Pular para o conteúdo principal

PF aponta quatro razões para queda de avião que vitimou Eduardo Campos

O relatório final da investigação da Polícia Federal sobre o acidente aéreo que vitimou o então candidato à Presidência da República, Eduardo Campos, em agosto de 2014, concluiu que a queda da aeronave pode ter sido causada por quatro fatores e recomendou o arquivamento do inquérito, por não ter havido qualquer infração à legislação penal.

Divulgado hoje (7) à imprensa, o documento aponta que a queda do avião ocorreu, de maneira isolada ou cumulativa, pelas seguintes razões: colisão com pássaros; desorientação espacial por parte dos pilotos; possibilidade de disparo de compensador de profundor; ou uma pane com travamento de profundor em posições extremas.

"Diante das conclusões apresentadas não permitirem a indicação de ter havido qualquer infração a legislação penal, a Polícia Federal recomendou ao Ministério Público o arquivamento do inquérito policial", diz o documento que foi encaminhado ontem (6) ao Ministério Público Federal de Santos, litoral paulista, onde ocorreu o acidente.


Foto: Agência Brasil


A Polícia Federal também informou que o relatório final do inquérito não confronta outro documento, apresentado no ano passado, pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos (Cenipa): “As investigações são independentes e voltadas a objetivos distintos, cada um com princípios e características peculiares. As conclusões do inquérito policial não confrontam com as do Comando da Aeronáutica. Diversos atos de investigação, inclusive, ocorreram de forma cooperada e harmônica entre os órgãos”.

Os advogados das famílias do piloto Marcos Martins e do copiloto Geraldo Magela da Cunha, que comandavam o avião no qual morreu o então candidato à Presidência da República, contestaram as conclusões do Cenipa, apontou que a falta de capacitação dos pilotos para operar a aeronave foi um dos fatores que contribuiu para a tragédia.

Na segunda-feira, além de encaminhar o documento ao MPF de Santos, a polícia realizou uma apresentação detalhada do inquérito às famílias dos cinco passageiros da aeronave, em Recife. Nesta terça-feira (7) o relatório foi apresentado às famílias do piloto e do copiloto.
Acidente

Eduardo Campos morreu em 13 de agosto de 2014 na queda de um jatinho em Santos, litoral sul de São Paulo. A aeronave em que estava o ex-governador de Pernambuco, modelo Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá (SP).

Quando se preparava para pouso, o piloto arremeteu o avião devido à falta de visibilidade provocada pelo mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave.


Foto: Agência Brasil

Ao lado da ex-ministra do Meio Ambiente e ex-senadora Marina Silva, o ex-governador de Pernambuco concorria à Presidência da República pela coligação Unidos Pelo Brasil (PSB, PHS, PRP, PPS, PPL, PSL).

Depois de ser deputado estadual, três vezes deputado federal, secretário estadual de Governo e de Fazenda, ministro da Ciência e Tecnologia e governador de Pernambuco por dois mandatos, o economista pernambucano concorria pela primeira vez ao cargo mais importante da política brasileira. Nas pesquisas eleitorais, Campos aparecia como terceiro colocado.

Eduardo Campos, que é neto do político Miguel Arres, morreu na mesma data em que seu avô, falecido em 2005. Campos era filho de Ana Arraes, ministra do Tribunal de Contas da União (TCU) e do poeta e cronista Maximiano Campos.

O então candidato do PSB à Presidência da República tinha acabado de fazer 49 anos, no dia 10 agosto daquele ano. Além de Campos e do piloto Marcos Martins, morreram no acidente o copiloto Geraldo Magela Barbosa da Cunha e quatro integrantes da equipe que assessorava o ex-governador de Pernambuco, formada pelo assessor de imprensa Carlos Augusto Percol, o fotógrafo Alexandre Severo o cinegrafista Marcelo Lyra e o advogado Pedro Valadares.

Fonte: Agência Brasil

Comentários

Mais lidas da semana

Colégio Estadual Liceu do Ceará completa 173 anos de fundação

O Colégio Estadual Liceu do Ceará completa nesta sexta-feira (19), 173 anos de fundação.



As atividades do Liceu começaram em 19 de outubro de 1845, com 98 matrículas, sob direção de Thomaz Pompeu de Sousa Brasil (Senador Pompeu).
O curso secundário tinha duração de seis anos e as aulas eram ministradas nas próprias casas dos professores.
Somente em 1894, no governo do coronel Bezerril Fontenelle, foi inaugurada a primeira sede própria, na Praça dos Voluntários, no Centro de Fortaleza.
Desde 1937 a sede mudou para Praça Gustavo Barroso, na Jacarecanga.

No início foram ministradas aulas de Filosofia Racional e Moral, Retórica e Poética, Aritmética, Geometria, Trigonometria, Geografia, História, Latim, Francês e Inglês aos seus 98 alunos matriculados.

Leia também:
Bicentenário do Senador Pompeu, o senador do Império

Meninas com câncer realizam hoje sonho da festa de 15 anos à beira mar

Nesta terça-feira, dia 15 de agosto, às 16h30, a barraca Gran Royal, na Praia do Futuro, em Fortaleza, será palco de uma festa especial. Jovens com câncer atendidas pela Associação Peter Pan comemorarão seus quinze anos com toda a pompa e circunstância que a ocasião requer. A ação voluntária é uma iniciativa da Liven Eventos, empresa especializada na realização de festas temáticas personalizadas, que por meio do Projeto Essência reúne dezenas de profissionais do mercado cearense para realizar o sonho das debutantes atendidas pela Associação Peter Pan.

Morre radialista Marco Antônio Júnior

O radialista Elvis Marlon Dumbo informa a morte nesta segunda-feira (15) do radialista Marco Antônio Júnior (foto álbum de família), ex-Rádio Verdes Mares FM 93:

"O dia amanheceu mais triste, pela partida do meu amigo e colega, Marco Antonio Junior, (FM 93) um dos grandes comunicadores do rádio cearense e um dos mais queridos. O 'Marquinhos' como era chamado sofria de problemas cardíacos e chegou a sofrer um AVC há tempos atrás. Hoje pela madrugada o seu coração veio pregar essa peça na vida dessa família que esse ano já perdeu o 'Fonsequinha Porto'. Vá em paz meu querido. Fica aqui a lembrança de um amigo sincero e bom companheiro!".

Porto Iracema das Artes: cineasta João Moreira Salles realiza minicurso

Um dos mais reconhecidos diretores de não-ficção do Brasil, João Moreira Salles estará na escola Porto Iracema das Artes entre os dias 05 e 08 de novembro para ministrar o minicurso “O que é um documentário?”. A formação, que é inteiramente gratuita e contará com 60 vagas, acontecerá de 15h às 18h30min, no auditório da Escola. Entre os pré-requisitos, é preciso ter idade mínima de 18 anos e ser estudante de cinema ou realizador de audiovisual. As inscrições iniciam nesta quinta-feira (18) e seguem até 25 de outubro no site do Porto (http://www.portoiracemadasartes.org.br/inscricoes/).

Para tentar responder à pergunta “O que é um documentário?”, João Moeira Salles percorrerá parte da bibliografia sobre cinema não-ficcional para tratar das definições clássicas do gênero e explicar por que nenhuma delas satisfaz o diretor de No Intenso Agora (2017). A ideia é refletir junto com os participantes do curso o critério proposto por ele para identificar o que distingue o documentário do cinema …

Fortaleza Esporte Clube festeja 1º Centenário nesta quinta-feira

O Fortaleza Esporte Clube (FEC) completa nesta quarta-feira (18), 100 anos de fundação.

Fundado em 18 de outubro de 1918, na Rua Barão do Rio Branco, entre ruas Pedro I e Pedro Pereira, no Centro de Fortaleza, por Alcides Santos e um grupo de seis amigos, o FEC está prestes a comemorar o primeiro centenário com o acesso à Série A (Primeirona) do Brasileirão 2019.

Um dos primeiros times a homenagear o FEC no seu Primeiro Centenário foi o Ceará Sporting Cluve, que através de suas redes sociais (facebook, twitter e instagram) publicou:

"Parabéns, Fortaleza EC, pelos 100 anos de fundação. Que a rivalidade fique dentro de campo e que fora dele prevaleça sempre a paz."


O presidente da Federação Cearense de Futebol (FCF), Mauro Carmélio, publicou mensagem pelos 100 anos do Fortaleza:



O governador reeleito do Ceará, Camilo Santana (PT) parabenizou o Fortaleza pelo primeiro centenário:
"Parabenizo ao Fortaleza Esporte Clube pelo seu centenário, comemorado neste 18 de outubro. Dono de …