Pular para o conteúdo principal

Festival de Dança do Litoral Oeste comemora 10 anos

A cidade de Trairi, no Ceará, será palco do 10º Festival de Dança do Litoral Oeste, que acontece de 09 a 11 de agosto. A primeira noite será dedicada ao lançamento do catálogo Festival de Dança do Litoral Oeste: uma década em companhias. Com programação gratuita, nos dias 10 e 11, o Festival recebe, além de companhias cearenses, o coletivo mexicano e colombiano enNingúnlugar, com o espetáculo Las Últimas Cosas, no dia 10 às 22h, e, da Bahia, a ExperimentandoNUS Cia de Dança, com a estreia nacional de Borda Infinita, no dia 11, às 21h. A abertura oficial da décima edição será no dia 10, às 19h30, na Praça da Justiça.


Borda Infinita (Foto: Divulgação)
Considerado um dos principais eventos do gênero no Ceará, o Festival de Dança do Litoral Oeste tem como proposta ser uma ação descentralizadora e democrática de circulação dessa arte, priorizando a produção cearense. O fortalecimento do segmento e a democratização do acesso à cultura na Região do Litoral Oeste cearense estão presentes desde a primeira edição do Festival, que é fruto de mais de duas décadas de ações continuadas e permanentes em dança das cidades de Itapipoca, Trairi e Paracuru. Com formação técnica, pesquisa, criação, montagem, mostra e difusão, as três cidades se dividem como sede do Festival a cada ano.

Catálogo e os 10 anos do Festival


Para comemorar os 10 anos do Festival de Dança do Litoral Oeste, no dia 09, a partir das 19h, será lançado o catálogo Festival de Dança do Litoral Oeste: uma década em companhias. A publicação reúne imagens e informações que marcaram uma década de realização do Festival de forma compartilhada por instituições e grupos de dança de Itapipoca, Trairi e Paracuru. Há também depoimentos de parceiros e colaboradores. Durante o coquetel de lançamento, que será no jardim da Pousada Lírios do Campo, em Trairi, o Mestre da Cultura / Tesouro Vivo do Estado do Ceará Mestre Moisés se apresenta com a Roda de Coco de Lagoa do Alagadiço.

Programação



Experimentando/Borda Infinita (Divulgação)

No dia 10, após a abertura oficial, o Festival contará com quatro espetáculos de companhias cearenses. Quem abre a programação é a Escola de Dança de Paracuru e Paracuru Cia de Dança, que juntas apresentam For Life. Com direção de Flávio Sampaio, a apresentação é uma remontagem do espetáculo Ballet For Life do coreógrafo francês Maurice Béjart em homenagem ao cantor Freddie Mercury líder do grupo Queen.


Estado de Luta (Divulgação)

O público pode conferir, na sequência, o espetáculo Estado de Luta, da Cia Balé Baião de Itapipoca, que já trilha uma carreira de quase 25 anos. Com direção geral e coreografia de Gerson Moreno, este trabalho foi criado com o propósito de dançar para gerar diálogos sobre ser e fazer-se corpo em atuação política. Para isso, partiram das seguintes perguntas: o que é ser corpo oprimido? O que é ser corpo opressor? Como construir corpos em estado de luta frente à opressão?


A atração seguinte é Caiçaras Entre Linhas e Redes, com a Arreios Cia de Dança, de Trairi. A obra é um brinde aos trajetos, buscas e achados das mulheres e homens litorâneos de Trairi, onde o mar faz um convite à contemplação, à pesca, à festa e à reza. Também é uma celebração a resistência caiçara da companhia Arreios e seus 20 anos de atuação. A Academia de Artes Vânia Dutra, de Horizonte, também está no Festival e apresenta o espetáculo O Quebra Cocos.

EnNingúnlugar (Divulgação)
Quem encerra a programação da noite é o coletivo mexicano e colombiano enNingúnlugar com Las Ultimas Cosas, que tem a direção de Luis Rubio. É uma obra que investiga as necessidades predominantes, incoerentes e caprichosas que o ser humano apresenta ao se deparar com a ideia do fim de sua consciência.

Primeiro dos quatro grupos a se apresentarem na segunda noite do Festival, o Itinerário Formativo de Dança, da Escola de Artes de Sobral, traz o espetáculo Pertenço, obra que conta com direção coreográfica de Rubens Lopes (Fortaleza) e direção dramatúrgica de Gerson Moreno, diretor do Balé Baião, de Itapipoca. De Salvador, a ExperimentandoNUS Cia de Dança faz a estreia nacional do espetáculo Borda Infinita, obra que comemora 10 anos de existência e produção em dança da companhia baiana.

A Rua eh Noiz (Divulgação)
A capital cearense também estará presente no Festival com duas atrações. A primeira é A Rua eh Noiz, da Cia de Dança Katiana Pena, que traduz a periferia em cena, mostrando a gente guerreira dos bairros e favelas sob os refletores da luz do sol e da luz da lua, que iluminam a luta diária e rotineira desse povo forte. A outra é Soluto, da Cia de Dança Ritmo Soul’to, que aborda uma pesquisa desenvolvida onde o principal fio da meada é o café e sua história antropológica, e aborda também a relação entre a química e o cotidiano, fazendo uma metáfora a partir do ingerir. Para encerrar a noite e o Festival, o público acompanha o show dos Tambores Afro Baião, de Itapipoca.

O 10° Festival de Dança do Litoral Oeste é uma realização da AARTI - Associação de Artes Cênicas de Itapipoca (proponente), Associação Dança Arte e Ação e Associação de Dança Arreios de Trairi, em parceria com a Quitanda das Artes. Tem o apoio cultural do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura (Lei Estadual Nº 13.811), e o apoio institucional da Prefeitura Municipal de Trairi. Produção: Associação Cênica Difusão Marketing Cultural. Coprodução WM Cultural. Agradecimento: Enel.


SERVIÇO

10° Festival de Dança do Litoral Oeste - De 09 a 11 de agosto em Trairi. Espetáculos nos dias 10 e 11, a partir das 19h30 na Praça da Justiça (Fórum): Rua Fortunato Barroso, s/n – Trairi. Informações: (85)3046.2744 e (85)98162.2847. Gratuito.


Leia também:
28º Cine Ceará discute produção audiovisual
Turnê Thiago Pethit na Caixa Cultural Fortaleza
Exposição inédita de Rafael Sica chega a Fortaleza

Comentários

Mais lidas da semana

BNB começa a chamar aprovados do último concurso em abril

A convocação dos aprovados no último concurso do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) será feita a partir de abril. Até a sexta-feira (29) o BNB espera que até 300 bancários façam adesão no Programa de Incentivo ao Desligamento (PID). Com isso 25% (75) dos aprovados no concurso realizado em dezembro do ano passado comecem a ser chamados.






O anuncio foi feito pelo diretor administrativo do BNB, Cláudio Freire (foto), nesta quinta-feira (21), durante coletiva de imprensa de divulgação do balanço 2018 do BNB, na sala de reunião do gabinete da Presidência, no Passaré, em Fortaleza.

Podem surgir mais vagas a medida que o banco necessite e que bancários se aposentem.

O presidente do BNB, Romildo Rolim em entrevista ao Blog do Lauriberto comenta os números do BNB em 2018, perspectivas para 2019, financiamento para aeroportos e a convocação dos aprovados do último concurso:



Leia também:
BNB lucra R$ 725,5 milhões em 2018

Meninas com câncer realizam hoje sonho da festa de 15 anos à beira mar

Nesta terça-feira, dia 15 de agosto, às 16h30, a barraca Gran Royal, na Praia do Futuro, em Fortaleza, será palco de uma festa especial. Jovens com câncer atendidas pela Associação Peter Pan comemorarão seus quinze anos com toda a pompa e circunstância que a ocasião requer. A ação voluntária é uma iniciativa da Liven Eventos, empresa especializada na realização de festas temáticas personalizadas, que por meio do Projeto Essência reúne dezenas de profissionais do mercado cearense para realizar o sonho das debutantes atendidas pela Associação Peter Pan.

Chove 80 milímetros em Caucaia

O Ceará (foto Felipe Lima) registrou, no intervalo entre às 7 horas desta quarta (6) e às 7 horas desta quinta-feira (7), chuvas em mais de 90 municípios, segundo balanço ainda parcial da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Lava Jato completa cinco anos com 155 pessoas condenadas

A Operação Lava Jato completa cinco anos neste domingo (17). Conforme divulgado pelo Ministério Público Federal no Paraná, os 1.825 dias de trabalho de investigação, acusação e julgamentos resultaram em 242 condenações contra 155 pessoas, em 50 processos sentenciados por lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, fraude à licitação, organização criminosa, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, tráfico internacional de drogas, crime contra a ordem econômica, embaraço à investigação de organização criminosa e falsidade ideológica.

Nesse período, R$ 2,5 bilhões retornaram à Petrobras, a principal estatal lesada pelo esquema, conforme determinação da Justiça – o que corresponde a uma média de R$ 1,37 milhão por dia devolvido aos cofres públicos desde 2014. Há ainda 11,5 bilhões a serem devolvidos para o erário, inclusive à petrolífera, conforme já acordado com a Justiça Federal.

No total de 13 acordos de leniência com empresas envolvidas, está previsto o ressarcimento de R$ 13 bilhões…

Cinco cidades elegem hoje novos prefeitos

Mais de dois anos após votarem para prefeito nas eleições regulares, os eleitores de cinco cidades brasileiras terão de voltar às urnas neste domingo (17) para novamente escolher os mandatários de seus municípios.

São elas: Cajamar, Lagoinha e Macaubal, em São Paulo; Piên (PR), na Região Metropolitana de Curitiba; e Cabedelo (PB), na Região Metropolitana de João Pessoa.


As eleições suplementares ocorrem devido à cassação ou à rejeição tardia do registro de candidatura dos eleitos, conforme explicação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com base na legislação.

No caso de Cajamar, cidade com 57 mil eleitores, a prefeita originalmente eleita, Ana Paula Polotto Ribas (PSB), e sua vice Dalete de Oliveira tiveram os mandatos cassados por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2016.

Elas foram condenadas por se beneficiar com a realização de obras de pavimentação em dezenas de ruas da cidade nos meses que antecederam a votação. Após sucessivos recursos, o processo que resultou na c…