Pular para o conteúdo principal

Lucro líquido ajustado do BB tem alta de 21,4% no 1º semestre

O Banco do Brasil (BB) informou nesta quinta-feira (nove) resultado de R$ 6,3 bilhões, no primeiro semestre de 2018, valor que representa crescimento de 21,4% em relação ao mesmo período do ano anterior. O resultado foi influenciado pelo aumento das rendas de tarifas, controle das despesas administrativas e menores provisões de crédito.



O lucro líquido ajustado no segundo trimestre foi de R$ 3,2 bilhões, montante 7,1% superior na comparação com o primeiro trimestre de 2018 e de 22,3% em relação ao segundo trimestre de 2017. O BB reportou ainda aumento do retorno sobre patrimônio líquido (RSPL) para 13,3% no primeiro semestre do ano, o que reforça o compromisso com a melhoria da rentabilidade.

No primeiro semestre de 2018, houve crescimento das rendas de tarifas influenciadas principalmente pela linha de conta corrente, com aumento de 7,2% no período. Destaque para aumento das receitas com pacote de serviços, resultado da estratégia digital em curso no BB. As tarifas relacionadas à administração de fundos representaram aumento de 13,2% nos primeiros seis meses do ano.

Melhora da qualidade do crédito - A carteira de crédito ampliada manteve desempenho positivo ao final de junho, com crescimento de 1,5% em relação a março de 2018.

Já a carteira agronegócios ampliada registrou alta de 2,1% na comparação com março passado. Na comparação com junho do ano passado, a alta ficou em 0,2%. O crédito rural do BB cresceu 5,1% em relação ao trimestre anterior.

A carteira de crédito da pessoa física orgânica cresceu de 2,2% em relação a março/18 e 4,1% na comparação com junho/17, com destaque para as linhas de crédito imobiliário, com crescimento de 8,8% e o CDC Consignado, alta de 7,4% no período. A carteira de crédito da pessoa jurídica manteve estabilidade em relação ao trimestre anterior.

O índice de inadimplência (Inad+90) continua em queda pelo quarto trimestre consecutivo, atingindo 3,34% no segundo trimestre de 2018.

Refletindo a melhora da qualidade da carteira, a despesa de provisão líquida de recuperação caiu 32% em relação ao segundo trimestre de 2017 e 15,6% em relação ao primeiro trimestre de 2018.

Consórcios: vendas atingem patamar histórico - Único banco no país a oferecer a opção de comercialização de consórcios via App, o BB atingiu patamar histórico com a venda de mais de R$ 5 bilhões durante o primeiro semestre de 2018. O volume representa 59% de todo o montante negociado pela modalidade durante todo o ano passado – com crescimento de 27% sobre o mesmo período de 2017.

Entre os produtos preferidos dos consorciados, estão as cotas para a aquisição de automóveis. Os grupos para veículos responderam por R$ 3,1 bilhões de todo o volume faturado no período. Os imóveis aparecem em 2º lugar, com R$ 941 milhões, seguidos pelo segmento de motocicletas (R$ 761 milhões).

Estratégia digital - O Banco do Brasil encerrou o segundo trimestre de 2018 com presença em 99,7% dos municípios brasileiros. Com a evolução da estratégia digital, o BB atingiu 648 agências digitais e especializadas em funcionamento ao final de junho. Já as transações via internet e telefone celular atingiram 77% das transações do BB no segundo trimestre deste ano.

Índice de eficiência - As despesas administrativas cresceram 1,2% no primeiro semestre de 2018, sob rígido controle. O índice de eficiência acumulado em 12 meses ficou estável em 38,9%.

Com informações do Banco do Brasil.

Comentários

Mais lidas da semana

BNB começa a chamar aprovados do último concurso em abril

A convocação dos aprovados no último concurso do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) será feita a partir de abril. Até a sexta-feira (29) o BNB espera que até 300 bancários façam adesão no Programa de Incentivo ao Desligamento (PID). Com isso 25% (75) dos aprovados no concurso realizado em dezembro do ano passado comecem a ser chamados.






O anuncio foi feito pelo diretor administrativo do BNB, Cláudio Freire (foto), nesta quinta-feira (21), durante coletiva de imprensa de divulgação do balanço 2018 do BNB, na sala de reunião do gabinete da Presidência, no Passaré, em Fortaleza.

Podem surgir mais vagas a medida que o banco necessite e que bancários se aposentem.

O presidente do BNB, Romildo Rolim em entrevista ao Blog do Lauriberto comenta os números do BNB em 2018, perspectivas para 2019, financiamento para aeroportos e a convocação dos aprovados do último concurso:



Leia também:
BNB lucra R$ 725,5 milhões em 2018

Meninas com câncer realizam hoje sonho da festa de 15 anos à beira mar

Nesta terça-feira, dia 15 de agosto, às 16h30, a barraca Gran Royal, na Praia do Futuro, em Fortaleza, será palco de uma festa especial. Jovens com câncer atendidas pela Associação Peter Pan comemorarão seus quinze anos com toda a pompa e circunstância que a ocasião requer. A ação voluntária é uma iniciativa da Liven Eventos, empresa especializada na realização de festas temáticas personalizadas, que por meio do Projeto Essência reúne dezenas de profissionais do mercado cearense para realizar o sonho das debutantes atendidas pela Associação Peter Pan.

Chove 80 milímetros em Caucaia

O Ceará (foto Felipe Lima) registrou, no intervalo entre às 7 horas desta quarta (6) e às 7 horas desta quinta-feira (7), chuvas em mais de 90 municípios, segundo balanço ainda parcial da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Lava Jato completa cinco anos com 155 pessoas condenadas

A Operação Lava Jato completa cinco anos neste domingo (17). Conforme divulgado pelo Ministério Público Federal no Paraná, os 1.825 dias de trabalho de investigação, acusação e julgamentos resultaram em 242 condenações contra 155 pessoas, em 50 processos sentenciados por lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, fraude à licitação, organização criminosa, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, tráfico internacional de drogas, crime contra a ordem econômica, embaraço à investigação de organização criminosa e falsidade ideológica.

Nesse período, R$ 2,5 bilhões retornaram à Petrobras, a principal estatal lesada pelo esquema, conforme determinação da Justiça – o que corresponde a uma média de R$ 1,37 milhão por dia devolvido aos cofres públicos desde 2014. Há ainda 11,5 bilhões a serem devolvidos para o erário, inclusive à petrolífera, conforme já acordado com a Justiça Federal.

No total de 13 acordos de leniência com empresas envolvidas, está previsto o ressarcimento de R$ 13 bilhões…

Cinco cidades elegem hoje novos prefeitos

Mais de dois anos após votarem para prefeito nas eleições regulares, os eleitores de cinco cidades brasileiras terão de voltar às urnas neste domingo (17) para novamente escolher os mandatários de seus municípios.

São elas: Cajamar, Lagoinha e Macaubal, em São Paulo; Piên (PR), na Região Metropolitana de Curitiba; e Cabedelo (PB), na Região Metropolitana de João Pessoa.


As eleições suplementares ocorrem devido à cassação ou à rejeição tardia do registro de candidatura dos eleitos, conforme explicação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com base na legislação.

No caso de Cajamar, cidade com 57 mil eleitores, a prefeita originalmente eleita, Ana Paula Polotto Ribas (PSB), e sua vice Dalete de Oliveira tiveram os mandatos cassados por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2016.

Elas foram condenadas por se beneficiar com a realização de obras de pavimentação em dezenas de ruas da cidade nos meses que antecederam a votação. Após sucessivos recursos, o processo que resultou na c…