Pular para o conteúdo principal

Vices dividem debates sobre candidaturas e motivam 684 mil menções no Twitter

O anúncio dos últimos pré-candidatos à Vice-Presidência nas eleições de 2018 mobilizou, entre quinta (02) e a última segunda-feira (06), 684.630 menções no Twitter. Pouco mais de 60% das publicações se refere à chapa "tríplice" criada pela cúpula do PT: a candidatura de Lula, com Haddad como vice e Manuela D'Ávila (PC do B) como espécie de segunda vice em caso de impossibilidade da candidatura do ex-presidente. Em seguida, tiveram maior repercussão as escolhas do general Hamilton Mourão para a chapa de Jair Bolsonaro (24,7%) e da senadora Ana Amélia, na chapa de Geraldo Alckmin (13,9%).





A aliança "triplex"

Entre as menções mais retuitadas sobre a chapa petista, destacam-se, por um lado, elogios à escolha de Haddad — em especial com referências positivas sobre sua gestão no Ministério da Educação. Parte dos usuários comenta que passaria a considerar o voto no PT se Haddad liderasse a chapa. No entanto, também tiveram repercussão referências que apontam o ex-prefeito de São Paulo como uma opção menos viável para a esquerda do que Ciro Gomes, sugerindo que a não concretização de uma aliança entre PT e PDT teria sido um erro.

A entrada do PCdoB na coligação também dividiu opiniões. Alguns usuários afirmam que Manuela se contradiz ao aderir à chapa de Lula — visto como machista por esses usuários —, uma vez que o feminismo é uma das suas principais bandeiras. Também há críticas ao PT pelo modo como teria tratado Manuela como "plano B", e usuários que afirmam que a parlamentar gaúcha não deveria ter aceito o convite devido ao tratamento recebido dos novos aliados. Já as menções elogiosas à inclusão de Manuela na chapa abordam a ideia de união da esquerda, que ofereceria nova opção para um segundo turno. Em tom ora elogioso ora irônico, os usuários chamam a chapa Lula/Haddad/Manuela de verdadeiro "triplex".

Príncipe era o preferido

O escolhido para disputar o pleito deste ano ao lado de Bolsonaro, por sua vez, aparece descrito entre as principais menções ao assunto como um homem íntegro, mas truculento, que teria sido escolhido para blindar o pré-candidato do PSL contra uma eventual tentativa de impeachment, caso eleito. A chapa "puro sangue", como tem sido chamada no Twitter, composta por dois militares, por um lado agrada a uma parte dos usuários da rede, que argumenta que as Forças Armadas seriam a instituição em que os brasileiros mais confiam. No entanto, também há tuítes que criticam a união, afirmando que uma candidatura 100% militar pode assustar eleitores indecisos. São significativas, ainda, as comparações entre a chapa Bolsonaro/Mourão e Alckmin/Ana Amélia e Lula/Haddad/Manuela, destacando que a primeira seria mais honesta por não ter nem o apoio do Centrão nem integrantes presos.

De modo geral, contudo, as postagens mais retuitadas apontaram preferência dos usuários da rede ao nome de Luiz Philippe de Orleans e Bragança, membro da família real brasileira, para a Vice-Presidência. Apesar disso, predominam tuítes que afirmam que a escolha do vice é secundária e que não influenciaria, em sua opinião, a decisão de voto em Bolsonaro. A especulação em torno de uma aliança com o príncipe resultou, ainda, em postagens em tom de brincadeira sobre um possível golpe para restaurar a monarquia.

Decisão tucana não agradou

Já a chapa de Ana Amélia e Alckmin é bastante questionada. Entre as críticas à senadora, destacam-se as que apontam a adesão à chapa como uma traição aos seus eleitores, uma vez que a coligação é tomada, por esses usuários, como corrupta. Há também publicações que acusam Alckmin de ter feito uma escolha errada. Tais postagens afirmam que a pré-candidata apoiou Manuela nas eleições para a prefeitura de Porto Alegre (RS), em 2012, e votou a favor da Lei de Migração — o que, para esses usuários, afastaria Alckmin da direita —, além de a acusarem de ter sido funcionária fantasma no Senado, antes de eleita.

Em menor número, mas também com expressiva repercussão, estão publicações que compreendem a escolha tucana como uma tentativa de conquistar votos da direita no Sul do país. No entanto, tal "intenção" pode ter sido, de acordo com tais tuítes, frustrada pela escolha do general Mourão por Bolsonaro. São relevantes, ainda, as postagens que reclamam da composição desta e de outras chapas, formadas apenas por pré-candidatos do Sul e do Sudeste. Há, também, críticas pontuais ao movimento feminista que valorizaria mais as pré-candidatas a vice de esquerda do que as pré-candidatas de direita, como Ana Amélia.

Debate equilibrado

A análise dos tuítes sobre a composição de uma chapa integralmente pedetista, com a escolha de Kátia Abreu para vice de Ciro, mostra um debate bastante equilibrado entre as postagens mais retuitadas. Entre as críticas, destacam-se a relação da senadora com o agronegócio e com empresas supostamente denunciadas por trabalho escravo, o que apontaria uma contradição de Ciro, que tem na pauta trabalhista um dos carros chefes de sua campanha. Para tais usuários, ele perderia votos graças à escolha "equivocada". Há, aqui, muitas menções também à vice de Guilherme Boulos, Sônia Guajajara, principalmente em referência ao prêmio irônico "Motosserra de Ouro", do Greenpeace, entregue a Kátia Abreu pela ativista indígena. Alguns tuítes de significativa repercussão também acusam Ciro de ter se rendido à "vaidade" ao supostamente ter negado a vaga de vice na chapa de Lula.

As menções elogiosas mais retuitadas, por sua vez, traçam o perfil da senadora como uma mulher forte, que construiu uma carreira em um meio notadamente machista e que não teria medido esforços para apoiar a ex-presidente Dilma Rousseff. A postura pró-ruralista, assim, é descrita como menos importante diante do seu "caráter". A chapa é percebida também como uma tentativa de recolocar um projeto desenvolvimentista para o país em oposição ao discurso liberal e privatizante do governo de Michel Temer.
Aceno ao campo progressista

A escolha de Eduardo Jorge por Marina Silva também foi bastante criticada no Twitter, inclusive por representantes de grupos religiosos, graças ao modo como o ex-deputado aborda abertamente e de forma positiva pautas progressistas. Para os usuários a aliança poderia significar uma tentativa da candidata de se posicionar como uma alternativa para o campo progressista e de se desvincular de setores empresariais e religiosos, que teriam "manchado" a sua candidatura em 2014. Outro fato de grande repercussão na rede foi a especulação de Eduardo Bandeira de Mello para o posto hoje ocupado por Eduardo Jorge. Bandeira, que é presidente do Flamengo, comentou que "vice é coisa o Vasco", o que gerou forte repercussão de torcedores de futebol na rede social.

Leia também:

Comentários

Mais lidas da semana

Confira a agenda dos candidatos a governador do Ceará para este final de semana

Ailton Lopes (Psol) - O candidato do Psol tem a seguinte agenda para este sábado (11):  9 horas – Encontro de resistências: plenária do deputado Renato Roseno (Fortaleza – Sede do PSOL); 11h30 – Feira Agroecológica do MST (Fortaleza – Centro de Formação Capacitação e Pesquisa Frei Humberto); 14 horas – Plenária de campanha do candidato a deputado federal Alexandre Costa (Fortaleza – Sede do PSOL); e 
15 horas – Aula Pública da candidatura do candidato a deputado federal Rodrigo Santaella: História e Atualidade das Lutas do Centro da Cidade (Fortaleza – Passeio Público). Para o domingo (12), Dia dos Pais, a agenda é pessoal.
Camilo Santana (PT) - Para este sábado (11) e domingo (12) o governador do Ceará, Camilo Santana se dedica a agenda pessoal.
Francisco Gonzaga (PSTU) - Gravação para horário eleitoral gratuito de Rádio e Televisão.
General Theophilo (PSDB) - Agenda com coordenação de campanha.
Helio Gois (PSL) - Reunião com coordenação de campanha.
Mikaelton Carantino (PCO) - Reunião com…

Ceará não sai da zona de rebaixamento e empata pela sétima vez no Brasileirão

O Ceará empatou em zero a zero com o Atlético Paranaense, na tarde deste sábado (11), no estádio Presidente Vargas, em seu 18º jogo no Brasileirão 2018 Série A.




Foi o sétimo empate do alvinegro e sexto do time paranaense. O Ceará soma 16 pontos, está na 18ª colocação com nove gols negativos. O Atlético (PR) com 15 pontos encontra-se na 19ª posição com dois gols de saldo negativo.

Ceará: Everson; Samuel Xavier, Luiz Otávio, Tiago Alves e João Lucas; Edinho, Ricardinho (Jown Cardona), Richardson e Juninho Quixadá (Calyson); Leandro Carvalho (Felipe Azevedo) e Arthur - Treinador: Lisca. Cartão amarelo: Tiago Alves, Richardson e Leandro Carvalho.

Atlético (PR): Santos; Jonathan, Wanderson, Leo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Bruno Guimarães (Lucho Gonzales), Marcelo Cirino (Kicão) e Rafael Veiga (Bruno Nazário); Marcinho e Bergson - Treinador: Tiago Retzlaff. Cartão amarelo: Renan Lodi, Rafael Veiga e Wanderson.

Renda de R$ 105.166,00 para 14.772 pessoas, sendo 13.772 pagantes e 1.000 não p…

M. Dias Branco assume obra do Acquario Ceará

O Governo do Estado do Ceará e Prefeitura Municipal de Fortaleza (PMF) assinaram nesta sexta-feira (dez) termo de compromisso para viabilizar operação urbana consorciada, por meio de Parceria Público Privada (PPP) com o Grupo M.Dias Branco para requalificar a área do Poço da Draga.

É um investimento de R$ 600 milhões em obras que prevê dentre outras ações a conclusão das obras do Acquario Ceará, na Praia de Iracema.


O Governo do Ceará e a Prefeitura de Fortaleza assinaram, nesta sexta-feira, em reunião no Palácio da Abolição, documento que viabiliza operação urbana consorciada, por meio de parceria privada com o Grupo M. Dias Branco, para a requalificação da região do Poço da Draga. Com expectativa de investimento de R$ 600 milhões em obras de urbanização e empreendimentos, o consórcio tem o objetivo de dinamizar a economia e o turismo na área da Capital. O acerto envolve o andamento e conclusão das obras do Acquario Ceará. Serão realizados estudos técnicos, com equipe multidisciplina…

Todos pela Educação faz debate com candidatos; Ciro é o 1º convidado

O movimento Todos Pela Educação, organização suprapartidária e sem fins lucrativos, promove até a próxima quarta-feira (15) um debate sobre o ensino no Brasil, focado na educação básica, com os candidatos à Presidência da República. Por enquanto, quatro dos 13 confirmaram presença.
A série de diálogos, que conta com apoio do jornal Folha de S.Paulo, teve início ontem (sexta-feira, 10) na capital paulista, com o candidato Ciro Gomes (PDT). Primeiro a participar da série de encontros, o candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes (foto), criticou o sistema atual de ensino, que, na sua opinião leva à chamada “decoreba” e listou as medidas que considera essenciais para aperfeiçoar o sistema educacional no país.

“[O formato atual] faz com que a escola seja muito ‘careta’, com pouca capacidade de reter, atrair o aluno, e isso vai se agravando na proporção com que a idade sobe."

Para o candidato, é fundamental garantir proteção integral à criança, com assistência médica e odo…

Cine Ceará anuncia neste sábado ganhadores das mostras competitivas

Depois de uma intensa programação em espaços diversos de Fortaleza, termina neste sábado (11), o 28º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema, que foi aberto no sábado anterior.
A solenidade de encerramento será a partir das 19h30, no Cineteatro São Luiz, com premiação aos vencedores das mostras competitivas, homenagem ao diretor do Canal Brasil, Paulo Mendonça, e aos 10 anos de criação do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Após a cerimônia de encerramento, acontece no sábado a exibição do primeiro episódio da série de tv “Cine Holliúdy: Francisgleydisson encara novos desafios”, de Halder Gomes, Patrícia Pedrosa e Renata Porto D’Ave, que será lançada pela TV Globo em data a ser confirmada. Os ingressos são gratuitos e serão distribuídos na bilheteria no sábado a partir das 19 horas.

Neste sábado pela manhã será o último bate-papo desta edição com os realizadores dos filmes da mostra competitiva exibidos na noite de sexta-feira, a partir das 10 hora…