.

Nesse período, R$ 2,5 bilhões retornaram à Petrobras, a principal estatal lesada pelo esquema, conforme determinação da Justiça – o que corresponde a uma média de R$ 1,37 milhão por dia devolvido aos cofres públicos desde 2014. Há ainda 11,5 bilhões a serem devolvidos para o erário, inclusive à petrolífera, conforme já acordado com a Justiça Federal.

No total de 13 acordos de leniência com empresas envolvidas, está previsto o ressarcimento de R$ 13 bilhões…

PT defende prisão de Michel Temer e Moreira Franco

O Partido dos Trabalhadores (PT) lançou nota sobre as prisões do ex-presidente Michel Temer (reprodução Rede Globo) e do ex-ministro Moreira Franco:


"O Partido dos Trabalhadores espera que as prisões de Michel Temer e de Moreira Franco, entre outros, tenham sido decretadas com base em fatos consistentes, respeitando o processo legal, e não apenas por especulações e delações sem provas, como ocorreu no processo do ex-presidente Lula e em ações contra dirigentes do PT.
Temer assumiu a presidência em um golpe deplorável. Sua agenda no governo levou ao aumento da desigualdade e da miséria, no entanto é somente dentro da lei que se poderá fazer a verdadeira Justiça e punir quem cometeu crimes contra a população. Caso contrário, estaremos diante de mais um dos espetáculos pirotécnicos que a Lava Jato pratica sistematicamente, com objetivos políticos e seletivos.

O que fica evidente é que, cumpridos os objetivos do golpe do impeachment de 2016 e da proibição ilegal a Lula de concorrer as …